Logo
  • Pré-candidatos se manifestam sobre morte de Marielle; Bolsonaro se cala


    Poder 360 – Os principais pré-candidatos ao Planalto se manifestaram sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol). Com exceção de Jair Bolsonaro (PSL). Por meio da assessoria, o deputado disse que não se manifestará porque sua opinião seria muito polêmica.

    QUEM FALOU

    Todos os outros 4 pré-candidatos mais bem posicionados nas pesquisas se pronunciaram:

    Lula (PT) – “Temos que protestar duramente e exigir que o governo do RJ preste conta sobre o assassinato de Marielle”;

    Geraldo Alckmin (PSDB) – “O assassinato da vereadora Marielle Franco revolta o Brasil inteiro. Um crime bárbaro que precisa ser rapidamente esclarecido, com os responsáveis punidos severamente. Esse homicídio revela a ousadia dos criminosos no país. Intolerável”;

    Marina Silva (Rede) – “É muito grave e triste a notícia do assassinato da vereadora Marielle Franco, do Psol-RJ. As autoridades precisam abrir investigações rigorosas. Minha solidariedade, nesse momento de perda e dor. Que Deus possa consolar a família, amigos e companheiros de militância”;

    Ciro Gomes (PDT) – “Esta é uma situação grave que deve ser apurada rapidamente e com profundidade. Sua luta por um Brasil mais justo e contra a discriminação deve ser empunhada por ainda mais brasileiras e brasileiros. Meus sentimentos estão com a família, amigas e companheiras de luta de Marielle e Anderson”.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo