Blog do Garrone

As trapalhadas de Sarney

Com uma vasta folha corrida na política brasileira, Sarney agora também atua como consigliere dos políticos acusados de corrupção

Quem tem idade para se lembrar sabe o quanto foram confusos os anos que o Brasil foi administrado pelo governo Sarney. Planos e mais planos econômicos dando em água. Mal lançado um já se passava para outro, sem arrefecer a hiperinflação.

Depois de inúmeros fracassos, Sarney passou para um plano genial: diante do preço da carne que estava caro, mandou a Polícia Federal literalmente caçar bois nas fazendas para teoricamente aumentar a oferta de carne. Obviamente, essa ideia tosca não chegou a baratear sequer um quilo de chambaril.

De volta à ribalta da vida política de Brasília, agora como conselheiro de Temer, Sarney executou mais um de seus planos geniais. No afã de tentar controlar a Polícia Federal para que as investigações não implodam o PMDB, indicou um advogado ligado a ele, Torquato Jardim, para o Ministério da Justiça. Além de salvar Temer, o objetivo de Sarney era muito local. Salvar Temer significa dar algum lugar onde a campanha de Roseana se pendurar, com ações de visibilidade do Governo Federal no Maranhão. E controlar a PF também significa teoricamente evitar que ela se aproxime ainda mais dos negócios da família na Valec e dos Murad na Sermão aos Peixes.

O tiro de Sarney mais uma vez deu em água. Afastado do cargo para acomodar Jardim, Osmar Serraglio se enfureceu. Não aceitou o prêmio alegórico que seria chefiar o Ministério da Cultura. E se vingou ao melhor estilo: voltou à Câmara, tirando mandato do seu suplente, Rodrigo Loures, investigado pelo tempo em que era assessor de Temer. No dia seguinte, Loures foi preso. Está na sede da Polícia Federal em Brasília com prisão preventiva decretada – ou seja, sem prazo para sair. Se abrir o bico, pode delatar Temer e derrubar as pretensões de Sarney.

Resta saber qual será sua próxima ideia. Colocar a PF para caçar os bois da JBS no campo?

Um comentário sobre “As trapalhadas de Sarney

  1. Macabeu

    Sarney não tem igual, segue com suas prestações de servico, iguaizinho as putas, peço desculpas as “putas”, eu sei que voces não merecem. Sarney é o resto do resto, o final do esgoto, tem coisa mais objeta da política, do sub mundo?. Não tem mas é o que temos. Enquanto existir a presença obscena de Sarney vai exisyir essa figura nogenta de Michel Temer, Eduardo Cunha, Aécio, Cerra, Renan, Jucá, ect, ect, ect…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *