Logo
  • Distopia: Vídeo retrata a estupidez institucionalizada na era da pós-verdade

    Vale a pena assistir o vídeo Alternative Match – Matemática Alternativa.

    O curta é um retrato do projeto Escola Sem Partido, onde não há verdades, mas opiniões. 

    E até a matemática deixa de ser uma ciência exata.

    É um 3×4 de um País onde o futuro presidente avisou que vai revisar as provas do ENEM a partir de 2019.

    É um monóculo de um juiz que vai virar superministro para combater a corrupção e ao ser questionado sobre a prática de caixa 2 de Onyx Lorenzoni, seu futuro colega de governo, sentencia: “Ele já pediu desculpas”.

    O vídeo é sobre uma professora que tenta corrigir um aluno que calculou que 2+2 = 22.

    Pois bem, insatisfeito o aluno conta o ocorrido aos pais, que de imediato procuram a professora e perguntam:

    – Ora, quem é você pra dizer que sua resposta é certa, e a dele, errada?

    O caso chega na direção da escola, nos outros professores, na mídia …

    A professora é demitida e a mídia repercute a demissão de uma “professora ativista que reprime aluno por suas visões pessoais”.

    No final vem o troco.

    O vídeo foi publicado no excelente artigo (Leia Aqui) do conceituado constitucionalista Lenio Luiz Streck, por considerar a distopia genial “porque mostra precisamente o estado da arte do direito brasileiro”.

    Streck avalia que o motivo central do País estar  mergulhado em uma imensa crise judiciária é o relativismo semelhante ao 2+2=22-e-essa-é-a-minha-opinião.

    Não é o aluno que está errado. Errada está a professora que enche o saco. Por que 2 +2 não pode ser 22? Por que é errado sustentar interpretar é um ato de vontade? Por que é errado sustentar que direitos humanos são só para humanos direitos? Ora, pois”.

    Assista o vídeo e se prepare para o próximo ano.

    Afinal, este é um país que vai pra frente!

    1 comentários para “Distopia: Vídeo retrata a estupidez institucionalizada na era da pós-verdade

    1. Arruda disse:

      Maura Jorge emplacou Alan Garces na transição de Bolsonaro para distanciar o dito cujo do Maranhão para não criar problemas com Fábio Camara pra prefeitura de São Luís. A ex-candidata a governadora com intuito de continuar no Maranhão pra fazer política, já fechou dois órgãos estaduais no Maranhão, onde um colocará Fábio Câmara na presidência e o outro um amigo aliado que a ajudará com o tão sonhado plano de ser Governadora em 2022. O objetivo de Maura é consolidar-se como a líder da oposição no Maranhão.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo