Logo
  • ELITE EM POLVOROSA

    Os 100 dias e o medo que o mundo acabe e o pobre possa fazer universidade e viajar de avião

    100 dias é invenção de publicitário e oportunidade da mídia rentista tentar fragilizar o governo na sua gestação, antes que o mundo acabe e o pobre possa fazer universidade e viajar de avião.  

    O socorro aos Ianomami e o combate ao garimpo ilegal em terras indígenas já seriam suficientes como marca dos cem dias de governo Lula. 

    A ação firme e imediata na Amazônia sinaliza um compromisso do governo federal com a sociedade. Assim como a exoneração em março de 2019 do funcionário do Ibama que multou Bolsonaro também deu a medida do governo que iniciava. 

    Em 100 dias um governo estabelece princípios, ajusta a máquina e mapeia as rotas a serem seguidas nos mil e uns dias a cumprir. 

    Em 100 dias, mal se consegue concluir uma licitação. 

    100 dias é invenção de publicitário e oportunidade da mídia rentista tentar fragilizar o governo na sua gestação, antes que o mundo acabe e o pobre possa fazer universidade e viajar de avião.  

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo