Logo
  • Os ataques dos fariseus e os sinais do apocalipse da oligarquia Sarney no MA

    Depois de destinar R$ 200 mil em 2010 para evento evangélico, Roseana visita templo da                                    Assembleia de Deus em busca de apoio político

    A cada dia são mais evidentes os sinais do apocalipse da oligarquia Sarney detectados nas mentiras e no terrorismo midiático promovido pelo Sistema Mirante de Comunicação, e seus satélites nas redes sociais, contra o governador Flávio Dino (PCdoB)

    Dentre prenúncios do fim do mundo, Jesus apontou em Mateus 24, Marcos 13 e Lucas 21, o surgimento de falsos profetas, as guerras, a perseguição aos cristãos, o ódio e a maldade.

    Os oligarcas e seus servos se autodenominam santos e se aproveitam da capacidade da TV e a da internet em convencer os incautos de qualquer coisa, para pregar suas mentiras.

    A última delas é acusar o governador de oferecer cargos de capelão aos pastores da Assembleia de Deus em troca do apoio eleitoral da comunidade evangélica, apresentando como prova uma decisão do conselho político da igreja, coordenado pelo capelão recém-nomeado Walberto Magalhães, que se reuniu no último dia 02 de maio a pedido da presidência da Convenção das Assembleias de Deus no Maranhão – CEADEMA.

    Mas basta uma leitura atenta do documento assinado por cinco integrantes do conselho, do funcionamento institucional da AD, e da histórica atividade político-eleitoral dos religiosos, para se perceber a Marca da Besta.

    No documento, o conselho apenas ratificou o resultado das prévias eleitorais, que definiu o apoio aos pré-candidatos Eliziane Gama (PPS) ao Senado; Gildenemir Lima (PSC) à Câmara Federal, e Mical Damasceno (PTB) à Assembleia Legislativa, e decidiu não indicar nenhum candidato ao Governo, tampouco um segundo candidato ao Senado ou a outro qualquer cargo.

    Os três ‘eleitos’ atenderam aos pré-requisitos da Comissão das Prévias, que estabeleceu como condição para o deferimento de candidatura as exigências de ser membro de uma Igreja filiada a CEADEMA; ter público e notório testemunho cristão; ter conhecimento da base doutrinária da Igreja; ter preparo para o cargo pretendido; e assinar um termo de compromisso a apoiar o candidato oficial caso ele não seja o escolhido.

    A vitória nas ‘eleições’ que ocorreram no dia 13 de dezembro no Templo Central da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Chapadinha, resultou da confiança do eleitorado no compromisso dos três pré-candidatos com a causa evangélica, e não das alianças com Flávio Dino.

    Se assim o fosse, Flávio figurava na lista do apoio oficial da AD e ainda teria incluído a pré-candidatura ao Senado de Weverton Rocha (PDT), que ao lado de Eliziane Gama formam a sua chapa majoritária.

    Documento do Conselho Político da Convenção das Assembleias de Deus no Maranhão, que apenas ratificou o resultado das prévias com os nomes dos pré-candidatos da Igreja para o Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa

    As prévias, aliás, mandam para o quinto dos infernos a denúncia de abuso de poder político promovida pela horda sarneysista por terem sido criadas não para democratizar o processo de escolha, mas para solucionar a impossibilidade de se estabelecer hierarquicamente os candidatos oficiais, diante das muitas dissidências e divisões internas que coexistem na Assembleia de Deus.

    Ora, se não é possível uma decisão verticalizada e todos os membros ( 1.350.000 espalhados em 7890 igrejas, segundo números da Convenção Estadual), com suas obrigações em dia podem votar, só há sentido em falar em compra de lideranças religiosas na cabeça desesperada de quem se aproxima do limbo.

    “Caiu, caiu a grande Babilônia, tem-se tornado uma morada de demônios, guarida de todos os espíritos impuros e guarida de aves imundas e detestáveis,porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua fornicação. Os reis da terra fornicaram com ela, e os mercadores da terra se enriqueceram com a sua excessiva luxúria.”(Livro da Revelação, João 18.)

    Enquanto Flávio Dino em decorrência do aumento significativo do efetivo das Corporações Militares, entende como natural o crescimento da necessidade de apoio espiritual, promoveu o correspondente aumento dos oficiais capelães; em 2010, ano de eleição, a então governadora Roseana Sarney (MDB) para sabotar a CEADEMA em sua decisão de apoiar Jackson Lago (PDT) destinou R$ 200 mil para a realização de um evento evangélico durante o carnaval, e emplacou o pastor Bel como segundo suplente do candidato ao Senado, Edison Lobão (MDB).

    Pela hipocrisia de quem os comete, os ataques raivosos da oligarquia contra os evangélicos remontam ao que disse Jesus sobre os fariseus:

    “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia! Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas, por dentro, estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.” (Mt 23. 27-28)

       

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo