Logo
  • Pedro Alencar denuncia manobra eleitoreira de Thiago Diaz na reforma da OAB/MA

    As eleições na seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) estão marcadas para novembro, mas a campanha já começou. O vice-presidente e pré-candidato à Presidência, Pedro Alencar, usou as redes sociais para denunciar mais um escândalo na gestão do ex-aliado e atual presidente da entidade, Thiago Diaz.

    Nesta terça-feira (14), o vice-presidente emitiu esclarecimentos sobre a reforma da sede da OAB-MA, apontando motivos que o levaram a descredibilizar a obra e sua inauguração.

    Segundo o vice-presidente, o Conselho Federal destinou aproximadamente R$ 1,2 milhão desde o início de 2017, mas a obra não deslanchou e só foi iniciada um ano depois, no início de 2018.

    Para Pedro Alencar, o presidente Thiago Diaz está correndo contra o tempo para entregar o prédio reformado, antes que expire o prazo permitido pelo regimento da própria OAB-MA, uma vez que Diaz deve tentar a reeleição. Ele avalia que “tudo está sendo feito de forma açodada” e com graves “alterações do projeto inicial”. Ou seja, Diaz quer inaugurar a obra, apesar dela estar incompleta, para não ter sua candidatura indeferida.

    Alencar explica que só é possível “inaugurar obras em no máximo 90 dias antes das eleições”, e decidiu “renunciar a representação por inauguração extemporânea da obra”, conclamando “os demais pré-candidatos a fazerem o mesmo”.

    Guerra na OAB

    Essa não é a primeira vez que o presidente Thiago Diaz é denunciado por membros da própria OAB-MA. Em fevereiro, o conselheiro José Alencar denunciou suposto esquema de superfaturamento na obra de construção da sede da Ordem em São João dos Patos. Com valor inicial de R$ 300 mil, a obra teve um inexplicável aditivo solicitado por Thiago Diaz de R$ 289 mil, quase o dobro do primeiro orçamento.

    Pedro Alencar disputa a Presidência da OAB-MA após ser praticamente ‘excomungado’ da administração Thiago Diaz. Eleitos na mesma chapa em 2015, com pouco tempo de gestão tornaram-se adversários, e o auge do conflito entre eles foi a canetada de Diaz que destituiu o vice da Comissão de Prerrogativas da Ordem, a mais importante para a classe dos advogados.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo