Blog do Garrone

De tanto incomodar e poder ocupar uma vaga no Senado, Weverton vira alvo da Globo

          Em discurso na Câmara, Weverton Rocha esclarece processo no Supremo

Embora as acusações sejam referentes ao cargo de secretário de esporte e juventude durante o governo Jackson Lago, Weverton Rocha (PDT/MA) vai responder no Supremo Tribunal Federal por um outro crime: o firme exercício do seu mandato de deputado federal em defesa da classe trabalhadora e a ameaça de sua eleição para o Senado em 2018.

No seu segundo mandato e líder do PDT, Rocha tem incomodado muita gente com sua postura contra as reformas do governo Temer e sua meteórica ascensão no cenário nacional, fruto da própria capacidade de articular e fazer política sem que tenha o seu nome envolvido nos escândalos da Lava-Jato.

Daí a dimensão da cobertura dada pela Rede Globo à decisão do STF em transformá-lo em réu, depois de quase dez anos do inquérito policial que apurou supostas irregularidades na licitação para a reforma do Ginásio Costa Rodrigues.

A notícia ganhou destaque no Jornal Nacional, como se fora mais um escândalo envolvendo os membros do parlamento.

Em discurso no plenário da Câmara na última quarta-feira, o pedetista lembrou que outros três inquéritos  instaurados logo após o golpe judicial que usurpou o mandato de um governador legitimamente eleito, para entregá-lo a Roseana Sarney, também foram aceitos e julgados pela Justiça, que o absolveu das acusações.

Nestes casos, a exemplo da denúncia aceita pelo STF, as acusações foram registradas pela mídia nacional, que ignorou completamente as absolvições.

– Nesses que fui absolvido, claro que eu não tive um minuto de Jornal Nacional, e na época teve matéria para dizer que esses inquéritos tinham virado ação penal. E aí claro tinha a matéria para nos, como sempre, nos acusar, nos incriminar. Mal começa o processo, você já nasce nele culpado. Mas depois que eu fui julgado e todos os três processos foram encerrados não houve uma nota sequer na mídia nacional para dizer que eu fui julgado e de forma unânime, absolvido –  disse.

Weverton aproveitou para reafirmar a posição do seu partido contra o foro privilegiado e dizer que recebeu com muita tranquilidade a notícia do início desta ação penal, pois sabe que conseguirá provar que não houve enriquecimento ilícito ou favorecimento durante a licitação das obras do Costa Rodrigues, como denuncia o Ministério Público Federal.

E também negar e combater as especulações de que ele estaria sofrendo retaliações por ser o autor da emenda que responsabiliza membros do Ministério Público e do Judiciário por abusos de autoridade.

– Eu acredito na Justiça. Ao longo do dia muitos me disseram, Weverton isso foi retaliação do Ministério Público e do judiciário por conta da emenda que trata do abuso de autoridade. Sabe o que foi que eu disse? Eu não acredito, eu não acredito porque eu acredito na Justiça, assim como eu quero que eles acreditem também. Portanto não é retaliação nenhuma, os processos tem que andar – ressaltou.

6 comentários sobre “De tanto incomodar e poder ocupar uma vaga no Senado, Weverton vira alvo da Globo

  1. Cicera Bernadete

    Alguém aí pode me dizer se esse Garrone não é mais um puxa saco? Será que ele sabe da negociata da Difusora? Baba ovo…

  2. Lobo

    Perai. Garrone, você está querendo dizer que a imprensa está inventando tudo e que o STF só abriu processo contra esse cidadão por pressão da Globo? Presta atenção: o que incomoda num homem público é sua falta de honestidade, não sua eventual pretensão de concorrer a cargos eletivos

  3. Eliane

    O OLHO DESSE WEVERTON ROCHA NUNCA MI ENGANOU ASSIM COMO TEM OLHO GRANDE TEM SEDE DE METER A MÃO NO DINHEIRO PUBLICO ..MPERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR DE ONDE ESSE CIDADAO TIROU TANTO DINHEIRO P ARRENDAR UMA EMISSORA DE TV E QUERER COMPRA-LA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *