Blog do Garrone

Blogueiros usam dados aleatórios de planilha da Odebrecht para atacar Dino

Mídia sarneysista: ilações para tentar desgastar imagem do governador Flávio Dino

Blogueiros ligados ao grupo Sarney vêm tentando explorar de todas as formas a citação do nome do governador Flávio Dino na delação da Odebrecht. Com notável criatividade e com vistas à eleição de 2018, eles usam todas as artimanhas possíveis para tentar incriminar o governador, até mesmo criando ilações infundadas e inconsistências sobre o caso.

Usando uma planilha criptografada, que representaria uma espécie de organograma dos pagamentos de propina realizados pelo Odebrecht a políticos brasileiros, o blogueiro Marco Aurélio D’Eça, editor de política do jornal O Estado do Maranhão – veículo de propriedade do clã Sarney – fez uma inusitada associação entre Flávio Dino e os termos “Cuba” e “charuto” que aparecem no documento.

Segundo o blogueiro, no esquema de recebimento de propina, o codimome de Dino seria “Cuba”, e a senha que era usada por ele para supostamente receber o dinheiro ilícito seria “charuto”.

Para Marco D’Eça, a senha tem “tudo a ver” com Flávio Dino, “já que Cuba é um dos maiores produtores de charuto do mundo”.

No entanto, o nome do governador não aparece na tal planilha, e a engenhosa associação entre Flávio Dino, esse codinome e sua respectiva senha, é fruto única e exclusivamente da inventividade do blogueiro maranhense. Nem mesmo o delator José de Carvalho Filho, que citou Dino em seu depoimento, mencionou qualquer referência ao codinome “Cuba” e a senha “charuto”.

Outro fato que pesa ainda mais sobre a fantasiosa especulação engendrada por D’Eça, é que, de acordo com a planilha usada pelo blogueiro, o beneficiário que atendia pelo codinome “Cuba” no esquema, seria na verdade do DF, em alusão ao Distrito Federal, e não do Maranhão.

4 comentários sobre “Blogueiros usam dados aleatórios de planilha da Odebrecht para atacar Dino

  1. Lobo

    FD está na delação, Garrone. Este é o fato. Não adianta querer mascarar isso dizendo que os adversários estão exagerando, mentindo ou fazendo um barulho desproporcional aos acontecimentos. Quando o cidadão se coloca na posição de crítico, de ser ‘contra tudo isso que está ai’, de ser a marreta daqueles que aponta como desonestos, ele PRECISA ser, de fato, diferente. FD, no mínimo, deu margem para que isso seja questionado.

    1. Washington Luís

      O pessoal dessa maltida oliquaquia Sempre teve envolvido em todas as currpçao no Maranhão e no Brasil ele pensa que todo mundo é iqual a eles que passaram cinqüenta anos usulpando o dinheiro público do estado do Maranhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *