Logo
  • Deu no D.O.

    Antes de começar as quadrilhas juninas, é bom se preparar para pular a fogueira lendo a coluna Deu no D.O. publicada às segundas pelo blog com os contratos dos nossos animados gestores públicos. Neste arraial estão as prefeituras de Codó, Imperatriz, Santa Quitéria, Barreirinhas, Buriticupu, São Vicente de Ferrér, e São Raimundo das Mangabeiras. Aproveite e peça a proteção de São João, São Pedro e São Marçal… 

    Trem da alegria I – Aproveitando o petróleo e outros minérios transportados pela estrada de ferro, a prefeitura de Codó colocou R$ 7.222.185,00 nos trilhos da empresa M.R.S. Souza – EPP, através de oito contratos para locação de veículos e máquinas pesadas para atender as necessidades do município, que se divide entre os que acreditam que foi batizado por significar um lugar de charco e os que apostam no apelido indígena para as codornas que habitavam a região.

    Trem da alegria II – No mesmo vagão estão as secretarias de Saúde (R$ 675.400,00); Desenvolvimento Social, do Direito da Mulher, de Segurança Alimentar, e de Igualdade Racial (R$ 124.300,00); Esporte, Cultura, Juventude, e Desporto (R$ 336.050,00); Educação, Ciência, Tecnologia, e Inovação (R$ 305.690,00); Agricultura, Pesca, e Abastecimento (R$ 258.280,00); e Desenvolvimento Urbano e Rural (R$ 4.488.740,00); além dos fundos de Assistência Social (R$ 397.485,00) e o de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização do Magistério (R$ 636.240,00).

    Leito – O minério que também corre solto em uma outra estrada de ferro motivou a prefeitura de Imperatriz a lubrificar com R$ 512.240,00 o eixo da Rápido Açailândia LTDA para a emissão de passagens rodoviárias, de acordo com a demanda da secretaria de municipal de Saúde.

    Duto – Já o município de Santa Quitéria não precisa estar na rota da ferrovia imortalizada por João do Vale para transportar milhares de barris de petróleo através da T.M. Araújo Petróleo e Transportes – EPP, empresa que faturou R$ 1.994.300,00 em quatro contratos para encher os tanques das secretarias de Administração (R$ 598.290,00); Educação (R$ 698.005,00); Assistência Social (R$ 199.430,00); e Saúde (R$ 498.575,00).

    Papel carbono – Inspirada na novela O Clone, a prefeitura de Barreirinhas meteu com areia a mão no bolso do contribuinte ao celebrar R$ 797.940,00 em serviços de máquinas fotocopiadoras, através de seis contratos com a Rubenito Silva Couto Filho – ME assinados com às secretarias de Saúde, Educação, e Assistência Social; além do próprio gabinete.

    Duralex – Mas, quem pretende imprimir a sua marca ao longo do tempo é a prefeitura de Buriticupu, que meteu um pregão presencial para adquirir R$ 2.577.716,76 em material permanente da A.C. Alencar – ME a fim de satisfazer as necessidades das secretarias de Saúde (R$ 1.854.343,82) e Educação (R$ 723.372,94).

    Nuvem – Enquanto isso, São Vicente de Férrer ingressa na era digital com a aquisição de R$ 1.199.373,57 em equipamentos e suprimentos de informática da Comercial Syntec LTDA – EPP para conectar as secretarias de Educação (R$ 319.810,28); Saúde (R$ 264.616,08); Administração (R$ 356.544,88); e Assistência Social (R$ 258.402,33).

    Abano – A Unidade Térmica Britânica, o BTU, que mede a quantidade de energia necessária para elevar ou diminuir a temperatura, pode ser calculada em São Raimundo das Mangabeiras pelos R$ 905.448,00 dos 3 contratos assinados com as empresas Neiton da Silva Botelho (R$ 457.800,00); A.M.B. da Silva Eireli – EPP (R$ 228.900,00); e Luis André Passarinho Barros – ME (R$ 218.748,00) para fazer os serviços de manutenção preventiva e corretiva, com reposição de peças, dos aparelhos de ar condicionado da prefeitura e das secretarias de Educação; Saúde e Vigilância Sanitária; e Assistência Social.

    Caviar – Ainda no clima refrigerado, o município das Mangabeiras fez registro de preços para a contratação de serviços de Buffet da N Jane L. Lopes oferecidos nos eventos da prefeitura e das mesmas secretarias. O petit comité sairá por R$ 416,280,00.

    2 comentários para “Deu no D.O.

    1. jose carlos silva disse:

      E os contratos do Governo do Estado nenhum comentário. Jornalismo ” imparcial “.

    2. RIcardo disse:

      As prefeituras aliadas ao governador não entram na lista?
      A imparcialidade desse teu “comer$$io tá longe.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo