Logo
  • Governistas relembram período de Roseana governadora e sarneyzistas se descontrolam

    A sessão plenária desta terça-feira, 22, na Assembleia Legislativa foi marcada pelos embates sobre o anúncio da pré-candidatura de Roseana ao governo do Estado. Sarneyzistas usaram a tribuna para exaltar a ex-governadora, mas foram retrucados pelos governistas, que acabaram falando verdades e levaram os deputados ligados ao clã ao desespero.

    Enquanto Edilázio Júnior (PV), Max Barros (PMB) e César Pires (PV) saíram em defesa da candidatura de Roseana, Marco Aurélio (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB) detonaram os 14 anos de gestão de Roseana. O principal tema do embate acabou sendo a educação, tão massacrada ao longo de 50 anos e que, agora, é destaque nacional.

    Sobre o assunto, o deputado Marco Aurélio tirou César Pires do sério. O deputado sarneyzista, que já foi secretário de Educação de Roseana, chegou ao cúmulo de afirmar que “falar em reforma de escola como avanço é mediocridade interpretativa”.

    O destempero de César Pires foi tão grande que ele bateu boca no meio do plenário com Marco Aurélio. Exaltado, ele levantou da sua cadeira e ensaiou partir para cima do comunista. Para esfriar a cabeça, acabou indo embora da sessão.

    Depois foi a vez de Edilázio Júnior usar o deboche para rebater as críticas de Bira do Pindaré. Sem argumentos, ele acabou partindo para atacar a vida pessoal do socialista, que rebateu na mesma moeda, afirmando que ele só se elegia com a caneta da juíza, sua sogra Nelma Sarney, que é desembargadora. “Tu não tem moral”, bradou Bira.

    Como um menino do buchão, Edilázio ainda desafiou Bira a ver quem terá mais votos nas eleições de outubro. Ambos disputarão uma vaga na Câmara Federal. Ao final da sessão, um partiu para cima do outro, com Edilázio chamando Bira para a porrada e o xingando de babaca e filho da p*.

    Pelo visto, a manifestação dos governistas sobre o descaso que foi a gestão de Roseana ao longo de 14 anos deixou os sarneyzistas completamente destemperados. O clima na Assembleia promete ferver ainda mais com a aproximação das eleições.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo