Blog do Garrone

Pesquisa fantasiosa: Roseana utiliza Instituto Perfil para dissimular a própria insignificância

                   Roseana: a fantasia de uma candidata ao governo em 2018

Divulgada na última quinta-feira pesquisa do Instituto Perfil nas dez maiores cidades do Maranhão apontou um empate técnico entre Roseana Sarney e Flávio Dino, repetindo o que fizera em 2016, a uma semana das eleições para insuflar a candidatura de Eliziane Gama (PPS).

Publicada dia 25 de setembro pelo Jornal Pequeno, a então pesquisa do dito instituto contrariou a tendência de queda vertiginosa da candidata registrada por outras empresas para criar no eleitor a sensação de uma reviravolta no quadro eleitoral.

Enquanto outros institutos que fizeram sondagens no mesmo período davam à Gama, que iniciou a disputa como favorita, entre 3% e 8%, o Perfil registrou 17,2%, criando uma súbita reação e colocando-a novamente no páreo contra Wellington do Curso (PP), que tinha 22,1%, no caso de um segundo turno contra o líder Edivaldo Holanda (PDT) com 37,3%.

Além de insuflar os números de Eliziane Gama, o dito instituto também reduziu as intenções de votos do prefeito que concorria a reeleição e ameaçava vencer as eleições no primeiro turno, o que só não ocorreu pelo fenômeno do debate da TV Mirante, quando Eduardo Braide conquistou corações e mentes com seu discurso fácil.

O resultado das urnas em 2 de outubro expôs a artimanha e os números fraudulentos da Perfil direcionados para a candidata do PPS, que teve apenas 6,19%.dos votos.

O mesmo ocorre agora ao reanimar quem já dava por perdida a eleição de 2018, criando uma aparente condição de disputa em Roseana, que nem mesmo seus mais fiéis aliados acreditam.

Estes, aliás, apostam que ela saia candidata como parte de uma política de redução de danos ao possibilitar eleger uma considerável bancada de deputados estaduais e federais, além do seu irmão, Zequinha Sarney para o Senado.

Entendem que Roseana é o único nome que pode evitar que o grupo entre para o limbo da história e que Flávio Dino se reeleja sem fazer campanha. Um sacrifício que muitos acreditam que ela não é capaz.

Em todo o caso, vão criando a ilusão de um eleitorado com os números da Perfil; uma empresa que saiu da gaveta em setembro de 2016, fugindo completamente à regra por falta de mínimo pudor em apontar resultados sem qualquer disfarce próximo da realidade para convencer e manipular o eleitor.

Instituto de ocasião, o Perfil não disputa o mercado com quem tem mais ou menos credibilidade, mas garante o seu espaço exatamente por atender os interesses escusos do contratante. 

Suas pesquisas não aferem, condicionam!

Aberta em 2002, a empresa Mondego e Silva Ltda-MA foi bastante atuante por um certo tempo e rapidamente caiu no ostracismo até reativar o seu cadastro em 3 de novembro de 2005, e, pelo menos que se tenha notícia, ficou sem fazer levantamentos eleitorais por quase 11 anos. 

Só em setembro de 2016 que ele ressurgiu no cenário político, quando a fantasia foi além do nome Perfil Pesquisas e Projetos e se transformou em atividade à serviço dos que buscam dissimular a própria insignificância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *