Blog do Garrone

Transparência: Flávio e Edivaldo tiram 10 e 206 municípios são reprovados com notas abaixo de 5

Flávio e Edivaldo: parceria nota 10 em transparência unida para transformar o Maranhão, marcado pela corrupção e gestões obscuras, que condenaram a população à miséria

Somente os que não conseguem enxergar um palmo diante do nariz ignoram as transformações em curso no Maranhão confirmadas com os resultados da 3ª avaliação da Escala Brasil Transparente (EBT), divulgados pela Controladoria Geral da União (CGU), onde o governo do Estado e a prefeitura de São Luís receberam nota 10.

A transparência permite que a sociedade civil identifique fraudes e atos de corrupção e fiscalize se os gastos públicos atendem aos interesses coletivos. 

Em outras palavras, é uma ferramenta de controle social e de combate à corrupção, que proporciona a melhoria da qualidade de vida de toda a população.

A corrupção não é uma questão de caráter, mas de permissividade e se propaga nos atos obscuros da gestão pública. Não é à toa que na primeira avaliação da EBT em 2014, o governo do Maranhão e a prefeitura de São Luís tiveram vergonhosas notas 2,22 e 0, respectivamente.

Durante o governo Roseana Sarney filtros instalados no Portal da Transparência impediam a divulgação de informações impróprias para o consumo da população e apenas 40% dos gastos eram disponibilizados!

Com a posse de Flávio Dino em 2015, a situação mudou e o governo do Maranhão passou a ser referência nacional pelas notas máximas alcançadas desde então; assim como a capital São Luís, que saiu da última para a primeira colocação no ranking motivada pelo novo momento vivido pela administração Edivaldo Holanda depois de dois anos de implacável perseguição da ex-governadora e de enfrentamento extremo das dívidas e do buraco nas contas públicas deixadas pelo ex-prefeito João Castelo.

Com a transparência Flávio e Edivaldo constroem os alicerces do futuro!

A situação dos outros 2015 municípios do estado – Pastos Bons teve nota 8,47 – no entanto, tende para o desastre.

206 tiveram avaliações abaixo de 5, dos quais 36 tiraram notas inferiores a 2 e outros 36 não passaram do 0;  a exemplo de Bacabal, Balsas, Coelho Neto, São Mateus, Vargem Grande e Viana.

A pesquisa do Ministério da Transparência analisou mais de 2,3 mil governos estaduais e municipais quanto ao cumprimento da Lei de Acesso à Informação. A avaliação abrange a regulamentação da Lei de Acesso; os canais para o cidadão solicitar informação; e a eficiência na resposta (qualidade e prazo). Os entes receberam uma nota de 0 a 10 pontos.

Um comentário sobre “Transparência: Flávio e Edivaldo tiram 10 e 206 municípios são reprovados com notas abaixo de 5

  1. Lobo

    Isso parece a história do gerente de banco que se gabava de não ter tido qualquer operação de empréstimo vencida em sua agência; quando foi perguntado sobre quantas operações ele fez no período em que esteve na agência, a resposta foi: nenhuma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *