Logo
  • Notícias

    Deu no D.O.

    Propaganda – A alma do negócio é a propaganda, e de olho no além, a prefeitura de Vitorino Freire contratou a R N Brito Lima – ME para prestar serviços de comunicação e marketing durante doze meses por R$ 380.000,00.

    Piçarra – Enquanto isso, para não ficar no limbo, a prefeitura de  Santa Luzia fez questão ressaltar ao contratar por R$ 323.530,30 a Construplan-Construtura e Terraplanagem LTDA para fazer a pavimentação em ruas do bairro Liberdade, que o serviço seria feito com piçarra de primeira qualidade.

    Cerimônia – Já em Bela Vista do Maranhão, a população vai ter que se virar para cumprir a agenda programada para 2018, diante do contrato de R$ 928.000,00 celebrado com a R Sousa dos Anjos para realizar eventos no município.

    Refinaria I – Quem não vai precisar gastar a sola do sapato é o funcionalismo municipal das secretarias de Educação e de Saúde de Buriticupu, depois que a prefeitura fechou negócio de R$ 1.743.282,50 em combustíveis, graxas e lubrificantes, com a J.R.A. Machado e Cia. LTDA –EPP, divididos em dois contratos. Um de R$ 811.985,00 foi para atender o consumo da Saúde; e o outro de R$ 931.297,50 para abastecer a Educação.

    Refinaria II – Em Nova Olinda o funcionalismo também não andará a pé. O Posto Nova Olinda LTDA-ME faturou quatro contratos somados em R$ 2.410.029,00 para fornecer combustíveis para as secretarias de Administração e de Obras (R$ 1.012.901,40); Saúde (R$ 523.383,40); Educação (R$ 803.834,20); e Assistência Social (R$ 69.910,00).

    Refinaria III – Na mesma trilha, em Formosa da Serra Negra não há octanagem que impeça a detonação de R$ 2.957.850,00 em combustível adquirido para ser consumido em 2018. Foram três contratos com a empresa A.M.de Sousa Combustíveis – ME (total de R$ 2.337.790,00); e um com a J.B. da Silva Costa – ME (R$ 620.060,00).

    Refinaria IV – Dando mais do que chuchu na serra, a A.M. de Sousa vai abastecer as secretarias de Administração (R$ 1.352.800,00); Saúde (R$ 816.000,00); e Assistência Social (R$ 168.990,00); enquanto a J.B. enche o tanque da Educação.

    Refinaria V – Mas onde o petróleo vai jorrar é em Santa Inês, exatamente no Posto Magnólia Ltda; empresa que arrematou um pregão presencial para fornecer, até o último dia do ano, R$ 4.047.321,50 em combustível. 

    Chiqueiro I – Sem demora, a prefeitura de São Raimundo das Mangabeiras contratou por R$ 1.643.880,00 a FHM Comércio e Serviços Ltda – ME para fazer a limpeza pública e coleta de lixo domiciliar nas zonas urbana e rural do município.

    Chiqueiro II – Na mesma vassourada, a prefeitura de Matões contratou a Construtora Kalina Ltda-ME para fazer os serviços de limpeza somente nas vias urbanas por R$ 1.440.000,00. A imundície, no entanto, se revela ao compararmos os preços com a população dos dois municípios. Com 18.680 habitantes, a limpeza de São Raimundo saiu R$ 203.880,00 mais cara do que a de Matões, que possui 33.374 moradores.

    Chiqueiro III – Das duas, uma. Ou Matões é mal lavada, ou tem muita sujeira nas Mangabeiras.

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo