Blog do Garrone

Erramos: Wellington murou terreno público, mas não colocou placa de venda conforme noticiamos

Wellington do Curso não colocou placa de venda em terreno que é acusado de invadir

Wellington do Curso não colocou placa de venda em terreno que é acusado de invadir

Documentos anexados erroneamente na ação de reintegração de posse promovida pela Procuradoria Geral do Estado contra Wellington do Curso levaram o blog ao erro ao afirmar que ele teria colocado placa de venda no terreno “invadido”.

Na verdade, a placa de venda foi colocada pela Ronierd Barros Consultoria em um outro terreno na Av. dos Holandeses, também de propriedade do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria – FEPA.

O terreno público que Wellington é acusado de invadir fica ao lado direito da Via Expressa.

O erro, no entanto, não diminui a gravidade das acusações, apenas afasta a pretensão de lucro exorbitante com um imóvel adquirido ilegalmente, segundo a PGE.

Na representação, a procuradoria classificou a ação de Wellington como “clandestina e violenta, merecendo, portanto de provimento jurisdicional para repelir o Esbulho, sob pena de se dar guarida a grilagem urbana, sem que o invasor possa usar e gozar do bem público sem expressa previsão legal”.

2016-09-12-photo-00028814

Ocorrência policial que levou o blog ao erro

Ocorrência policial que levou o blog ao erro

A ocorrência policial no verdadeiro terreno que foi murado por Wellington

A ocorrência policial no verdadeiro terreno que foi murado por Wellington

7 comentários sobre “Erramos: Wellington murou terreno público, mas não colocou placa de venda conforme noticiamos

  1. Vidal

    Bando de blogueiros, vagabundos e irresponsáveis que vendem até a Almas de suas mães por qualquer migalha, pra ficar imaculando a imagem das pessoas, todos aqui na grande sabemos que este tal de Wellington não é coisa que preste, mais daí ficar fazendo isso com o cara so porquê ta ameaçando a reeleição do atual prefeito, isto é de uma canalhice limites

    1. garrone Autor da Postagem

      Vidal o erro foi nos documentos que fazem parte do processo. E tive a seriedade de admitir o erro, embora como afirmei no blog, o erro da placa de venda, não diminui a gravidade da acusação de invadir terreno público. Procuro fazer o meu trabalho com responsabilidade e sei que quando ele desagrada provoca reações estúpidas.

  2. Silva

    Erro que não diminui a gravidade da denúncia. Parabéns pelo post. E vai uma dica: ignora essas pessoas que xingam apenas por ter corrigido uma informação, como se com a correção houvesse uma diluição na gravidade do ato feito por essé WC.

  3. TADEU

    De qualquer forma, o nome dele tá envolvido e assim como ele se enrola com essas coisas, vai se enrolar se for prefeito. eu não quero um governante enrrolado não!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *