Blog do Garrone

Ao não precisar de advogado Sarney revela como funciona a Justiça brasileira

sarney justiça 1

Com uma vasta folha corrida na política brasileira, Sarney agora também atua como consigliere dos políticos acusados de corrupção

Com uma vasta folha corrida na política brasileira, Sarney agora também atua como consigliere dos políticos acusados de corrupção

O grampo telefônico de duas conversas de Sarney com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, divulgado pelo jornal Folha de São Paulo, revela uma gravidade muito maior do que a sua declaração sobre o caráter bombástico – definido pelo ex-presidente como “metralhadora ponto 100” – da delação premiada que a empreiteira Odebrecht estaria preste a ampliar na Operação Lava-Jato, destacada pelos portais dos chamados grandes jornais do País.

Desde as prisões de Marcelo Odebrecht, herdeiro e ex-presidente da construtora, em junho de 2015, e do atual diretor presidente, Benedicto Barbosa da Silva, em fevereiro deste ano, que já se fala do seu efeito devastador.

Condenado a 20 anos de prisão pelo juiz Sérgio Moro pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa, além de responder a outras ações penais relacionadas ao escândalo da Petrobras, Marcelo Odebrecht fez um acordo de delação premiada ainda no mês de março.

O mais grave está na sua promessa de ajudar o ex-presidente da Transpetro para que o seu caso não seja transferido para o juiz Sérgio Moro, mas “sem meter advogado no meio”, preocupação insistentemente repetida pelo cacique peemedebista.

É aí que Sarney expõe como funciona a Justiça deste País, onde não é necessário um advogado, que só “quer ganhar…”, para se defender e evitar decisões desfavoráveis

Em 2011 o Superior Tribunal de Justiça anulou as provas da Operação Boi Barrica, que investigou o seu filho, Fernando Sarney, por crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro, em um julgamento que tramitou em alta velocidade e foi resolvido em apenas uma sessão com a aprovação do relatório do ministro Sebastião Reis Júnior, que levou apenas seis dias para estudar o processo e elaborar o seu voto.

A mesma 6ª Turma levou quase dois anos para julgar e anular provas de outras duas grandes operações da Polícia Federal, a Satiagraha e a Castelo de Areia.

Recurso do Ministério Público Federal contra essa decisão aguarda julgamento no STF desde o início de 2012.

Com tamanha “hermenêutica” jurídica quem precisa de advogado ?

O ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, acusado de receber propina foi pedir ajuda de Sarney para que o seu caso não seja transferido para o juiz Sérgio Moro

O ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, acusado de receber propina foi pedir ajuda de Sarney para que o seu caso não seja transferido para o juiz Sérgio Moro

Um outro trecho, logo no início do grampo divulgado, que nenhum veículo de comunicação até às 23h13 desta quarta-feira, véspera de feriado, se preocupou em destacar ou escrever uma linha sequer, é sobre quem é este homem, que está no exterior, referido por Sarney e Sérgio Machado como alguém que pode encontrar uma saída para os problemas com a Lava-Jato.

– Olha, o homem está no exterior. Então a família dele ficou de me dizer quando é que ele voltava. E não falei ontem porque não me falou de novo. Não voltou. Tá com dona Magda. E eu falei com o secretário – avisa Sarney, logo no início da conversa, no que responde Machado:

– Eu vou tentar falar, que o meu irmão é muito amigo da Magda, para saber se ele sabe quando é que ela volta. Se ele me dá uma saída.

Essa conversa foi gravada pelo próprio Machado no mês de março, coincidentemente o mesmo mês em que os ministros do STF, Gilmar Mendes e Dias Toffoli, participaram de um seminário na Universidade de Lisboa, a capital portuguesa !

Com uma vasta folha corrida na política brasileira, de deputado federal à presidente da República, Sarney também atua como consigliere dos políticos acusados de corrupção.

Um dos conselhos que deu ao ex-presidente da Transpetro foi pedir calma.

– O tempo é a nosso favor – disse..

Leia Aqui a transcrição das conversas entre Sarney e Sérgio Machado divulgada pela Folha

3 comentários sobre “Ao não precisar de advogado Sarney revela como funciona a Justiça brasileira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *