Blog do Garrone

O cinismo, a nota e a contaminação dos petistas que participaram do governo Roseana

Os integrantes do Coletivo Construindo um Novo Brasil (CNB), braço do PT maranhense contaminado pelo sarneyismo, que lançou nota ameaçando repetir o feito de 2010 e não                                             fazer aliança com Flávio Dino em 2018

Bastou a notícia de que Roseana Sarney (PMDB) confirmara em uma reunião secreta em Brasília que sairá candidata ao governo do Estado em 2018 para os sarno-petistas ameaçarem forçar o rompimento do PT com o governo Flávio Dino (PCdoB), e colocar em prática o projeto Acerola – vale por 20 laranjas – lançando candidatura própria como forma de colaborar com a estratégia da oligarquia de retomar o Palácios dos Leões.

 Roseana Sarney finge vestir a camisa do PT e novamente pode usar o partido, desta vez como    acerola – vale por 20 laranjas – caso realmente dispute o Governo na        próximas eleições

Em nota lançada neste sábado, o Coletivo Construindo um Novo Brasil (CNB), tendência do PT maranhense que abriga os militantes que apoiaram e fizeram parte do governo Roseana Sarney até 2014, ressaltou que as recentes indicações da ex-deputada Terezinha Fernandes para a Secretaria Estadual da Mulher e do delegado Lawrence de Melo Pereira para a agência de Mobilidade Urbana (MOB), ambos filiados ao partido, não significam aumento de espaço do PT na administração do Estado.

A corrente sarno-petista em um exercício de retórica, para não dizer de cinismo, acusa o atual presidente do PT, Augusto Lobato, de práticas condizentes na verdade ao período que o grupo comandava a legenda e se aliou nas eleições de 2010 ao grupo Sarney, contrariando decisão soberana do encontro estadual do partido, que aprovara aliança com a então candidatura de Flávio Dino, que teria como candidata a vice, Terezinha Fernandes.

Mancomunado com o a época senador pelo Amapá, José Sarney, o CNB conseguiu a vergonhosa intervenção da direção nacional no Maranhão, obrigando o PT a trocar o campo progressista pelo pântano sarneyista, que atolou o estado no atraso e na miséria. Washington Luís foi eleito vice-governador enquanto o resto da fanfarra já ocupava insignificantes cargos e secretarias no governo Roseana Sarney, com exceção de Anselmo Raposo que passou uma pequena temporada na poderosa secretaria de Educação, até ser exonerado sem que o partido pudesse indicar um outro nome para a pasta.

No mesmo descaminho, o petista Zé Inácio assumiu o Incra em 2011, de onde saiu em 2014 eleito deputado estadual e é uma das principais lideranças das viúvas do ancien régime.

E agora, sete anos depois esse mesmo grupo tem a coragem de acusar o atual presidente de subjugar o PT à interesses externos!

O deputado Zé Inácio é o principal líder da corrente sarno-petista que integra o CNB

Como se não bastasse, os integrantes do Coletivo ainda cobram que as indicações fossem debatidas internamente pelo partido, inclusive por eles, que quando se deleitavam com o Poder ignoraram a militância que não compactuou com a adesão ao clã historicamente envolvido nos escândalos de corrupção que assolam o País, e decidiam sem nenhuma discussão interna sobre quem ocuparia os cargos periféricos do governo Roseana.

Em um arroubo da catinga sarneyista, a nota do CNB classifica o delegado Lawrence, recentemente filiado pelas mãos do vereador Honorato Fernandes, presidente do Diretório Municipal do PT, como uma espécie de cavalo de Tróia camarada, por possuir vínculos com outros partidos.

No entanto, os sarno-petistas filiaram e deram legenda ao secretário de planejamento do governo Roseana, Fábio Godim, que após ser derrotado na disputa para deputado federal em 2014, retornou a Brasília onde hoje trabalha no gabinete do senador Roberto Rocha (PSDB), um dos arrivistas do golpe que depôs Dilma Rousseff, a presidente legitimamente eleita pela maioria dos brasileiros.

  O atual presidente do PT, Augusto Lobato, compartilha dos mesmos objetivos do       governador Flávio Dino em não permitir o retrocesso oligárquico no Maranhão

Eleito com 67% dos votos para presidir o PT contra o deputado Zé Inácio, Augusto Lobato sempre manteve a firmeza ideológica e não se deixou seduzir pelos encantos da sereia. Histórico que não deixa a menor dúvida que compartilha dos mesmos objetivos do governador Flávio Dino em não permitir o retrocesso oligárquico no Maranhão.

Neste sentido, a aliança com o PCdoB na eleição majoritária para o Governo é importante para conduzir o PT ao processo de transformação iniciado com a posse de Flávio Dino em 1º de janeiro de 2015, ao mesmo tempo que fortalece as possibilidades de renovar e ampliar as bancadas estadual e federal do partido.

Ao contrário da candidatura própria, que só atende aos interesses da família Sarney e dos petistas que sonham com as recompensas e as delícias do Palácio experimentadas durante o governo Roseana, mesmo que às custas da pobreza da população.

                           Leia a nota dos sarno-petistas e acredite se quiser

CARTA À MILITÂNCIA PETISTA DO MARANHÃO

07 de outubro de 2017.

Companheiros e companheiras,

Manifestamos nossa indignação em relação à forma como o Presidente do PT/MA, Augusto Lobato, tem atuado na condução do Partido, de forma subjugada, sem liderança, não reunindo a Executiva/Diretório e só acatando decisões externas, fragilizando imensamente a Direção Partidária.

Destacamos também que, em relação à indicação da companheira Terezinha Fernandes para a Secretaria Estadual de Mulheres do Maranhão, o Partido não reuniu, tampouco debateu internamente o seu nome, embora esta seja um quadro histórico do PT com potencial para conduzir a pasta. Ainda assim, desejamos à companheira sucesso na gestão e na luta em defesa das mulheres.

Sobre a indicação do Delegado Lawrence para a MOB, cabe destacar que o mesmo também não teve o seu nome levado à discussão interna do Partido. E, no caso dele, é bem verdade que nem poderia ter, uma vez que sua filiação nem sequer foi homologada pelo PT, o que demonstra que sua indicação é externa ao Partido. Seria mais ético da parte de quem o indicou (Sálvio Dino) esperar primeiro a sua nomeação na MOB para depois filiá-lo ao PT.

Tanto o Presidente do PT/MA, Augusto Lobato, como os membros da Articulação, no caso da MOB, poderiam trazer para o debate a indicação de vários(as) competentes companheiros(as) históricos(as) do Partido, tanto da capital quanto do interior, que têm servido somente para cumprir tarefa e carregar bandeira, sendo esquecidos na hora de ocupar cargos.

Pelo contrário, preferiram indicar uma pessoa estranha aos quadros do Partido, o Delegado Lawrence, que tem vínculo com outros partidos e vem exercer no PT o papel de cavalo de Troia camarada.

Cabe ressaltar que essas indicações não significam aumento de espaço do PT no Governo. Pelo contrário, o tempo nos mostrará que diminuiremos a nossa participação na gestão de Flávio Dino.

O método do Governador de fazer indicação e o PT apenas acatar é uma clara demonstração da fragilidade do Partido na relação com o Governo. Não somos respeitados e nem considerados enquanto Partido Político, prevalecendo sempre a relação pessoal do Governador com alguns militantes petistas.

Mesmo sendo a força que lidera 40% da Direção do Partido, a CNB não tem sido reconhecida na construção em torno da unidade partidária, muito menos em torno do projeto do PCdoB em 2018.

Talvez essa falta de reconhecimento à CNB seja pelo fato de sermos a única corrente que tem defendido o PT na Chapa Majoritária (Senador ou Vice-Governador) com o PCdoB em 2018, ou, ainda, por termos alguns companheiros já defendendo candidatura própria.

Sendo assim, solicitamos Reunião da Direção Partidária (Executiva/Diretório) para discutir as indicações supracitadas e a relação do PT com o Governo Estadual.

Saudações Petistas!

Atenciosamente,

Coordenação da CNB – MA

2 comentários sobre “O cinismo, a nota e a contaminação dos petistas que participaram do governo Roseana

  1. Jorge dos Santos Silva

    O políticos, simpatizantes e defensores dos Partidos PT e PMDB, deveriam terem vergonha de se apresentarem aos seus eleitores e, ainda defendendo esses dois partidos que se tornaram os piores insetos produtores de misérias em nosso País.
    Mais não são só os políticos! O povo , povo também deveria se sentir envergonhado e dar uma resposta em 2018, elegendo e dando oportunidade novos candidatos (as) capazes de tornar o nosso Brasil melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *