Logo
  • O DIA DA INFÂMIA

    Enquanto Bolsonaro comemora golpe, projeto de Márcio Jerry criminaliza apologia à ditadura

    O deputado federal Márcio Jerry

    A coluna Painel do jornal Folha de São Paulo trouxe nota nesta sexta-feira sobre o projeto do deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) que criminaliza a apologia à ditadura ou a novas rupturas institucionais.

    Em meio a determinação de Jair Bolsonaro para que os quartéis celebrem o golpe militar de 64, a proposta de Jerry prevê punição de multa ou detenção de três a seis meses.

    Para completar, Bolsonaro concedeu entrevista à TV Bandeirantes afirmando, dentre outros absurdos, que não houve ditadura no Brasil e  que as forças armadas não implantou uma política de Estado repressiva. 

                       Nota publica na coluna Painel da Folha de São Paulo nesta sexta

    “O regime militar não foi uma maravilha. Regime nenhum é. Qual casamento é uma maravilha? De vez em quando, tem probleminha”, bradou o ex-capitão.

    Segundo consta do relatório da Comissão da Verdade, a ditadura torturou 20 mil pessoas ou fez desaparecer pelo menos 423 pessoas, conforme fez questão de ressaltar em sua coluna o jornalista Clóvis Rossi.

    “Devem ser esses os “probleminhas” que Bolsonaro disse enxergar na ditadura que, para ele, não houve”, avalia Rossi.

    Outro colunista na mesma Folha, Vladimir Safatle, observou que “em uma democracia, governantes que conclamam a população a festejar uma ditadura de assassinos, de corruptos e de torturadores que tomou o seu próprio país por 20 anos seriam objetos imediato de destituição.

    A democracia não aceita que o ocupante do lugar da Presidência atente tão abertamente contra ela, saudando aqueles que a destruíram”.

    Safatle conclui dizendo, e faço minhas as suas palavras, que o dia 31 de março sempre será, na história deste país, o dia da infâmia e da vergonha. Se alguém esqueceu, nós podemos lembrá-lo.

    1 comentários para “Enquanto Bolsonaro comemora golpe, projeto de Márcio Jerry criminaliza apologia à ditadura

    1. Celso Lobo disse:

      Está certo o deputado – que é a cara da política da Republika Demokratika do Maranhão. A única revolução digna de ser comemorada é a cubana – que não foi golpe – ou a soviética – que também não foi golpe: apenas derrubou a monarquia na Russia.
      Pobre Maranhão…

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo