Logo
  • Deu no D.O.

    Um dia depois e sem o consolo do Dia da Mentira, o blog publica nesta segunda mais uma coluna Deu no D.O. com os contratos dos nossos sinceros gestores públicos. Nesta estão as prefeituras de Imperatriz, Codó, Bela Vista do Maranhão, Barra do Corda, Olho d’Água das Cunhãs, Pedro do Rosário, e Zé Doca. Acredite se quiser!

    Pergaminho – Para impressionar a população, acreditando que a invenção de Gutenberg ainda tem o papel fundamental para o desenvolvimento da sociedade, como tivera entre os séculos XV e XVI, a prefeitura de Bela Vista do Maranhão contratou R$ 1.378.367,00 em serviços gráficos da J.F. Quaresma Nunes – ME.

    Tabuada – De acordo com o extrato publicado no Diário Oficial, a Marcelo Lima Advogados Associados faturou R$ 750.000,00 para fazer assessoria jurídica (R$ 252.000,00) e consultoria contábil (R$ 498.000,00) em Barra do Corda. O escritório venceu os pregões 010 e 007/2018, e teve os dois contratos assinados no mesmo dia, em 26 de janeiro.

    Prova dos nove I – E por falar em contabilidade, a prefeitura de Olho d’Água da Cunhãs contratou por R$ 4.200.000,00 a Fundação Vale do Piauí (FUNVAPI) para realizar concurso público no município. Cada uma das 257 vagas oferecidas sairá por R$ 16.342,41!

    Prova dos nove II – Destinado à contratação de novos servidores de todos os níveis de escolaridade, com vencimentos que variam entre R$ 954,00 e R$ 5.622,00, as inscrições vão de 9 de abril a 6 de maio, e vão custar R$ 50,00 para nível fundamental, R$ 70,00 para nível médio e R$ 100,00 para nível superior.

    Ouro negro – Enquanto isso, a prefeitura de Pedro do Rosário meteu o pé no acelerador e contratou R$ 2.296.590,00 em combustíveis da J.A.S. Mendes Filho, distribuídos em quatro contratos. R$ 841.650,00 (Educação). R$ 299.390,00 (Saúde); R$ 47.600,00 (Ação Social) e R$ 1.107.950,00 (Dep. de Transportes). 

    No buraco I – Já em Zé Doca, o negócio é pegar carona e ficar de olho na execução dos dois contratos de pavimentação e drenagem superficial de vias urbanas que saíram por R$ 5.846.504,60, assinados com as empresas Tencol – Terra Nova Construções e Comércio LTDA., e A.F.K. Construção LTDA – ME.

    No buraco II – A Tencol acertou no buraco e arrematou R$ 2.970.680,41 para executar os serviços nas ruas da Fumaça, Marco Jacó, Djalma Dutra, Montese, Tupi, Riachuelo, Hawai, Alegria, JK, Ipororo, Silva Jardim, Cajuri, Jacinto Maia, e Brastemp, e nas travessas Princesa Isabel e Alegria.

    No buraco III – No outro contrato, a F.K. levou R$ 2.875.824,19 pela pavimentação e drenagem superficial das ruas de Santana, Amorim, Ana Justina, União, Tira Dentes (sic), João Castelo e Dom Pedro, e na Avenida Militar.

    Mão dupla – Ao passo que em Codó, a prefeitura encontrou o caminho das pedras contratando a Construplac Sinalização LTDA – ME para fazer a sinalização viária do município por R$ 1.216.021,00.

    Absurdo carnavalesco I – Mas é em Imperatriz que falta limite de velocidade para o gasto público, especialmente durante as ultrapassagens nas curvas perigosas entre o pão e o circo de quinta categoria, que se transformou o carnaval no interior do Estado.

    Absurdo carnavalesco II – Na Princesa do Tocantins, a imprudência da prefeitura em pagar R$ 240.000,00 para Banda Chicabana, R$ 130.000,00 para Cleber e Cauan, e R$ 80.000,00 para Pedrinho Pegação, provocou um desastre com possíveis mortos e feridos entre a população, cuja a sobrevivência depende de políticas públicas.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo