Blog do Garrone

Jornais destacam incerteza com futuro e choque com vitória de Trump

“New York Times” aponta que triunfo do republicano é repúdio impressionante ao establishment

 Reprodução do "The New York Times" Foto: Reprodução Jornais destacam incerteza com futuro e choque com vitória de Trump 09/11/2016

Reprodução do “The New York Times” Foto: Reprodução Jornais destacam incerteza com futuro e choque com vitória de Trump 09/11/2016

POR O GLOBO, COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS
RIO – Incerteza frente ao futuro e choque estão entre as principais reações de jornais de todo o mundo com a vitória de Donald Trump. Os jornais americanos “The New York Times” e “Washington Post” apontam o triunfo do republicano diante de uma campanha “explosiva, populista e com muita polarização”.

Segundo o “The New York Times”, o resultado surpreendente “é uma rejeição poderosa das forças do establishment” que se organizaram contra ele. O repúdio não se volta apenas para Hillary Clinton, para o jornal, mas também para o presidente Barack Obama, cujo legado ficado em risco.

Já o “Washington Post” ressaltou que sua campanha reuniu “legiões de americanos ofendidos em um repúdio sonoro ao status quo”. A publicação citou os eleitores fartos “do sistema político e sem confiança em Hillary Clinton”.

Em um editorial, o “Washington Post” afirmou que o anúncio de Trump como o 45º presidente dos Estados Unidos eram “as palavras que esperavam nunca ter que escrever”. Mas em seguida adota um tom conciliador e diz esperar que Trump “seja um melhor presidente do que tememos” e revela que “vai apoiá-lo quando ele fizer a coisa certa”.

“Desejamos que ele entenda que o sistema de governo dos Estados Unidos não é para ou sobre uma pessoa. Sozinho ele não pode cuidar disso. Os poderes do Salão Oval não existem para punir seus inimigos, como ele mencionou durante a campanha, segundo artigo recente do ‘The New York Times”, apontou o artigo.

‘EL PAÍS’: EUA rumo ao desconhecido

O jornal espanhol “El País” afirmou que a vitória de Trump leva os Estados Unidos ao “desconhecido” e classifica Trump como um populista com discurso xenófobo:

“Os eleitores escolheram um demagogo, um homem que retomou algumas das tradições mais obscuras do país, que colocou no centro do discurso político o insulto e a desqualificação, um admirador de Vladimir Putin, que ameaça reformular as alianças internacionais dos Estados Unidos e lançar um desafio ao vizinho do Sul, o México”, ressaltava o texto do jornal espanhol.

Na avaliação do “El País”, o mérito de Trump foi “entender o mal-estar dos americanos vítimas dos ventos da globalização, as classes médias que perderam poder aquisitivo nas últimas décadas, os que viram como a Grande Recessão paralisou a ascensão social, os que observam desconcertados as mudanças demográficas e sociais em um país cujas elites políticas e econômicas os ignoram”.

No Reino Unido, o jornal “The Guardian” também mostrou o tom da incerteza, ao afirmar que a vitória de Trump “joga os Estados Unidos em um futuro incerto”:

“Donald Trump destruiu as expectativas com uma vitória que revelou o profundo ódio anti-establishment entre os eleitores americanos e colocou o mundo em uma jornada pelo político desconhecido”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *