Logo
  • ‘Esses médicos não são fantasmas, eles trabalham’ diz presidente do CRM MA

     


    Página 2 – Em entrevista exclusiva ao Portal Página 2, o presidente do Conselho Regional de Medicina do Maranhão – CRM-MA, Abdon Murad Neto, falou sobre as reuniões que tem feito com os médicos vinculados ao ISMC (Instituto de Serviços Médicos e Consultoria Ltda), apontada como empresa fantasma na Saúde do Estado pela Polícia Federal.

    Enfático, Abdon Murad declarou que “esses médicos não são fantasmas” e se mostrou preocupado com o que chamou de criminalização de profissionais da saúde que trabalham de forma regular e diária, pela PF na Operação Pegadores, a 5ª fase da Operação Sermão aos Peixes.

    EXCLUSIVO | Apontada pela PF como empresa de fachada, ISMC tem médicos como sócios
    “Não tem para que um médico ser criminalizado. Médicos que estão trabalhando, me trouxeram seus registros e escalas de plantão, até prontuários de pacientes me mostraram”, contou Abdon Murad ao P2.

    Em reunião realizada na sede do CRM na tarde desta segunda-feira (27), o Conselho, representado pelo presidente e pelo advogado Antônio José Garcia, conversou com 15, dos 43 médicos das cidades de Peritoró e Alto Alegre, ligados ao ISMC. “Esses que vieram aqui não estavam de plantão, mas os seus colegas ficaram trabalhando”, enfatizou Murad Neto.

    Uma reunião posterior será realizada com os médicos das cidades de Morros e Lago dos Rodrigues. Juntos, somam 60 profissionais. “São médicos que trabalham e querem continuar trabalhando. Médico vive de atender paciente e acho muito difícil que eles recebam seus pagamentos depois disso (Operação Pegadores). Vamos dar apoio jurídico a todos eles, pois acho que vão demorar muito para receber”, apontou Abdon Murad Neto.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo