Logo
  • Covid-19

    Lula: Bolsonaro não tratou os 100 mil mortos como seres humanos

    247 – O ex-presidente Lula concedeu entrevista à TV 247 na manhã desta terça-feira (11) aos jornalistas Leonardo Attuch, Tereza Cruvinel, Hildegard Angel, Paulo Moreira Leite, Alex Solnik, Marcelo Auler, Nathália Urban e condenou a negligência do governo Bolsonaro no combate à pandemia. “Bolsonaro nunca passou uma ideia de um presidente preocupado com seu povo. Na verdade, ele nunca tratou os 100 mil mortos como seres humanos”, apontou.

    Segundo o ex-presidente, “o governo sempre tratou com desprezo o combate à pandemia”. “Bolsonaro resolveu travar uma batalha com governadores, a desmentir a medicina e ainda defendeu um medicamento [cloroquina] pois Trump também defendeu. Bolsonaro gosta de desfilar sua ignorância”, acrescentou.

    Lula ainda ressaltou que seres humanos não podem ser tratados “apenas como números”.

    A entrevista de Lula ao 247 foi concedida na expectativa do julgamento de Sérgio Moro no STF. Segundo o advogado José Roberto Batochio, um dos maiores criminalistas do País, e que integra a defesa do ex-presidente Lula, a eventual suspeição do ex-juiz Sergio Moro não se aplica apenas ao réu mais notório da Lava Jato. Batochio avalia que a eventual declaração de suspeição dos atos de Moro enquanto juiz pode repercutir ao menos para condenados que figurem nas mesmas ações penais que o petista: “Eu acho que o STF, se acolher a tese de que o juiz que sentenciou era suspeito, portanto inabilitado para fazê-lo do ponto de vista técnico-jurídico, o ato é absolutamente nulo. E, sendo nulo, eu tenho comigo que efetivamente se aproveita a todos os que foram alcançados por essa sentença”.

    Veja a entrevista completa:

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo