Logo
  • Lava Jato: Federal atribui a Renan, Jucá e Lobão corrupção e lavagem em Angra 3

    Polícia Federal concluiu inquérito sobre suposto pagamento de propina aos senadores do PMDB na licitação da montagem eletromecânica da Usina Atômica, no Rio, informa revista Veja

               Renan, Jucá e Lobão: triunvirato do PMDB nas acusações de corrupção

    A Polícia Federal atribui a três caciques do PMDB, os senadores Renan Calheiros (AL), Edison Lobão(MA) e Romero Jucá (RR), crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A informação foi revelada pelo repórter Hugo Marques, da revista Veja, nesta sexta-feira, 9, confirmada pelo Estado.

    A conclusão do inquérito diz que houve pagamento de propinas na licitação da montagem eletromecânica da Usina de Angra 3, no Rio. A obra ficou em R$ 3,1 bilhões. A propina teria sido de R$ 65 milhões.

    O relatório final do inquérito é subscrito pela delegada federal Graziela Machado da Costa e Silva.

    O inquérito foi aberto em 2015 com base na delação do empresário Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, alvo da Operação Lava Jato.

    Ele apontou tráfico de influência, lavagem de dinheiro e corrupção passiva na contratação do Consórcio Angramon pela Eletronuclear para a montagem de equipamentos.

    (Com informações do blog do Fausto Macedo (Estadão))

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo