Logo
  • Vice-presidente

    Mourão: EUA desejam guerra conta a Venezuela e Brasil manterá linha de não intervenção

    “Sem aventuras”, disse Mourão, ao chegar em Bogotá, na Colômbia, onde participa da reunião do Grupo de Lima sobre a Venezuela

    Ao chegar em Bogotá, neste domingo (24), para reunião do Grupo de Lima, o vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB) disse que o Brasil vai manter a linha de não intervenção na Venezuela, mesmo sob pressão dos Estados Unidos.

    “Vamos manter a linha de não intervenção, acreditando na pressão diplomática e econômica para buscar uma solução. Sem aventuras”, disse Mourão ao Blog de Gerson Camarotti, no portal G1.

    Mourão disse que não interessa ao Brasil um conflito armado, que está sendo articulada pelos Estados Unidos. “Julgo que (os Estados Unidos) desejam isso”, disse o vice-presidente.

    A reunião em Bogotá acontece dois dias depois da tentativa de envio de ajuda humanitária à Venezuela pelas fronteiras do Brasil e da Colômbia.

    O Grupo de Lima é formado por 14 países das Américas. Destes, apenas o México mantém a posição de reconhecer Nicolás Maduro presidente da Venezuela. Autroproclamado presidente, o opositor Juan Guaidó participará do encontro, que também terá a presença do vice-presidente dos EUA, Mike Pence.

    Revista Fórum

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo