Blog do Garrone

Justiça recebe denúncia contra assassino de sobrinha-neta de Sarney

lucasporto_presoO juiz Clésio Coelho Cunha, da 4ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís, recebeu nesta quinta-feira (1º) uma denúncia do Ministério Público contra o empresário Lucas Porto, 37 anos, que confessou ter estuprado e assassinado a própria cunhada, a publicitária Mariana Costa, de 33 anos, filha do ex-deputado Estadual Sarney Neto e sobrinha do ex-presidente da República José Sarney.

O promotor de justiça Gilberto Câmara França Júnior, da 28ª Promotoria de Justiça Criminal de São Luís, protocolou denúncia contra Lucas Porto, pelos crimes de estupro e homicídio qualificado contra Mariana Santos, praticados em 13 de novembro. A denúncia de homicídio teve quatro qualificadoras: morte por asfixia, causada por recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima, praticado para ocultar outro crime (estupro) e feminicídio. O documento está sob análise do juiz da 4ª Vara do Júri.

Em seu despacho, o juiz Clésio Coelho Cunha diz que “Encontram presentes os indícios de autoria e prova da materialidade do crime”.

Ainda segundo o juiz, os laudos apontam o empresário Lucas Porto como provável autor do crime. Imagens do circuito de segurança do condomínio onde Mariana Costa morava mostram que o empresário Lucas Porto esteve no apartamento da vítima no momento do crime.

“Digo assim, porque a perícia técnica de fls. 166/178 respondeu positivamente às perguntas da Polícia Civil, autoridade policial investigante acerca da presença do acusado no prédio e no apartamento da vítima no momento da prática do crime, bem como as inúmeras laudas periciais produzidas no Inquérito da Polícia Civil dão conta de que houve morte da vítima decorrente da ação perpetrada em sua residência, e que indícios e provas captados na fase policial indicam o acusado como provável autor”, completou o magistrado.

O advogado de Lucas Porto, Diego Menezes Miranda, disse que ainda não foi notificado pela Justiça e vai aguardar para se pronunciar.

Entenda o caso

Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto foi encontrada morta na noite do último dia 13 de novembro, em seu apartamento, no nono andar de um condomínio, na Avenida São Luís Rei de França, no Turu, em São Luís.

Ela é filha do ex-deputado estadual Sarney Neto e sobrinha-neta do ex-presidente da República e senador José Sarney. Mariana era casada e tinha duas filhas, ainda crianças.
Após ter sido encontrada no quarto, Mariana chegou a ser socorrida e levada para um hospital particular, na noite desse domingo, mas não resistiu e teve morte confirmada na casa de saúde. O corpo foi liberado por volta das 4h de segunda-feira.

Ainda na segunda, o corpo foi velado em uma igreja evangélica no bairro Olho D’água e enterrado no cemitério Parque da Saudade, em São Luís. Sob forte comoção, parentes e amigos de Mariana fizeram várias orações e canções antes do sepultamento.

Principal suspeito do caso, Lucas Leite Ribeiro Porto, casado com a irmã de Mariana, foi preso logo depois do crime. A polícia afirmou que Lucas tentou destruir provas que o ligassem à cena do crime, como apagando os registros de ligações do celular e se desfazendo as roupas.

O suspeito ainda apresentava lesões no pulso, tórax e no rosto – sinais de que a vítima lutou contra o agressor.

Com informações do G1-MA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *