Blog do Garrone

Flávio Dino: Acredito numa vitória no nosso campo em 2018

O governador do Maranhão Flávio Dino foi entrevistado durante o 14º Congresso do PCdoB em Brasília. Fez um balanço das principais mudanças conduzidas por ele no Estado, elencou as prioridades do PCdoB no que se refere ao desenvolvimento do Brasil e à superação da crise nacional e comentou sobre o lançamento da pré-candidatura do PCdoB para 2018. “Acho que nós temos um quadro no ano que vem obviamente desafiador, porém, promissor”, disse, complementando que acredita “numa vitória no nosso campo”.

Acredito numa vitória no nosso campo em 2018, afirma Flávio DinoAcredito numa vitória no nosso campo em 2018, afirma Flávio Dino O governador comunista relembrou o golpe de Estado contra Dilma Roussef, que a afastou da Presidência da República e o momento de retrocessos que vivemos imposto pelo ilegítimo Michel Temer. “Nós estamos vindo numa trajetória política difícil e complexa, em razão dos retrocessos que sofremos com a aprovação do impeachment e todas as suas consequências”, afirmou.

Segundo Dino, o equivocado impeachment permitiu que a população identificasse onde reside os seus principais interesses. “Por isso, acredito numa vitória no nosso campo em 2018”. O governador explica que a partir de 2003, no início do mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, houve um impulso nas políticas públicas. Mas, após o golpe vivemos retrocessos de direitos, perda da dimensão do projeto nacional do desenvolvimento, perda da soberania e autonomia. “Acho que nós temos um quadro no ano que vem obviamente desafiador, porém, promissor”, explicou.

Avanços no Maranhão

O governador Dino é conhecido pela gestão transparente e igualitária que vem fazendo no estado. Dentre todas as ações, destacou os resultados atinentes a educação. “Este é o núcleo da nossa ação, garantir que os poucos recursos públicos e disponível nesse quadro de crise fiscal que o Brasil atravessa, esteja à disposição de uma visão administrativa de prioridade de políticas sociais, marcadamente voltadas a população mais pobre”.

O comunista vem ampliando as políticas educacionais no Maranhão, criando projetos como, o Bolsa Escola, que propicia o acesso ao material escolar, o Programa Escola Digna, que vem realizando a construção de centenas novas escolas e a reforma das escolas já existentes, a formação de mais de 50 mil educadores estaduais e municipais, a implantação do ensino integral, porque no passado não havia nenhuma escola em período integral e até fevereiro de 2018, Dino chegará ao número de 40 escolas em tempo integral, a criação da Universidade Estadual, situada em Imperatriz, segunda maior cidade do estado, o dobro de bolsas de pós-graduação e a implantação do programa Cidadão do Mundo, que possibilita que centenas de alunos da rede pública do Maranhão estudem em outros países gratuitamente.

“O sinal de todos esses programas é o da busca pela máxima igualdade possível. Quando nós priorizamos as políticas públicas atinentes a educação, estamos buscando exatamente mostrar qual é o caminho correto de desenvolver de verdade a sociedade, praticar a justiça social e garantir que aqueles que menos tem estejam no centro da ação de governo e por isso a nossa experiência governamental até aqui é vista pela maioria da população como exitosa”, disse.

O governador explicou que o estado é insubstituível na indução de desenvolvimento. “Já inauguramos até o momento, 550 obras públicas de várias dimensões, o que dá praticamente uma obra há cada dois dias de governo, 7 grandes hospitais, sistemas de água e restaurantes populares”.

“É fundamental que a população volte a acreditar na política e no fazer político. E possamos vencer a desesperança e mostrar que a política é imprescindível e pode ser bem-feita”, concluiu.