Logo
  • As dificuldades do grupo Sarney com uma chapa puro-sangue

    Aliada de Temer, Roseana Sarney terá chapa puro sangue com João Alberto, Lobão e Sarney Filho

    O martelo está praticamente batido. Se sair mesmo candidata ao governo do Estado em 2018, Roseana deve ter a companhia de João Alberto, como seu vice, e dos postulantes a uma cadeira no senado Edison Lobão e Sarney Filho. A chapa puro-sangue da oligarquia é símbolo do arcaísmo e retrocesso político que jogaram o Maranhão para as últimas posições em todos os rankings de indicadores sociais.

    Diante deste cenário, o grupo Sarney terá muitas dificuldades nas eleições do ano que vem. Primeiro que a enrolada Roseana vai enfrentar Flávio Dino, um governador que possui grande popularidade, índices elevados de aprovação ao seu governo e tem uma característica que é exatamente contrária a imagem que a ex-governadora deixou após comandar o estado por 14 anos: ele é trabalhador.

    A outra dificuldade do grupo Sarney é exatamente a escolha do candidato a vice-governador. A contragosto de Roseana, que queria um nome que representasse a renovação política – o preferido dela era Eduardo Braide – o escolhido foi o senador João Alberto, de 82 anos. A vaga foi um prêmio de consolação pelo parlamentar ter abrido mão da sua reeleição no Senado Federal.

    A disputa pelo Senado promete ser uma das mais equilibradas da história do Maranhão. Só que as peças escolhidas por José Sarney para jogar o jogo do Congresso podem levar a oligarquia a levar um xeque-mate do grupo de Flávio Dino.

    O fiel comparsa de Sarney, Edison Lobão, é um dos políticos brasileiros mais envolvidos nos escândalos da Lava Jato. Em tempos de ojeriza da população aos enrolados na maior operação do país, Lobão corre o sério risco de perder o seu mandato e seu foro privilegiado, o que seria uma catástrofe para quem tem tantas denúncias nas costas.

    Já Sarney Filho é o símbolo do desgastado governo Temer. Ministro de Meio Ambiente, em menos de um ano ele já se envolveu em uma série de polêmicas, entre elas o uso de aeronaves oficiais da Presidência para voos particulares. Sem representatividade e ostentando no nome o sobrenome mais reprovado no Maranhão, Zequinha terá muita dificuldade para realizar o sonho de se tornar senador.

    A chapa-puro sangue formada pela oligarquia Sarney atestará se o maranhense expurgará de vez a família que dominou durante cinco décadas o estado. Pelas pesquisas, projeto de mudanças e desenvolvimento implantado nos últimos três anos continuará vigorando.

    1 comentários para “As dificuldades do grupo Sarney com uma chapa puro-sangue

    1. Antonio Carlos Carlos disse:

      Chapa puro sangue, coisa para vampiro, tem algo mais indigesto do que isto?.
      Juntou tudo que não presta no Maranhão para dar isso?,.
      Lixo, lixo, lixo ae essa coisa gosmente se concretizar o Maranhão vai se contaminar com tanta podridão, vai ser um campo de guerra com cadáveres exalando mau cheiro. Chapa constituída de corruptos e ladrões não tem condições de dar certo, e de você dizer. Vade retrus satanás!!!,.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo