Logo
  • Notícias

    Deu no D.O.

    Compra acrobática, Reboco ornamental e Mil milhas no cascalho foram algumas das modalidades esportivas disputadas este ano no Maranhão, que farão parte das Olimpíadas 2024 em Paris. A Coluna Deu no D.O. divulga os medalhistas de ouro e muita prata patrocinados pelas prefeituras de São Luís, Centro Novo, Nova Olinda, Poção de Pedras, São João do Sóter e Bom Jesus das Selvas. Durante as competições,  a torcida é proibida de tocar qualquer tipo de sirene…

    Compra acrobática – A urgência provocada por dispensa vazia é uma das modalidades de compra de alimentos perecíveis e/ou não perecíveis em alta na disputa pelo ouro nos torneios promovidos pela Prefeitura de São Luís. A habilidade é deixar o armário esvaziar, para só então proceder com a compra.  A Secretaria Municipal de Saúde fez a feira de não perecíveis diretamente na S.A. Pinheiro Silva Comércio e Serviços Eirelli. R$ 507.872,00 foi o valor da fatura.

    Tiro ao rato – Se com ratoeira, veneno ou baladeira, não importa. O certo é que a prefeitura de Centro Novo do Maranhão premiou a L.E.P Guterres -ME com R$ 254.841,00, para eliminar cupins, ratos, baratas e outros bichos rastejantes das secretarias de Administração (R$ 40.800,00); Educação (R$ 102.000,00); Saúde (R$ 81.6000,00) e Assistência Social (R$ 30.441,90). As 4 medalhas estão em conformidade com a Ata de Registro de Preços oriunda do município de Miranda do Norte.

    Maratona asfáltica – Quando se trata de pavimentação e recapeamento asfáltico o município de Nova Olinda do Maranhão reservou o seu lugar no pódio ao preço de R$ 2,8 milhões. O ouro calculado em R$ 1.966.882,70 ficou com a Projeplan Serviços Eireli e a IOS Empreendimentos Eireli faturou a prata de R$ 842.561,04. O prazo do serviço é de 10 de agosto a 31 de dezembro.

    Mil milhas no cascalho – A Projeplan Serviços Eireli sabe meter o pé na estrada, ainda mais quando o negócio envolve um bom cascalho. 583 Km acima, ela também ficou em primeiro lugar em Poção de Pedras e faturou o ouro de R$ 918.200,79 para recuperar estradas vicinais

    Arremesso de papel – Com uma diferença apertada de 27 mil moedas, duas empresas também subiram ao pódio em São João do Sóter. A prefeitura encomendou R$ 1,5 milhão em confecção de materiais gráficos, a serem utilizados nas atividades das secretarias de Administração, Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. Com 7 contratos, a Gráfica e Papelaria Giordânia LTDA-ME faturou o ouro com R$ 780.225,80. No entanto, o prêmio revelação ficou com a F.P. Borges Gráfica e Editora Eirele, por ter alcançado, com 3 contratos a menos, a prata de R$ 753.104,50.

    Reboco ornamental – Já em Bom Jesus das Selvas, a sensação da temporada foi o ouro de R$ 2 milhões conquistado pela GPA Construções e Serviços LTDA pela execução de serviços de manutenção preventiva e corretiva, reforma e/ou adequações sob demanda de prédios e logradouros públicos, vinculados à Secretaria Municipal de Educação.

    Impunidade com Vara – Enquanto isso Rosário se prepara para ganhar tudo no tapetão. A prefeitura bateu o martelo em R$ 420 mil em favor em escritório Felipe Mendes Sociedade Individual de Advocacia para defender as jogadas sob suspeição da gestão municipal.

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo