Logo
  • Política

    Justiça condena Roseana por mais uma propaganda mentirosa

    O Tribunal Regional Eleitoral determinou a retirada do ar da propaganda de Roseana Sarney na TV atribuindo os escândalos na Saúde ao governo Flávio Dino. A informação é falsa, já que os desvios foram uma marca da gestão de Ricardo Murad na Secretaria de Saúde, durante o governo Roseana.

    A propaganda de Roseana usava 100% do tempo para veicular imagens e falas atacando Flávio Dino. Roseana não aparece na propaganda, na tentativa de induzir o eleitor a achar que se trata de uma espécie de reportagem.

    A legislação eleitoral proíbe que o tempo de TV de um candidato seja inteiramente ocupado por outras pessoas além desse mesmo candidato.

    “Percebe-se, nitidamente, que a integralidade da propaganda apresentada, destina-se a exibição de vídeo que não guarda nenhuma relação com a candidata Roseana Sarney, o que evidencia uma manifesta transgressão da disciplina que rege a matéria”, disse a juíza Camilla Ferro Ramos.

    Caso descumpra a decisão, a multa é de R$ 10 mil por cada exibição.

    Do blog do John Cutrim

    Debate Mirante: Dino sereno, Roseana apagada, Maura tresloucada e RR prolixo


    O debate da TV Mirante, ocorrido na noite desta terça-feira (03), pouco vai mudar os rumos das eleições para o governo do Estado no Maranhão. Sereno, Flávio Dino (PCdoB) adotou boa postura de defesa do seu governo e de apresentação de propostas. Roseana saiu do debate apagada. Já Maura Jorge foi a piada das redes sociais com seu comportamento tresloucado. E Roberto Rocha foi o prolixo de sempre.

    Em formato convencional, o debate da TV Mirante teve início com um apresentador bastante atrapalhado na condução do embate e uma Roseana visivelmente nervosa. Alvo de ataques virulentos dos outros candidatos, Flávio Dino mostrou tranquilidade ao responder as investidas dos seus adversários e contrapôs a onda de agressões com dados da sua gestão, inclusive com destaques nacionais obtidos por ele.

    Temas como o primeiro lugar no ranking feito pelo portal G1 dos governadores do Brasil, investimentos em educação, infraestrutura, abertura de novos hospitais, diminuição da criminalidade, equilíbrio fiscal, e etc, tudo isso mesmo em meio à crise nacional, nortearam as respostas de Flávio Dino, que aproveitou o espaço para falar, pela primeira vez na TV Mirante, sobre as realizações do seu governo.

    Roseana foi a grande decepção do debate. Calcanhar de Aquiles em todas as outras campanhas que participou, ela pareceu estar pior do que nos anos anteriores. Sem firmeza em suas respostas, desmotivada e visivelmente entediada de estar na posição de candidata, a filha de José Sarney saiu do debate em sua TV muito apagada, e sequer foi bem avaliada pelos asseclas que trabalham para sua família nas redes sociais.

    Se Roseana foi a decepção, Maura Jorge foi a pior disparada do debate da TV Mirante. Logo na primeira pergunta ela fugiu do tema mais polêmico que a assombra, o Caso Gercina, empregada doméstica utilizada por ela como funcionária fantasma na Assembleia durante seu mandato como deputada estadual. O questionamento feito por Odívio Neto parece ter desestabilizado a ex-prefeita de Lago da Pedra, que não conseguiu formular nenhuma pergunta, atacou de forma tresloucada Flávio Dino e abusou de usar o nome de Jair Bolsonaro.

    A atuação de Roberto Rocha pode ser resumida em um adjetivo que o classifica perfeitamente: prolixo. Tentando polarizar o debate com Flávio Dino a todo custo, o tucano não conseguiu convencer os telespectadores com seus projetos mirabolantes que mais pareciam ter saído de um filme futurista, bem distante da realidade do Maranhão.

    Em suma, o debate da Mirante só serviu para ratificar que, em relação aos candidatos postos a concorrer ao governo do Estado, Flávio Dino é de longe quem tem o melhor equilíbrio e é o mais preparado para continuar como governador. Aos outros, que procurem renovar seus mandatos ou buscar cargos da envergadura política deles.

    Deu na Época: Pesquisas eleitorais preocupam a família Sarney


    Pesquisas eleitorais publicadas recentemente deixaram a família Sarney preocupada. A possibilidade de Roseana Sarney (MDB) ser derrotada no primeiro turno por Flávio Dino (PCdoB) nas eleições para o governo maranhense é o problema mais evidente.

    O enfraquecimento dela nos levantamentos, contudo, deverá respingar na campanha de Sarney Filho (PV) para o Senado. Para piorar, a família percebeu que o maior adversário de Sarney Filho não é nenhum daqueles apadrinhados por Dino, mas um antigo aliado do clã: o senador Edison Lobão. É ele quem disputa com Sarney Filho o voto dos eleitores da direita.

    Da Época

    UOL: Roseana perde força e pode ter derrota inédita no 1º turno no Maranhão

    Roseana Sarney

    UOL – A menos de uma semana das eleições, Roseana Sarney, que foi governadora do Maranhão por quatro vezes e chegou a ser cotada para ser presidente no início do século, pode ser derrotada pela primeira vez em um primeiro turno. Segundo a última pesquisa Ibope, divulgada no dia 19 de setembro, a candidata do MDB ao governo do Maranhão está em segundo lugar, com 32% das intenções de voto totais. Ela está atrás do atual governador e adversário do clã Sarney, Flávio Dino (PCdoB), que possui 49%.

    O levantamento indica que Dino tem chances de se reeleger já no primeiro turno, pois ele tem 55% dos votos válidos, quando são retirados da contagem os votos brancos e nulos, que somaram 12% na última pesquisa. Nos votos válidos, o percentual de Roseana vai a 36% das intenções de voto.

    Ainda assim, o instituto pesquisou o cenário para um eventual segundo turno entre os dois rivais. O candidato do PCdoB fica com 54% e a representante do clã Sarney, 37%. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Se confirmadas as pesquisas, Roseana pode sofrer a sua segunda derrota nas urnas, mas a primeira em um primeiro turno. Em 1994, ela venceu Epitácio Cafeteira por 18.060 votos no segundo turno, obtendo 50,61% dos votos válidos, sendo a primeira mulher a governar o estado. Quatro anos depois, a então governadora pelo PFL foi reeleita no primeiro turno, com 66,01% dos votos válidos.

    Com a popularidade em alta, Roseana chegou a ser lançada como pré-candidata à Presidência em 2002, mas teve de retirar a candidatura em março daquele ano, após uma operação da Polícia Federal ter apreendido R$ 1,3 milhão na sede da construtora Lunus, em São Luís. A empresa, de propriedade de Roseana e do marido dela, Jorge Murad, tornou-se o epicentro de uma crise política que modificou os rumos da campanha. Mesmo assim, ela se candidatou ao Senado e foi eleita.

    Em 2006, a primeira derrota da carreira política. Ela foi superada por Jackson Lago (PDT) por 97.874 votos de diferença no segundo turno. Porém, Lago teve o mandato cassado em 2009 por abuso de poder político e econômico nas eleiçôes e Roseana assumiu o governo. Em 2010, ela foi reeleita, vencendo inclusive Flávio Dino, seu adversário que é apontado pelas pesquisas como possível vitorioso no primeiro turno deste ano.

    Oito anos atrás, a briga entre o PCdoB e o clã Sarney era bem diferente. Em 2010, Roseana venceu o pleito no estado, com 50,08% dos votos válidos ainda no primeiro turno. Dino ficou em segundo lugar, com 29,48%, de acordo com o TSE. Naquele ano, a candidata do MDB conseguiu a maioria dos votos na capital e na grande São Luiz, além do interior do estado – Dino venceu apenas em duas cidades do interior.

    Primogênita do ex-presidente José Sarney, que abandonou a vida pública após ficar quase 60 anos no poder, Roseana recebeu R$ 8 milhões do MDB para a campanha – o pai, que convocou a filha para disputar as eleições, doou R$ 95 mil para a campanha. Até agora, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mais de R$ 5,6 milhões já foram gastos, e a candidatura não decolou.

    Segundo a professora Ilse Gomes, do departamento de Ciência Política da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), há duas explicações para o desempenho da ex-governadora. “Roseana se desgastou muito nas últimas gestões, e a família Sarney não conseguiu apresentar uma liderança alternativa”, explicou.

    Hoje a taxa de rejeição da candidata (40%) é a maior entre os postulantes ao governo, segundo o Ibope. O atual governador é o segundo na lista, com 22%.

    Para Ilse, esse índice é fruto de dois aspectos: a escolha da família em apoiar o governo Temer e o trabalho de Dino em diminuir a força do clã nos redutos eleitorais da família com programas de assistência social: os municípios mais pobres do Maranhão.

    Mas o eleitor típico de Roseana ainda parece vir de lá, segundo o Ibope. Ele mora fora da capital, tem entre 45 e 54 anos, ganha até um salário mínimo, tem até a quarta série do ensino fundamental, declara ser negro ou pardo e e possui a religião católica.

    Outro ponto, salienta Ilse Gomes, é que os candidatos do Nordeste que apoiaram o ex-presidente Lula (PT)tiveram uma disparada nas pesquisas de intenção de voto.

     

    Justiça desmonta mais uma fake news do horário eleitoral de Roseana


    A Justiça Eleitoral ordenou que Roseana Sarney retire do ar propaganda eleitoral na TV em que ela espalha fake news sobre uma suposta escola destruída com o único intuito de atacar o governador Flávio Dino.

    O programa, que mostrava uma escola precária que era apresentada como escola estadual, não possuía nome, fachada e nem endereço da unidade.

    “Não há informação da perfeita localização dessas escolas, porquanto não se tem como saber, se de fato, elas estão localizadas no Estado do Maranhão, se está sob administração estadual, se tais imagens são atuais e outras informações pertinentes”, disse o juiz eleitoral Clodomir Sebastião Reis na decisão.

    De acordo com o juiz, o programa eleitoral de Roseana Sarney “não deixou claro onde ficam as escolas mostradas nas imagens, nem se se tratam das mesmas escolas”.

    Se exibir de novo a propaganda, Roseana Sarney vai ter que pagar multa de R$ 5 mil a cada veiculação.

    E assim a oligarquia Sarney perde mais uma na Justiça Eleitoral em decorrência do desespero com a proximidade da derrota nas eleições.

    Roseana tenta proibir Rubens Pereira Jr de dizer que ela é do mesmo partido de Michel Temer

    Em mais uma atitude de desespero e decadência, Roseana Sarney (MDB) tenta censurar quem ousa vincular a imagem dela ao de Michel Temer, do mesmo partido político. Em recente representação junto ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), a candidata a governadora pede suspensão do programa eleitoral do deputado federal Rubens Pereira Jr (PCdoB), candidato a reeleição.

    Na propaganda, Rubens Pereira Jr mostra trechos de suas votações a favor das investigações contra Temer, durante sessão no plenário da Câmara dos Deputados. O presidente foi denunciado duas vezes pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A primeira, por corrupção passiva. A segunda vez, pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça, com o intuito de arrecadar propinas.

    Em seu programa eleitoral, Rubens Pereira Jr reafirma sua posição e opinião. Por ele, Temer “estava fora há muito tempo”. Para finalizar, diz que os prejuízos causados pelo presidente e pelo MDB, partido de Roseana Sarney, “são inaceitáveis”. Por fim, convida os eleitores a “mudar o Brasil e seguir mudando o Maranhão”.

    Além de corresponder fielmente à verdade dos fatos, Roseana e os advogados de sua coligação parecem esquecer que as palavras de Rubens Jr são amparadas pela imunidade parlamentar absoluta. De acordo com o Artigo 53 da Constituição Federal, é livre toda opinião, palavra e voto.

    Imagem do dia: A ganância dos irmãos Sarney

    Uma foto distribuída pela comunicação de Roseana diz muito sobre a ganância dos irmãos Sarney nas eleições do Maranhão neste ano. Nela, a candidata ao governo aparece abraçada com Zequinha, enquanto Lobão entra quase como um intruso.

    A fotografia usada na campanha da oligarquia diz muito sobre o clã e os irmãos gananciosos e prepotentes que querem tudo para eles. Outro candidato do grupo ao Senado, Lobão aparece quase como um papagaio de pirata, numa clara montagem.

    Empenhados apenas em elegê-los, os Sarney esquecem até quem sempre foi fiel à oligarquia. Em uma clara demonstração de que Lobão não é bem vindo nestas eleições.

    O boicote ao candidato à reeleição para o Senado é evidente por parte dos Sarney. Até nas fotos de campanha.

    Ex-prefeita que recebeu Roseana é alvo de operação da Polícia Federal em Açailândia

    Foto da reunião ocorrida na casa de Gleide, a mesma que foi invadida pela Polícia Federal

    A Polícia Federal deflagrou a Operação Patranha na manhã desta terça-feira (25). A ação investiga práticas de crimes licitatórios na cidade de Açailândia e tem como um dos alvos a ex-prefeita Gleide Santos (MDB). A casa dela, que foi palco de reunião de pré-campanha de Roseana Sarney, teve que ser invadida pela PF para o cumprimento da ordem judicial.

    No dia 13 de agosto, Gleide Santos recebeu Roseana e sua comitiva em ato de pré-campanha da candidata ao governo do Maranhão. Participaram da reunião os candidatos ao Senado Edison Lobão, Sarney Filho e o vice Ribinha Cunha. Na ocasião, eles comeram uma pizza depois de cancelar o evento político por falta de público.

    A Operação Patranha deu cumprimento a 05 (cinco) mandados de busca e apreensão e 01 (um) mandado de constatação, requisitados pelo Ministério Público Federal. Trata-se de ação penal que apura práticas de crimes licitatórios na Prefeitura de Açailândia, durante a gestão de 2013/2015.

    Foram cumpridos mandados de busca e apreensão, sendo 02 em Açailândia, 01 em Imperatriz, 01 em Lago do Junco e 01 em São Luís.

    Gleide Santos foi eleita prefeita de Açailândia em 2012 pelo MDB e teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores do Município em julho de 2015 por 14 votos a zero, após denúncias contra ela de uso indevido de recursos públicos, contratações irregulares e fraudes em licitações.

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo