Logo
  • Educação

    76,28% dos aprovados no vestibular da UEMA são da Rede Pública de Ensino

    Iasmin Fernandes Martins, 17 anos, aprovada para o curso de Letras na UemaSul.

    “É gratificante ser aprovada, pois vejo que foi consequência do meu esforço como estudante. A escola que eu estudei me apoiou muito, não precisei fazer cursinho pré-vestibular o ano todo. Todo o ensino médio que fiz no Graça Aranha foi de suma importância para adquirir todo o conhecimento necessário”, disse radiante a estudante Mariana Kaline Bastos Ribeiro, 17 anos, que estudou no Centro de Ensino Graça Aranha, em Imperatriz, e foi uma das aprovadas para o curso de Química no último vestibular da UemaSul.

    Mariana faz parte dos 76,28% dos aprovados no vestibular da Uema, oriundos da Rede Pública de Ensino.

    “Eu vejo que é um alcance, uma conquista. Mostra que todos nós podemos ter um lugar no ensino superior e que o ensino da rede pública está melhorando no preparatório para o vestibular”, disse a estudante Mariana Kaline.

    Para a também estudante do Centro de Ensino Graça Aranha, em Imperatriz, Iasmin Fernandes, a alegria de ter passado no vestibular é proporcional ao orgulho de ter vindo de uma escola pública.

    “Toda a minha base, ensino fundamental e médio, foi em escola pública e eu tenho orgulho de fazer parte desses 76%. Sair do ensino médio e já ir para a universidade é muito bom. Eu sou prova viva de que o ensino da escola pública é muito bom e estou muito feliz e orgulhosa”, comemorou a estudante Iasmin Fernandes Martins, 17 anos, aprovada para o curso de Letras na UemaSul.

    A jovem Maria Clara, 17 anos, de São Luís, relembra com emoção como foi o último ano de preparatório para o vestibular da UEMA.

    “Passei em primeiro lugar para Ciências Biológicas e para mim, minha família e meus amigos, é uma felicidade imensa. Principalmente por sair da escola e entrar direto na universidade, porque esse sempre foi o meu sonho. A escola que estudei, o Centro de Ensino Maria José Aragão, foi fundamental nisso. Com todos os aulões e conversas que tivemos com os professores e gestor sobre o futuro e o papel da educação em nossas vidas, tudo isso foi muito importante para me incentivar e não me deixar desistir”, relembra Maria Clara.

    Somente na Unidade Regional de São Luís, foram aprovados 103 estudantes oriundos da Rede Estadual de Ensino no vestibular da Uema.

    O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, comemora o número de aprovados no vestibular e fala sobre a soma de esforços para obter esse brilhante resultado.

    “Essa imensa vitória da rede pública na aprovação do vestibular da Uema com mais de 76% de aprovados oriundos da rede pública representa uma grande conquista da educação maranhense. Significa que estamos no caminho certo, estudantes que saem direto do ensino médio para o também ensino público e estadual vão garantir um futuro melhor para o nosso estado. É isso que representa a política educacional do Programa Escola Digna, representa oportunidade de estudar em uma escola pública de qualidade, ingressar em uma universidade de qualidade e fazer o que quiser do seu futuro, sobretudo se tornando bons cidadãos e boas cidadãs”, ressaltou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

    “Isso só ratifica a vocação da Uema em ser a universidade pública de todos os maranhenses. Estamos firmes na luta por um Maranhão sempre melhor e com mais oportunidades. É um bálsamo saber que mais alunos da escola pública estão chegando à universidade”, ressaltou o reitor da Uema, Prof. Dr. Gustavo Costa.

    “Eu vi a notícia e fiquei muito feliz. Eu estudo em escola pública desde pequena, e acho que sim estamos evoluindo e espero que essa diferença entre o ensino privado e público acabe. A maioria dos meus amigos que passou na Uema é de escola pública e eu tenho muito orgulho de ter vindo de lá”, afirmou Maria Clara.

    2 comentários para “76,28% dos aprovados no vestibular da UEMA são da Rede Pública de Ensino

    1. jose carlos silva disse:

      Caro Garrone, fiz um comentário sobre a permanência da competente Kátia no IPHAN e vc bloqueou . Sei que o blog é de sua propriedade, mas se vc não admite comentários dos quais discorda, guarde a informação apenas para vc. Tenha uma excelente semana.

      • garrone disse:

        meu caro josé carlos silva, vc sabe por experiência que não bloqueio comentários por discordar desses. Deve ter ocorrido algum problema, mande novamente o seu comentário que ele será devidamente aprovado. Afinal, a responsabilidade pelo que dizes é tua, e não minha.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo