Logo
  • Deu no D.O.

    A prefeitura de Grajaú assina dois contratos com a mesma empresa, mas para atender as necessidades do município de São Mateus. Essas e outras generosidades na edição da coluna Deu no D.O. publicada pelo blog. Confira os casos de Matinha, Matões, São Luis e as câmaras de Serrano e Santo Amaro. Em caso de emergência, grite pro vizinho..

    Rábulas I – Pelo andar da carruagem, advogado tá em falta no mercado. Depois da Câmara Municipal de Santo Amaro contratar por inexigibilidade de licitação a Almeida Ferreira & Gonçalves Advogados (R$ 60 mil), agora foi a vez da Câmara Municipal de Serrano contratar por R$ 70 mil a Libério, Tavares e Lima Advogados Associados. 

     Rábulas II – Os dois escritórios foram contratados por um modelo de licitação permitido quando há a impossibilidade de competição. A inexigibilidade “pode acontecer tanto pela exclusividade do objeto sendo licitado (quando existe apenas um fornecedor), como pela falta de empresas concorrentes.”. 

    Ervas daninhas – Em Matinha, mato não tem vez. A prefeitura contratou a Aghape Construções Serviços e Comércio LDTA para fazer durante 12 meses o roço manual das ruas e logradouros públicos por R$ 339.922,69. 

    Ervas daninhas II – Já em Matões, a empresa Almada Construcões & Empreendimentos LTDA vai fazer durante 7 meses a limpeza nas vias urbanas e coleta de lixo domiciliar por R$ 708.851,44. 

    Mistério – A Secretaria Municipal de Saúde de São Luís está em constante estado de emergência. E não para de fazer compras sem licitação. Desta vez adquiriu equipamentos para bombas de infusão da Samtronic Industria e Comércio LTDA por R$745.600,00.  


    Aí tem I – Em Grajaú, a prefeitura anda meio perdida. No Diário Oficial da FAMEM, dia 11 de junho, foram publicados dois contratos com a empresa M B S Comércio LTDA assinados pelo prefeito Mercial Lima de Arruda. 

    Aí tem II – Somados em R$ 1.764.721,72, os contratos são para aquisições de ar condicionados (R$ 621.350,00) e materiais permanentes e insumos de informática (R$ 1.143.371,72). 

    Aí tem III – No entanto, os dois extratos publicados no D.O. da federação dos municípios são categóricos em afirmar que os ar condicionados e os insumos de informática são para atender as necessidades do município de São Mateus! 

    Aí tem IV – Um erro de digitação é uma coisa, dois com a mesma empresa e mesmo município, pode ser outra… 


    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo