Logo
  • Notícias

    Deu no D.O.

    A coluna Deu no D.O. desta semana com os contratos dos nossos divinos gestores públicos, é uma edição ecumênica com as promessas e as graças concedidas pelos santos Luís, Pedro dos Crentes, Mateus, Bento, João Batista, Francisco, José de Ribamar e Benedito do Rio Preto. Santo de casa que não faz milagre, não é santo ou desconhece da tecnologia.

    Divino – Eis o mistério da fé. Em São Pedro dos Crentes, a Rio Neves Locação, Serviços e Construções Eireli – EPP alcançou a graça de R$ 1.163.059,70. A promessa é fazer o transporte escolar (R$ 97.094,00), alugar veículos pesados (R$ 212.400,00), recolher resíduos sólidos (R$ 346.815,70 – agosto/dezembro) e realizar a manutenção corretiva e preventiva de prédios, logradouros e vias públicas (R$ 506.750,00).

    Santo forte – São Mateus não deixa seus devotos na mão. A empresa B dos Santos Construção e Locação Eireli , por exemplo, foi atendida em R$ 1.867.826,70. E a única promessa é a manutenção preventiva e corretiva de prédios públicos das secretarias de Educação (R$ 1.476.583,00) e Saúde (R$ 391.243,70).

    Valores cristãos – Padroeiro da arquidiocese da capital, São Luís abençoou a Nissi Construções LTDA-ME com 111 milhões de reais. Em troca, serviços de engenharia, manutenção preventiva e corretiva nos mercados municipais da cidade batizada com o nome do santo.

    Papamóvel –Já São Bento, de tanto escapar das armadilhas do diabo, não perdeu tempo e resolveu alugar R$ 4,1 milhão em veículos e máquinas pesadas; divididos em cinco contratos. A frota é da AW Transporte e Locação LTDA-ME.

    Salomé – Enquanto isso, no interior do Maranhão Tania Maria M. Prazeres Comércio Eireli fazia São João Batista perder a cabeça.  A degola saiu por R$ 1,2 milhão, dividido em quatro facadas de material  permanente. Tudo para atender as necessidades do santo.

    Bota fé – Santo de casa que não faz milagre, não é santo ou desconhece da tecnologia. Em São José de Ribamar, 758 mil reais caíram nas redes da Ilha Equipamentos Digitais LTDA. A empresa tem até de maio de 22 para cumprir a promessa. Locar equipamentos com insumos e manutenção preventiva e corretiva com substituição de peças em desktops e notebooks, instalação de software e formatação ou atualização do sistema.

    Dízimo – Embora fiel até embaixo d’água, a prefeitura de São Benedito do Rio Preto resolveu não deixar tudo por conta do santo. E para evitar situações inconfessáveis contratou a Allianca Contabilidade Municipal para fazer consultoria e assessoria em contabilidade pública. A oferenda foi de R$ 420 mil.

    Voto de pobreza – São Francisco do Maranhão segue à risca os ensinamentos do xará de Assis. Esvaziou o tesouro municipal em R$ 550 mil graças concedidas ao devoto J Paulo Henrique de Freitas. A recompensa divina foi em 3 contratos de fornecimento de pneus e baterias para suprir as necessidades da frota oficial do município.

    Deu no D.O.

    Depois de uma longa ausência, o blog aproveita o encerramento da Black Friday para voltar a ofertar, sempre às segundas-feiras, a coluna Deu no D.O. com os contratos dos nossos animados gestores públicos. Nas prateleiras estão as prefeituras de Pinheiro, Maranhãozinho, São Bento, Nova Colinas, Chapadinha, Nina Rodrigues, Santa Luzia e Vitória do Mearim. Veja se alguma corre o risco de entrar em liquidação…

    Gabarito – Em 2018, as escolas municipais de Maranhãozinho devem ter passado por um completo serviço de reforma e ampliação, por conta dos R$ 6 milhões de uma concorrência pública arrematada no início do ano pelas empresas Araújo Bezerra Engenharia e Serviços LTDA (R$ 2.375.490,19) e Almeida e Lima LTDA-ME (R$ 3.636.622,16). 

    Na veia – Já em São Bento, quem deu uma aula de versatilidade foi a empresa A. G. da Cruz Comércio – EPP que venceu dois pregões presenciais para fornecer, entre março e dezembro, gás medicinal (R$ 292.500,00) e peças (R$ 1.060.916,35) para os veículos e máquinas da frota municipal. 

    Alinhamento – Enquanto isso, na vizinha Pinheiro, a Comercial Sampeças LTDA foi lubrificada com quatro contratos para o fornecimento de peças para manutenção preventiva e corretiva de veículos das secretarias de Assistência Social (R$ 136.565,77), Administração (R$ 822.111,71), Saúde (R$ 664.826,80) e Educação (R$ 2.022.495,73) até setembro de 2019.O Valor total da graxa foi de R$ 3,6 milhões.     

    Petrolão I – Mas o ronco dos motores acontece mesmo em Nova Colinas, depois que a prefeitura assinou dia 12 de outubro sete contratos para a aquisição de R$ 1.337.325,60 em gasolina e óleo diesel comuns, até o final do ano.

    Petrolão II – Nesses 81 dias, os carangos oficiais serão abastecidos pelas mangueiras das M. L. R. Ibiapino & Cia. LTDA (faturou seis contratos no total de R$ 1.209.376,80), e L. R. Combustíveis LTDA – EPP (R$ 127.948,80); por onde vão jorrar mais de 270 mil litros de “gasosa”.

    De bandeja – Noutro monte, com toda a pompa e circunstância, como se fora sinal de eficiência, a prefeitura de Chapadinha resolveu torrar R$ 816.497,00 e estender os serviços de cerimonial e organização de eventos à toda administração, celebrando mais um contrato com a MSP Empreendimentos LTDA-ME, a mesma empresa que já atuava no município desde o mês de agosto nas secretarias de Meio Ambiente (R$ 24.920,00) e Educação (R$ 46.930,00).

    Cascalho I – Se for cumprido à risca o contrato assinado em 18 de setembro, alguma estrada vicinal (o extrato publicado no Diário Oficial não especifica quais) do município de Nina Rodrigues deve estar completamente recuperada até março de 2019. Ao custo de R$ 1.863.863,93, a   B. dos Santos Construção e Locação Eireli, empresa vencedora da Tomada de Preços, tem 180 dias para concluir os serviços contratados.

    Cascalho II – Na mesma linha, só que desta vez especificando os trechos, a prefeitura de Santa Luzia assinou contrato para melhorias da estrada vicinal entre os povoados Parada do Gavião a Campo Grande e Acesso a Vila Cajú. Com prazo de seis meses, a Attack Construção e Prestação de Serviços LTDA, empresa contratada por R$ 2.307.585,54, tem até abril de 2019 para executar as obras.

    Reboco I – Por fim, o pincel dado pela prefeitura de Vitória do Mearim para coroar com R$ 2,4 milhões a Balta Engenharia LTDA-ME por 68 dias de “serviços” de manutenção predial corretiva ou preventiva de imóveis públicos.

    Reboco II – Com início em 24 de outubro e término em 31 de dezembro, a mão de cal vai passar pelas secretarias de Planejamento e Administração (R$ 451.074,58); Saúde (R$ 736.958,04); Educação (R$ 824.185,97) e Assistência Social (R$ 461.158,77).

       

    Deu no D.O.

    No mundo da lua I – A R.F. Diniz Comércio vai ter dificuldade em cumprir o contrato de R$ 11.100,00 com a prefeitura de Pinheiro para publicar editais e matérias de interesse do município em jornal de grande circulação, que possua tiragem diária mínima de 30.000 exemplares, número nunca alcançado pelos matutinos maranhenses, mesmo antes do fenômeno das redes sociais.

    No mundo da lua II – Diante do tanto que terá de rodar para encontrar um jornal com tiragem mínima diária de 30 mil exemplares, a prefeitura da Princesa da Baixada contratou R$ 3.825.680,00 em combustível da J.R. Ribeiro Mendes – ME.

    Combustão – A frota de veículos da prefeitura de Fortaleza dos Nogueiras andará somente de tanque cheio depois da celebração do contrato de R$ 924.073,25 com a J.F. Combustíveis Ltda – EPP para o fornecimento de óleo lubrificante e combustível, durante todo o ano.

    É conferir – A cidade de Bom Jardim deve ficar um brinco, pelo menos se depender da eficácia esperada do serviço de coleta de lixo prestado pela Frazão Construções Ltda, contratada por R$ 2.220.000,00.

    A vida é uma festa I – A prefeitura de Água Branca resolveu contratar uma verdadeira frota e assinou contrato de locação de veículos com a Construcity – Construtora Bol Ltda – ME no valor de R$ 2.323.080,00.

    A vida é uma festa II – Com tanto carro, a prefeitura aproveitou e contratou por R$ 1.220.000,00 a Alexson da Silva Alves – ME para realizar eventos e comemorações no município durante o ano de 2017.

    Quina acumulada –  A prefeitura de Lagoa do Mato assinou cinco contratos somados em R$ 1.905.013,50 com a Construtora Panorama Ltda. Quatro deles no total de R$ 873.600,00 foram para a locação de veículos, e o outro no valor de R$ 1.031.415,50 foi para a execução de serviços de limpeza pública.

    Rei do Lixo – Pelo valor do contrato, o município de São Bento é um dos maiores produtores de lixo do Maranhão. A prefeitura contratou sem licitação a MS Construções Ltda. Para fazer a limpeza urbana durante trinta dias por R$ 255.491,49.

    Graduado – A Universidade Estadual do Maranhão contratou a Araújo & Matos Serviços para prestar serviços continuados de limpeza, asseio e conservação das áreas internas da instituição por R$ 2.859.931,20.

    Haja carro – O mês de janeiro passou com todo o gás no município de Porto Franco. A prefeitura contratou por dispensa de licitação a Itamar Martins Macedo para fornecer combustível durante trinta dias por R$ 363.200,00.

    Deu no D.O.

    Bucho cheio – A prefeitura de Balsas resolveu instaurar o Fome Zero e contratou com dispensa de licitação a J. Amarildo B de Souza Restaurantes e Serviços – ME para fornecer quentinhas durante 90 dias à Secretaria Municipal de Saúde ao custo de R$ 138,390,50.

    Coleta seletiva – A prefeitura de São Bento também dispensou licitação para contratar a MS Construções Ltda – ME para fazer a limpeza urbana com objetivo de realizar mutirão em bairros do município, com serviços de coleta de lixo domestico, entulhos de construções, móveis, galhos de arvores e varrição de ruas e avenidas, durante 30 dias, por R$ 255.491,49.

    A dedo I – Ainda na mesma balada sem licitação, a prefeitura de Porto Franco contratou a Itamar Martins Macedo – ME para fornecer combustível na bomba durante 30 dias por R$ 363.200,00.

    A dedo II – Com tanto gás, a prefeitura de Porto Franco também aproveitou para deixar para trás a licitação e contratou a Ribeiro Erre Comércio e Representações Ltda para fornecer, durante 30 dias, medicamentos hospitalares por R$ 465.009,01.

    Pepita nos rins – Enquanto isso, a prefeitura de Codó contratou, por inexigibilidade de licitação e por um prazo de um ano, a Nefroclínica de Codó Ltda, para fazer hemodiálise através de profissionais capacitados ao custo de R$ 1.744.986,56.

    Só Deus sabe – Para recuperação e “obras de arte” de pontes e bueiros, e sem dizer quais, a prefeitura de Santa Helena contratou a Construções e Comércio Lupa Ltda, por R$ 148.196,80.

    Cascalho – Já a prefeitura de Tuntum resolveu recuperar a estrada vicinal no trecho da Bifurcação ao povoado Aldeia, passando pelos povoados Serra Grande, Pacas até a comunidade de Violão, e contratou, por R$ 807.759,17, a J.F. da Costa Filho & Cia Ltda-ME.

    Ouro negro – E para não comer poeira, a prefeitura de Bela Vista do Maranhão contratou R$ 916.900,00 em combustível da Roseno Comércio de Derivados de Petróleo LTDA.

    Lava Jato I – A prefeitura de Bacurituba assinou três contratos somados em R$ 73.696,00 com a empresa Lindalva de Jesus Ribeiro França para fazer a lavagem dos automóveis leves e pesados de responsabilidade do Município.

    Lava Jato II – Com a limpeza garantida, a prefeitura de Bacurituba aproveitou para locar veículos e máquinas de pequeno, médio e grande porte da J. Campos Empreendimentos Ltda por R$ 631.900,00.

    Tabuada – Quem também quer se manter limpa é a prefeitura de Estreito, que contratou por R$ 440.100,00 consultoria e assessoria contábil da Santos Araújo Contabilidade Ltda – ME.

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo