Logo
  • Deu no D.O.

    Deu no D.O.

    A coluna Deu no D.O. inicia o mês de agosto destacando o contrato de R$ 950 mil para o combate às pragas urbanas em Viana e a descoberta de que em Pirapemas o futuro não pertence a Deus; foram 18 atas de registro de preço de uma só lapada. Estreito, Bacabal, Lago do Junco e Anapurus completam a edição. 

    Bola de Cristal I – Se o futuro a Deus pertence, os valores e os números cada vez maiores de atas de registro de preços a reger as compras das prefeituras maranhenses é de encabular qualquer cristão. 

    Bola de Cristal II – Em Pirapemas foram 18 atas de uma só lapada. De carros 0 KM à consertos de móveis e eletrodomésticos muito rodados foram R$ 8,9 milhões.  

    Bola de Cristal III – Confira a lista de extratos dos contratos 020 a 038/2023 publicada no D.O. de 22 de junho. A Atuante & Serviços Empreendimentos LTDA, por exemplo, tem um futuro garantido.  

    Bola de Cristal IV -“Empresa especializada em prestação de serviços de consertos, reparos, reformas e recuperação de móveis, eletrodomésticos, mesas…entre outros da mesma natureza” a Atuante arrematou R$ 1.841.851,00. 

    Bola de Cristal V – A retifica vai atender as secretarias de Administração (R$ 183.093,00); Educação (R$ 1.531.260,00); Assistência Social (R$ 68.379,00) e Saúde (R$ 68.379,00).  

    Quatro-rodas – Em Bacabal, a prefeitura não quer saber de lata velha e engatou R$ 1,7 milhões em duas compras de veículos novos na PRO CAR Serviços e Peças LTDA. A primeira de R$ 1.477.806,18 dirigida à Secretaria Municipal de Educação; e a segunda de R$ 278.606,18 para Secretaria Municipal de Saúde. 

    Cal – Por sua vez, a prefeitura de Lago do Junco meteu o reboco em R$ 3 milhões para que a Sempreendimentos LTDA revitalize, amplie e adeque as escolas municipais instaladas na zona rural do município. 

    Cantada – Nunca é tarde para saber se estão ou não metendo a mão no seu bolso, no caso, nos dos 13,7 mil anapuruenses. A prefeitura pagar R$ 400 mil pelo show do cantor Nattan, valeu apena ou não?  É uma questão de opinião, de polícia e de muita conversa fiada…  

    Carrinho de mão – Enquanto isso, a Engeserv Construtora LTDA arrematou R$ 5.223.517,72 para fazer a drenagem superficial e passeios públicos em vias urbanas no município de Estreito, antes que acabe o Maranhão. 

    Venenosa I – Viana deve ser o bicho. É tanto que, pelo que parece, a prefeitura teve que contratar uma construtora por R$ 950.500,00, a Ricomax Empreendimentos e Consultoria em Construção LTDA para combater as pragas urbanas no município. 

    Venenosa II – Foram seis contratos para limpar, desinfestar, sanitizar e desinfectar as repartições públicas do município, entre agosto e dezembro deste ano. 

    Mas será que era pra fazer a limpeza do cofre? 

    Parceria entre o governo do MA e os EUA é um marco no combate global ao coronavírus

    Governador Flávio Dino na solenidade virtual de entrega do Hospital de Campanha (Foto: Gilson Teixeira)

    A doação dos EUA de um hospital de campanha recebido nesta terça pelo governo do Maranhão é um marco na compreensão da pandemia por coronavírus como um evento global. A importância de enfrentar à Covid em uma ação conjunta com todos os países, estados e municípios, foi reforçada pelo governador Flávio Dino durante solenidade virtual com embaixador americano no Brasil, Todd Chapman.

    “Apreciamos esse gesto concreto, reconhecemos como parte integrante do contexto de relações bilaterais saudáveis. Vivemos um desafio adicional sobre todos os entes estatais em níveis globais e não é possível a qualquer nação sozinha enfrentar e vencer esta problemática. A pandemia exige um esforço solidário de todos os países”, ressaltou.

    Inicialmente o hospital de campanha destinará 30 leitos aos pacientes diagnosticados com Covid

    Por sua vez, Todd Chapman agradeceu a nova oportunidade de cooperar com os maranhenses destacando a expansão da cooperação existente entre o Governo dos EUA e o Governo do Maranhão.

    “A nossa prioridade sempre foi trabalhar com brasileiros para combater a lamentável pandemia da Covid- 19, temos trabalhado arduamente buscando ações e soluções para juntos combatermos essa pandemia”, disse.

    O chefe de operações do escritório de ligação militar na embaixada dos EUA, major Colin Layne, que também participou da solenidade virtual, observou que a parceria entre os dois países neste momento é muito importante para unir esforços diante desta crise sanitária mundial.

    “O Brasil e os Estados Unidos criaram um compromisso muito importante com esta cidade, com esta região e também o mundo inteiro”, acentua.

    Além da unidade hospitalar, o governo norte-americano doou, também, material de limpeza hospitalar, EPIs, macas, aparelhos de ar-condicionado e gerador de energia.

     

    O secretário Simplício Araújo: continuidade às ações de combate à Covid-19 em Bacabal

    Instalado nas dependências do Ciretran de Bacabal, o hospital de campanha funcionará inicialmente com 30 leitos destinados aos pacientes diagnosticados com Covid-19, em auxílio ao Hospital Macrorregional Dra. Laura Vasconcelos.

    Em seguida, a unidade ficará à disposição do Estado para atender a população de Bacabal e de toda a Região de Planejamento do Mearim.  

    O secretário da Indústria e Comércio Simplício Araújo, responsável pelos diálogos com a embaixada   que viabilizou a doação, destacou que a estrutura implantada em Bacabal é a mesma da utilizada pelas forças armadas norte-americanas.

     “Este hospital é modelo de estrutura de guerra. Já foi usado no Iraque, no deserto, em áreas de regiões muito frias. É térmico e tem cinco ares-condicionados de 40 a 60 mil btus. Possui todo um sistema de reservatório de água e de tratamento de esgoto”, realça.

     

      

    Com a derrota de João Alberto como candidato a vereador em Bacabal cai o último líder da oligarquia Sarney no MA

    João Alberto: o velho e triste tigre

    Senador de vários mandatos, governador do estado, João Alberto sempre disse que pretendia encerrar sua carreira política como vereador de Bacabal.

    Acabou na segunda suplência do MDB com apenas 944 votos.

    O partido, que um dia pôde chamar de seu, elegeu três vereadores.

    Sucumbe o último líder político da extinta oligarquia Sarney.

    Confira Aqui os vereadores eleitos no município.

    Prefeitura de Bacabal faz convênio que dá descontos em cursos superiores para servidores e familiares

    O prefeito de Bacabal, Edvan Brandão

    O prefeito de Bacabal, Edvan Brandão, assinou nesta semana convênio com a Uniplan – Centro Universitário Planalto do Distrito Federal.  O convênio permite que a Uniplam conceda descontos fixos para servidores e dependentes de servidores da Prefeitura de Bacabal.   

    “Os descontos são aplicados para todos os colaboradores /funcionários  e seus dependentes inscritos, aprovados e matriculados, de acordo com as normas estabelecidas pela Uniplan, independente de quantidade mínima, desde que o beneficiários tenha sido cadastrado pela Instituição antes do pagamento de sua taxa de matrícula e não se enquadre como aluno ativo da instituição”, diz o termo de convênio.

    Os descontos são semestrais e aplicados diretamente no boleto de pagamento de mensalidade dos alunos. Em Bacabal a Uniplan oferece os seguintes cursos, todos no turno noturno: Administração, Educação Física, Enfermagem e Pedagogia. 

    No ato da assinatura do convênio, o prefeito Edvan Brandão disse que a parceria traz benefícios para servidores e seus familiares. “Um servidor que busca capacitação está contribuindo para a melhoria da Administração da nossa cidade, agregando valor a essa administração. Esta é uma das formas de mostrar o quanto esses homens e mulheres merecem toda a atenção”, disse Brandão.

    Duas crianças de Bacabal morrem após deslizamento de pedras em ponto turístico no Chile

    O Globo

    Duas crianças brasileiras morreram nesta segunda-feira (3), após um deslizamento de pedras durante passeio turístico na região de Cajón del Maipo, na cordilheira dos andes, no Chile, como informou a coluna de Ancelmo Gois . Khálida Trabussi Lisboa, de 3 anos, e Isadora Bringel, de 7, estavam acompanhadas dos pais em passeio no reservatório de El Yeso, a cerca de cem quilômetros de Santiago. A família é de Bacabal, no Maranhão.

    “Foi um acidente lamentável. As rochas se desprenderam e atingiram as crianças”, disse Mireya Chocair, governadora da Província Cordillera, a agência de notícias AFP.

    Segundo jornais locais, a família estava em um ônibus com 20 turistas na estrada El Volcán, quando o veículo foi atingido pelas pedras. De acordo com informações preliminares do jornal “La Nación”, os turistas estavam em um lugar proibido. Investigação vai apurar as responsabilidades do guia turístico.

    Segundo o ministério das Relações Exteriores, o Consulado do Brasil em Santiago acompanha o caso e presta o apoio consular cabível.

    Mais 9 integrantes da quadrilha que assaltou BB de Bacabal são presos; Três morreram

    Na operação de busca a integrantes da quadrilha que realizou assalto em Bacabal, foram presos na madrugada desta terça-feira mais nove suspeitos; e outros três mortos foram em confronto com policiais.

    Os suspeitos estavam dentro de um caminhão, em Santa Luzia do Paruá, quando foram surpreendidos durante uma abordagem policial.

    O condutor do veículo está entre os presos e, com o grupo, a polícia encontrou armas de grosso calibre e dinheiro, que seria parte do roubo à agência bancária.

    “Nosso efetivo está a postos e como já anunciamos, vamos prender os integrantes desse grupo criminoso. Eles não sairão impunes. A força policial do Maranhão deslocou equipes com treinamento de ponta e equipados para responder a qualquer investida destes criminosos e a ordem é prendê-los”, enfatizou o secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela.

    Entre as armas que estavam com os presos, duas metralhadoras calibre 50, pistola e vários coletes à prova de bala e 11 fuzis.

    A quantia de dinheiro encontrada com os homens não foi revelada pela polícia.

    A ação da Segurança Pública para captura dos membros da quadrilha está em curso, desde o momento do assalto, ocorrido dia 25 de novembro.

    Policiais mantiveram cerca na cidade e nos arredores de pelo menos 10 municípios nas proximidades, a fim de impedir que a quadrilha saísse do Estado.

    As equipes da Polícia Miliar ficam de prontidão nas cidades de Itapecuru, Vargem Grande, Coroatá, Caxias, Santa Inês, Pedreiras, Bom Jardim e outros municípios fronteiriços a Bacabal, até que todos os membros da quadrilha sejam presos.

    Na primeira ação policial foram presos dois policiais – um do Piauí e outro do Maranhão – mais oito pessoas detidas, além de R$ 3,7 milhões recuperados.

    Foram mortos em confronto com a polícia Edielson Francisco Lumes, o Dô ou Titi, irmão de Zé de Lessa, que chefiava o grupo nas ações; Warley dos Reis Souza, o Bombado, que é paraense; e Gean Martins Rocha, de Araguaina, no Tocantins.

    Segundo as investigações, a quadrilha é a maior em assalto a bancos com atuação nos nove estados do Nordeste e chefiada por José Francisco Lumes, o Zé de Lessa, que comanda do Paraguai.

    Cerca de 30 membros da quadrilha vieram para o Maranhão participar do assalto a Bacabal, segundo a polícia. A SSP-MA trabalha com apoio da Interpol, Centro de Controle da Aeronáutica, polícias dos Estados onde há atuação da quadrilha e também, forças policiais do Uruguai.

    Identificada quadrilha que assaltou banco em Bacabal. Líder está no Uruguai

    O líder da quadrilha é conhecido pelo nome Zé de Lessa

    A polícia do Maranhão já identificou o elo maranhense usado pela quadrilha formada por criminosos de outros Estados e que atacou um prédio do Banco do Brasil em Bacabal na noite de domingo (25). “A cadeia de relacionamento deles no Estado do Maranhão está identificada” afirmou o secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, durante entrevista coletiva nesta terça-feira (27).

    A quadrilha foi expulsa de Bacabal após confronto com a Polícia Militar. Três suspeitos foram mortos. A caçada pelos demais suspeitos continua.

    O elo maranhense não será revelado agora para não prejudicar as investigações. De acordo com Portela, o bando que agiu em Bacabal é a maior quadrilha de assaltantes de banco do Nordeste.

    O chefe da quadrilha atua diretamente do Uruguai. Ele não estava presente no ataque, mas coordenou a ação a distância. O líder é conhecido pelo nome Zé de Lessa.

    “Não será difícil irmos busca-lo em ação integrada com Polícia Federal, a Interpol e a polícia daquele país”, disse Portela.

    O irmão de Zé de Lessa foi morto no confronto. Ele é Edielson Francisco Lunes, natural da Bahia. Era o subchefe do grupo. “Ele estava num carro blindado. Por excesso de confiança, desceu do veículo e foi neutralizado pela polícia”, disse Portela.

    A quadrilha tem 78 integrantes, de acordo com o secretário da Segurança Pública. Ela já praticou diversos crimes e mortes no Nordeste.

    “A ordem é resolver a situação e não deixar sair ninguém [do cerco montado]. O melhor para eles é se entregar à polícia do Maranhão”, diz Portela.

    “Vamos buscar um por um”, diz secretário sobre quadrilha expulsa de Bacabal pela PM


    Após expulsar de Bacabal uma quadrilha de criminosos de outros Estados, a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) busca fugitivos por toda a região. A Polícia Civil também atua intensamente nas buscas. O alvo da quadrilha foi o prédio do Banco do Brasil na cidade, na noite deste domingo (25).

    “Vamos buscar um por um, como já fizemos em 100% dos casos de roubo a banco. Somos o Estado que tem 300 assaltantes de banco presos e 100% dos casos elucidados com prisões ou neutralizações de bandidos”, diz o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

    Durante a ofensiva dos criminosos, a Polícia Militar reagiu – com armamentos que incluíam fuzis – e conseguiu expulsar a quadrilha do município.

    Três suspeitos foram mortos no confronto. Duas pessoas estão presas por suspeita de envolvimento com a quadrilha. O bando tinha dezenas de pessoas.

    Pronta reação

    Os criminosos atacaram a Delegacia Regional, o 15º Batalhão e o 1º DP, no Centro. Também fizeram pelo menos dois pontos de bloqueio na cidade para tentar impedir a ação da polícia. Mas os policiais reagiram prontamente.

    “De imediato todos nós, a noite toda, acompanhamos nossos policiais, que são homens que praticaram atos de bravura”, diz Jefferson.

    “Os policiais partiram para cima, neutralizaram definitivamente três criminosos e isso deu um recado claro para eles. Viram que a força letal também estava sendo usada contra eles. Por isso essa fuga estabanada deles para todos os lados”, acrescenta o secretário.

    Busca pelos fugitivos

    Cerca de 300 policiais estão participando da operação de busca pelos fugitivos. A ação inclui buscas por meio de helicóptero.

    “Informo que a polícia adotou todas as providências cabíveis, inclusive com deslocamento de efetivo de cidades vizinhas. O comandante-geral da PM está na região”, disse o governador Flávio Dino em sua conta no Twitter.

    De acordo com Portela, há informações de que veículos dos suspeitos passaram em fuga por cidades da região. Os batalhões da região estão interceptando e buscando esses suspeitos.

    O secretário Jefferson Portela acrescenta que “a ordem aqui no Estado do Maranhão, em nome da lei, é usar a força para defender o cidadão. Iremos buscar todos eles estejam em qualquer lugar do planeta Terra”.

    Outras prisões

    No total, foram presas oito pessoas: os dois suspeitas de envolvimento com o bando, sendo que um estava recolhendo o dinheiro deixado no chão do local do roubo; e mais seis pessoas pegando o dinheiro deixado no chão após o assalto.

    “Tentaram se aproveitar de uma situação de crise, criando mais problema para a polícia, que já tinha que combater os próprios assaltantes”, conta Portela.

    “Nessa condição, foi preso um soldado da PM do Piauí, armado no local. Ele será investigado profundamente para saber se só praticou esse ato de querer levar vantagem ou se ele fez algum trabalho prévio de cobertura para a quadrilha”, explica Portela.

    Novo cangaço

    Dos três suspeitos mortos no confronto, um é de Tocantins, um é da Bahia e um é do Maranhão. O baiano era irmão do maior chefe de quadrilha de criminosos violentos da Bahia.

    “Portanto, são bandidos da Bahia associados a bandidos do Tocantins e a bandidos daqui para praticar essas ações. É uma modalidade conhecida como novo cangaço, que usa extrema violência e busca matar policiais. Não vamos permitir isso aqui no Estado do Maranhão; e isso custará muito caro para eles”, afirma Jefferson Portela.

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo