Logo
  • Informações da Aeronáutica desmontam fake news da IstoÉ para atingir Weverton

    As Informações de Ocorrência Aeronáutica do SIPAER registram que o avião decolou da cidade de Mossoró (RN) com destino a Crateús (CE).

    Relatório do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER) desmonta fake news criada por IstoÉ para atingir o candidato do PDT no Maranhão ao Senado, Weverton Rocha. Em reportagem intitulada de ‘O Projeto Haddad: como Lula montou um QG de campanha na cadeia”, a revista traz uma série de informações equivocadas sobre a suposta cooptação do apoio do deputado federal maranhense comandada pelo ex-presidente.

    A controversa matéria da IstoÉ divulgada esta semana aborda os comandos de Lula para garantir apoios estaduais ao projeto de Fernando Haddad (PT) à Presidência nos estados de Alagoas, Ceará e Maranhão.

    Um dos que teria sido beneficiado financeiramente com as negociações foi Weverton Rocha, que teria recebido R$ 6 milhões a mando de Lula e articulado pelo ex-deputado Valdemar da Costa Neto.. Em trecho cheio de inconsistências, a IstoÉ fala que um avião com esse dinheiro saiu do Ceará com destino a São Luís, mas acabou caindo na cidade de Boa Viagem (CE).

    As Informações de Ocorrência Aeronáutica do SIPAER, no entanto, registram que o avião decolou da cidade de Mossoró (RN) com destino a Crateús (CE). Apesar disso, de acordo com a IstoÉ, um policial que escoltava o dinheiro foi o responsável por fazer com que o dinheiro chegasse até as mãos de Weverton.

    A publicação não explica como o dinheiro saiu da aeronave acidentada, e não cita os nomes do piloto e do suposto policial, e não especifica como e onde foi feita a entrega dos recursos para a campanha do candidato pedetista, em troca do apoio à candidatura de Haddad.

    Líder nas pesquisas no Maranhão, o deputado federal tem sido alvo de constantes ataques da oposição sarneyzista, que tenta a todo custo eleger pelo menos um representante da família para o Senado Federal.

    As inconsistências jornalísticas, somadas ao desespero da oligarquia e as informações oficiais do voo que são totalmente contrárias as da revista evidenciam uma suposta manipulação para atacar Weverton. Não é a primeira vez que o clã Sarney utiliza a IstoÉ para esse tipo de prática em período de eleição.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo