Blog do Garrone

Empresário de sucesso, Wellington paga mal e não registra professores no Ministério do Trabalho

Wellington do Curso aponta o dedo, mas esconde a mão ao prometer na rua o que não cumpre dentro de casa  vem de casa

Wellington aponta o dedo, mas esconde a mão ao prometer na rua o que não cumpre dentro de casa, onde paga salários de miséria aos professores

Além de não apresentar nenhum projeto em defesa da Educação durante o seu mandato de deputado estadual, o candidato Wellington do Curso (PP) ainda paga mal os professores do cursinho preparatório que leva o seu nome.

Os profissionais da Educação “contratados”pelo curso Wellington recebem R$ 22 reias brutos por hora aula, valor inferior ao pago pela Prefeitura de São Luís, que é de R$ 27,72.

escravo_modernoPara poder ter um salário similar ao que ganha um professor no estado ou na prefeitura, o profissional do dito cursinho deve trabalhar 9 horas diárias de segunda à sábado, em uma jornada de fazer inveja aos defensores da escravatura moderna,  que é submeter um trabalhador a um regime semanal de 54 horas.

Essa é valorização que Wellington do Curso quer para os funcionários públicos ?

O salário inicial de um professor graduado da rede municipal é de R$ 4.435,00 por 40 hs. No curso Wellington, um professor que trabalha 40 horas recebe (neste caso não posso usar o termo ganha) R$ 3.784,00. Ou seja, R$ 651 reais a menos.

Para completar, os profissionais contratados pelo cursinho correm o risco de não terem garantidos os seus direitos trabalhistas e previdenciários, já que a Gradual Sistema Potencial de Ensino Ltda., empresa que administra o Curso Wellington registrou apenas um professor, dentre os 18 funcionários cadastrados na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) do Ministério do Trabalho e Previdência Social.

O curioso e suspeito neste caso é que de acordo com um contracheque de um professor, que o blog teve acesso com a garantia do anonimato, o Curso Wellington desconta INSS e Imposto de Renda.

Será que Wellington recolhe esses impostos do trabalhador e não os repassa para o governo federal ?

Quem passou dez anos sem pagar IPTU, não paga ISS e é acusado de invadir um terreno público, dentre outras “espertezas empresariais, é capaz de tudo!

13 comentários sobre “Empresário de sucesso, Wellington paga mal e não registra professores no Ministério do Trabalho

  1. silvio frank farias

    Garrone VC é ingenuo em comparar a prefeitura com um cursinho preparatório,a prefeitura é um gigante que fatura milhões e milhões de reais por semana,em são Luís todos os dias milhares de transações são feitas por dia e a prefeitura recebe imposto em todas essas transações, pagar 4 mil a um professor é uma vergonha pro prefeito que recebe mais de 20 mil de salario.IPTU um imposto maldito onde mais de 50 por cento dos moradores não pagam e se pagassem nada de bom aconteceria,corrupção apenas.VC não é imparcial,e o que dizer de Edivaldo que beija idosos pobres olhando pras lentes das câmeras como se fosse ator,que pra consertar uma praça leva meses,que removeu o leite de crianças por meses e a farda dos alunos,Edivaldo é um mentiroso sem vergonha e VC um jornalista sem amor por são Luís!se esse Edivaldo ganhar os pobres tao lascados.

  2. joao antonio

    Garrone procure os professores Genilson e Adeildo que eles te contam a luta para receber suas indenizações trabalhistas.
    Peça a um aluno os horários do Cursinho e saberá a lista de professores. Depois veja se os mesmos aparecem na RAIS . Você vai ficar espantado, como ele assina carteira de bem poucos.
    Se não assina, sonega INSS, como tem folha oficial pequena, declara pouco faturamento. Com faturamento pequeno declarado não tinha como ele comprar uns 06 prédios do Monte Castelo e mais Cohab e Renascença. trata-se de um espertalhão tentando quebrar São Luís como fez João Caostelo.

  3. joao antonio

    Alguns dos professores tem mais de dez anos de casa. Pode ser que tenha assinado a carteira de alguns a menos tempo do que os mesmos tem na casa.

  4. Natanael Braga

    Se ele não assina a carteira e desconta INSS e IR, não existe instrumento legal para repassar esses valores para os cofres públicos. Quando se desconta um valor do contracheque, a pessoa vira fiel depositário. Se ela não entrega os valores retidos, isso chama-se apropriação indébita. E é crime. Com essa reportagem, você está afirmando que Wellington é criminoso. É isso mesmo, Garrote? Se você estiver relatando a verdade, então as autoridades devem ser noticiadas : delegacia e procuradoria do trabalho.

      1. Natanael Braga

        Então o cara é enrolado mesmo. Não assinar carteira é uma conduta ilegal, mas somente passível de multa. Agora descontar INSS e IR sem repassar para o poder público (até porque não tem como) é CRIME, passível de cadeia. Então a sugestão é: CADEIA PARA WELLINGTON! Quer dizer, para ele, não. CADEIA PARA O DONO DO CURSO WELLINGTON, que é um cidadão cítrico desconhecido.

  5. Ana

    Pagar mal é uma grande mentira. Registrar nem tem como, pois os professores eram solicitados quando necessitava de aulas no curso para tal disciplina.
    Não é defender, mas sou contra mentiras.

  6. Erasmo Carlos

    Olá meu nobre mestre Calaço. Grande professor do C.W. Merece melhor reconhecimento.
    Acho que esses professores do C.W., levaram alguma lavagem cerebral. Até um monstro sagrado igual ao Prof. Novaes.

  7. Anísio

    Ana, Cursinho que ele tem há quase 10 anos, funciona o ano todo. Outra coisa, ainda que um preparatório, para um concurso específico só dure dois meses, a lei é clara, tem que assinar a CTPS em 48 horas ! Pode haver sazonalidade para algumas disciplinas, mas português e matemática tem o tempo todo. Se tem carteira assinada de um só professor, tem que conferir os demais . Ele é muito é esperto, não é à toa que está rico com mais de 10 imóveis. O professor Adeildo foi um que saiu com uma mão na frente e outra atrás.

  8. Castelo Branco

    Diante a situação dos professores não defendendo W11, mas sim pelo que entendo, vamos lá:

    Primeiro estes professores deve possuir contratos de PJ para PJ, isso significa que não precisa de assinar carteira ao máximo pedir nota fiscal de prestação de serviço e ser descontado do professor o valores dos impostos municipais e estadual por eles possuirem empresa.

    Segundo se os professores já forem concursados em algum nível federal, estadual ou municipal os mesmos não podem assinar carteira! Por isso entra o artificio do primeiro paragrafo.

    Não estou falando que W11 é SANTO, mas por favor, quem não deve imposto ou faz caixa 2 neste país com a carga tributária altíssima? E você Garrote não está devendo o leão? Não esconde ou faz contrato de gaveta para não pagar imposto? Este seu blog você ganha por contrato? Paga imposto por prestação de serviço?

    Bem, vamos verificar esta eleição!

    1. garrone Autor da Postagem

      O meu blog é uma micro-empresa individual e pago meus impostos em dia. Não discuto a carga tributária excessiva no Brasil, mas do caso Wellington é candidato a prefeito e seu comportamento tributário e empresarial deve ser levado em conta.

  9. Anísio

    Sr. Castelo Branco, que espero não seja o Ivaldo, não invente ! Professor não é médico, para montar serviço de anestesiologia, de pediatria, e por aí vai. Aqui em São Luís o sindicato derrubaria na justiça essa graça. Ele não faz é assinar mesmo e pronto. Se você quiser eu entorno esse caldo e, como qualquer cidadão pode fazer vou ao Ministério do Trabalho e dou a lista dos professores para ele ser fiscalizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *