Logo
  • Roseana aguarda Bita do Barão e Temer para decidir sobre candidatura

    Ainda reticente quanto a se lançar candidata e enfrentar o governador Flávio Dino, Roseana aguarda definições de duas peças que, segundo o clã Sarney, serão essenciais para, pelo menos, levá-la ao segundo turno: o babalorixá Bita do Barão e o presidente Michel Temer.

    Do Governo Federal, Roseana espera que o presidente consiga garantir alguma verba pública para financiar a sua campanha. Além disso, há o compromisso firmado com o próprio José Sarney, de que o marqueteiro Elsinho Mouco – o oficial do Palácio do Planalto – seria destacado durante as eleições para ajudar a “princesa da oligarquia”.

    Já na parte que depende do babalorixá codoense, os trabalhos estão em curso depois de uma consulta dos membros da família Sarney para saber se Roseana deve lançar ou não a candidatura. No momento, Bita está fazendo trabalhos para passar a resposta com certeza para a oligarquia.

    No começo de abril, Bita do Barão – que é amigo particular da família Sarney – foi entrevistado pela Revista Veja e garantiu que “Roseana tem que ganhar”. “Essa canelinha aqui vai bater mesmo pro chão pesado na beira d’água”, disse o babarolixá durante a entrevista.

    Veja o vídeo:

    2 comentários para “Roseana aguarda Bita do Barão e Temer para decidir sobre candidatura

    1. elenilton Carlos disse:

      Da parte de Temer é dinheiro nosso desviado e da parte do babalorixa, a confirmacao do capeta…

    2. ELI disse:

      PODER TEM É DEUS —-seu instrumento do DEMÔNIO/LÚCIFER——PODER MAIOR É DE DEUS —–E DEUS LIBERTOU O MARANHÃO DAS GARRAS DOS ABUTRES ==SARNAS===COM A ELEIÇÃO DO COMPETENTE E ADMIRADO GOVERNADOR -FLÁVIO DINO— o melhor da história do Maranhão—- demônios , lúcifer PODER TEM É DEUS —DEUS TODO PODEROSO—DEUS ,DEUS, DEUS

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo