Logo
  • Pacote de privatizações e concessões gera novos investimentos para o Itaqui

    O Porto do Itaqui foi contemplado pelo Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) do Governo Federal com a prorrogação antecipada da concessão de um terminal de fertilizantes, que prevê investimentos que vão ampliar a operação desse granel sólido e está em análise pela Antaq – Agência Nacional de Transporte Aquaviário para posterior aprovação pelo Ministério. O programa já é conhecido como pacote de privatizações e concessões.

    “Essa é mais uma boa notícia para o Porto do Itaqui, sobre um projeto que vai aumentar ainda mais a capacidade de movimentação de fertilizantes, uma carga de extrema importância, alinhada com a exportação de grãos que é fruto da expansão da fronteira agrícola não só do Maranhão, mas da região do MATOPIBA e do Corredor Centro Norte”, afirma o presidente da EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária, Ted Lago.

    O projeto do terminal de fertilizantes prevê investimentos para construção de armazém com capacidade estática de 70 mil toneladas, correia transportadora até o Berço 101, com 972 metros e produtividade de 1.250 ton/hora. O objetivo é ampliar a capacidade de armazenagem e estrutura, utilizando modernos equipamentos para recepção, movimentação e expedição de carga, aumentando a produtividade de 167 ton/h para 250 ton/h, o que representa um incremento de 50%.

    Esta etapa do PPI do Governo Federal prevê a concessão de 32 empreendimentos de infraestrutura de transportes à iniciativa privada, com estimativa de investimentos de mais de R$ 19,5 bilhões. Segundo o Ministério dos Transportes serão alvo do programa 15 novos arrendamentos portuários, os estudos para a desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), duas rodovias, 14 aeroportos, além da venda da participação acionária da Infraero.

    Nesta semana o ministro dos Transportes, Portos e Aviação, Maurício Quintella, assinou a prorrogação da concessão de outro terminal no Porto do Itaqui, o Tequimar, que também integra o Programa de Parcerias e Investimentos do Governo Federal. Trata-se de um terminal especializado na movimentação de granéis líquidos que atrairá para o Itaqui investimento de R$ 169 milhões, gerando 400 empregos diretos e 1.200 indiretos.

    Para o Maranhão e toda a área de influência do Porto do Itaqui, as concessões de novos terminais significam mais desenvolvimento econômico com geração de emprego e renda e estão alinhados à missão da EMAP de consolidar o Itaqui como hub logístico e canal estratégico de crescimento para o estado. Esses dois terminais ampliam os serviços de infraestrutura e o abastecimento de combustíveis e de fertilizantes nas regiões Norte e Nordeste do país.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo