Logo
  • Márcio Jerry fala da apreensão com crise e lamenta falta de propostas de Bolsonaro


    O secretário de Articulação Política, Márcio Jerry, usou as redes sociais hoje para demonstrar uma preocupação que aflige os estados brasileiros. De acordo com ele, a prolongada crise econômica nacional que atinge os entes da Federação e os municípios brasileiros tende a se prolongar pela falta de sinalização clara de medidas para combatê-las por parte do presidente eleito Jair Bolsonaro.

    “Em todos os estados muita apreensão com os efeitos da prolongada crise econômica que castiga o Brasil. Alguns já em meio ao caos. Maranhão segue firme, com rotina de muito trabalho, inaugurações, normalidade dos serviços”, afirmou Jerry.

    Segundo ele, a perspectiva de prolongamento da crise, contudo, “requer medidas que estão sendo feitas pelo Governo do Maranhão para exatamente continuar protegendo os cidadãos e cidadãs maranhenses dos efeitos da crise”.

    Com a conjuntura desfavorável, estados e municípios padecem com a diminuição das transferências, segundo o secretário. “FPMs e FPEs dependem diretamente do dinamismo da economia do país. Ambos vem caindo enquanto aumentam custos para assegurar atendimento à população”, lamentou.

    Para Jerry, é cada vez mais urgente a construção de uma saída para a crise econômica, assegurando capacidade de financiamento das políticas públicas pelos entes federados e geração de emprego. “Retomar o desenvolvimento é urgência nacional”, frisou.

    Apesar de toda essa conjuntura, ele lamentou a postura de Jair Bolsonaro: “Não há até agora nenhuma sinalização clara do presidente eleito sobre medidas a serem adotadas concretamente para enfrentar a crise econômica. Ao contrário, nas vagas diretrizes gerais a sinalização é de que estados e municípios serão ainda mais castigados”.

    2 comentários para “Márcio Jerry fala da apreensão com crise e lamenta falta de propostas de Bolsonaro

    1. Fernando disse:

      Quer dizer que AGORA que a crise chegou no país e no Maranhão ?
      Quer dizer que pra ele gastar na campanha dele e de seus asseclas nãotinha crise.

      Um cara desse é muito descarado, prepotente, arrogante , palhaço e megalomaníaco.

      • Celso Lobo disse:

        É não – ele é só o retrato, a imagem acaba, sem photoshop, da pequena política de magalonanicos que instituiu a Repúblika Demokrática do Maranhão.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo