Blog do Garrone

Deu no D.O.

DEUNODOConcretíssimo – Após julgamento da licitação realizada pela Prefeitura de Açailândia, as empresas P & G Construtora Ltda – ME e AF Empreendimentos Ltda – ME venceram o pregão para fornecimento de blocos sextavados pré-moldados de concreto, tubos de concreto armado, postes de concreto e demais pré-moldados. Os dois contratos saíram pelo valor total de R$ 2.525.657,50.

Concretíssimo II – A P& G Construtora Ltda – ME levou os itens 1, 2, 3 e 4, que somam R$ 1.219.355,00. Já a AF Empreendimentos ficou com os itens 5, 6, 7, 8, 9, 10 e 11, no valor de R$ 1.306.302,50.Tudo documentado em 3 de março e o extrato publicado não especifica prazo.

Até a tampa – A Prefeitura de Fortaleza dos Nogueiras tem contrato assinado com a empresa L. R. Combustíveis Ltda. no valor de R$ 1.331.648,00. De acordo com o documento, assinado em 7 de março, a empresa fica responsável pelo fornecimento de combustíveis e óleos lubrificantes até 31 de dezembro.

Abastece aí – A Prefeitura de Lago do Junco também encheu o tanque da máquina administrativa e vai pagar um pouco menos, R$ 1.222.004,70, divididos entre duas empresas. Os dois contratos, formalizados em 15 de março, destinam-se ao fornecimento de combustíveis e óleos lubrificantes para uso em veículos e máquinas das secretarias de Educação, Saúde, Assistência Social e Administração, a Prefeitura de Lago do Junco.

Abastece aí II – Destrinchando a dobradinha de contratos da Prefeitura de Lago do Junco: a empresa M.A.S. de Sousa Combustíveis – EPP ficou com o contrato menor, de R$ 492.200,00, enquanto a M F Sales Macedo levou a maior fatia do bolo, no valor de R$ 729.804,70. Os contratos valem até o final do ano.

Em rede – Saiu por R$ 3.136.226,87 o pacotão de cinco contratos firmados em 9 de março entre a Prefeitura de Buriticupu e duas empresas para a compra de equipamentos e periféricos de informática. A empresa A. S. dos Anjos – Com.e Serviços – ME ficou com dois contratos no valor de R$ 150.901,00. Já a J. C. S. Comércio Ltda – ME levou um só, mas bem mais gordo: R$ 2.985.325,87. Os documentos são válidos por dez meses a contar da data de assinatura.

De um tudo – A Prefeitura de Buriticupu tem mais outro pacotão milionário de cinco contratos, dessa vez para fornecimento de gêneros alimentícios e quatro para material de expediente, limpeza e didático. E o melhor da história é que uma só empresa, A D Pontes – ME, levou a bolada de R$ 6.150.923,54. O negócio vale por 10 meses a contar de 11 de março, quando os papéis foram assinados.

Bota pra rodar – Em Codó a Prefeitura precisou de nove contratos com três empresas diferentes para adquirir peças e pneus e topo pagar nada menos que R$ 2.871.372,88 pelo negócio. Cada empresa ficou com três contratos, respectivamente no valor de: $ 770.655,43 (F. C. L. Lima – ME), R$ 1.106.888,55 (R, a A R A de Albuquerque – ME) e R$ 993.828,90 (M Silva Martins EIRELI – ME). A papelada toda foi assinada em 22 de fevereiro, valendo até 30 de dezembro.

Pé na cova – A Prefeitura de Coroatá fechou o valor de R$ 182.044,00 para contratação de serviços funerários sob demanda e quem levou foi a M G Fernandes de Lima – ME. O documento foi assinado em 16 de março de 2016 e segue válido até 31 de dezembro.

Despensa – Para aquisição de alimentos não perecíveis a Prefeitura de Santa Inês assinou, desde 8 de março, cinco contratos com a mesma empresa, a Z. S Comércio e Serviços Ltda – ME pelo valor total de R$ 5.554.827,25. A empresa tem até 31 de dezembro para honrar o documento.

Um comentário sobre “Deu no D.O.

  1. ricardo santos

    Medalhadas e mais medalhadas, o fim do começo .
    São as novas olimpíadas , os filhos do silêncio.
    Piadas concretas desta famosa polititica comendo vorazmente o dinheiro do contribuinte e nós estamos vendendo o almoço para comprar a janta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *