Logo
  • Mesmo investigada pelo MP por uso eleitoreiro de aeronaves, Andrea Murad tem coragem de cobrar Dino

    Parece até piada, mas não é. A deputada estadual Andrea Murad protocolou, na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, um requerimento pedindo que o governador Flávio Dino preste informações sobre os gastos da viagem para Curitiba. Na ocasião, ele integrou comitiva de governadores em visita ao ex-presidente Lula.

    “Outra deturpação que insistem: quem pagou as minhas passagens até Curitiba? Neste caso, fui eu mesmo, em voo comercial. E me orgulho de me solidarizar com um homem indevidamente preso, o presidente LULA. Não sou oportunista e tenho coragem”, disse o governador nas redes sociais.

    Apesar das provas de que Flávio Dino utilizou um voo comercial para viajar até a capital do Paraná, a oposição sem pauta insiste no assunto, e usa Andrea Murad para fazer o tema render. O problema é que escolheram a pessoa errada.

    O Ministério Público Estadual instaurou, no ano passado, um Procedimento Investigatório Criminal (PIC) para investigar possíveis irregularidades na licitação nº 048/2013-CSL/SES, realizado pela Secretaria Estado da Saúde (SES), na gestão do ex-secretário Ricardo Murad.

    Além da licitação, o MP também vai apurar possíveis irregularidades na execução do contrato nº 510/2013, celebrado entre a SES de Ricardo Murad e da empresa gaúcha PMR Táxi Aéreo e Manutenção Aeronáutica S/A, para a locação de dois helicópteros.

    O contrato para a locação das duas aeronaves seria para operações de transporte aéreo público de servidores em missões inerentes à prestação de serviços de saúde, fiscalização de obras dos hospitais e UPAS em construção, além de enfermos em situação de urgência/ emergência.

    Há indícios de que a deputada Andrea Murad, filha de Ricardo Murad, usou os helicópteros pagos com recursos da SES durante a campanha eleitoral em 2014.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo