Logo
  • Wellington do Curso monta documentos fraudulentos para atacar saúde do governo

    O deputado estadual Wellington do Curso utilizou uma montagem grosseira em documentos da saúde do governo do Estado para simular um possível caso de corrupção no Hospital Regional Dr. Jackson Lago, de Pinheiro. Em discurso na Assembleia, o parlamentar denunciou irregularidades na unidade baseado em documentos forjados.

    A nota montada por Wellington do Curso com a assinatura do diretor subposta em outra folha

    As notas apresentadas por Wellington são visivelmente montadas para inserir a assinatura do diretor do Hospital, o médico o médico Edilson Júnior, como se fosse ele o responsável por assinar o carimbo de atesto. O leitor mais atento pode observar que por baixo da nota há um papel subposto, e neste sim existe o nome e assinatura do profissional. Os documentos apresentados pelo parlamentar tratam de uma grosseira montagem.

    O líder do governo na Assembleia, deputado Rogério Cafeteira, detonou a postura de Wellington do Curso e desmentiu a farsa montada. “A denúncia feita por V. Ex.ª foi leviana no momento em que V. Ex.ª apresenta notas falsas. As notas dessa empresa, que foram apresentadas e atestadas pela Secretaria de Saúde, não são as que V. Ex.ª encaminhou e que foi divulgado em um blog”, disparou.

    Rogério Cafeteira disse ainda que Wellington do Curso precisa “ter cuidado, até por ser um deputado, por ser um representante do povo”, na hora de fazer uma denúncia. “Não existe nenhuma ilegalidade”, explicou o líder do governo.

    A nota verdadeira com carimbo real de atesto

    A Secretaria de Estado da Saúde (SES) repudiou a postura de Wellington do Curso e lançou nota ressaltando que tomará medidas judiciais contra o parlamentar pela leviana armação.

    Confira a nota da SES

    A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que as denúncias levantadas pelo deputado Wellington do Curso são falsas. A SES esclarece que as notas apresentadas pelo deputado à imprensa não possuem carimbo de atesto, mas apenas um documento administrativo por baixo das notas, caracterizando uma montagem grosseira e fraudulenta com finalidade caluniosa contra o Hospital Regional de Pinheiro, assim como acusações difamatórias contra o diretor da unidade. Medidas judiciais serão tomadas a fim de responsabilizar os envolvidos em tal grotesca e leviana armação.

    1 comentários para “Wellington do Curso monta documentos fraudulentos para atacar saúde do governo

    1. José Araújo disse:

      Esse deputado já passou da hora de ser interpelado na justiça por seus Fake.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo