Blog do Garrone

“A Polícia está presente para garantir a ordem”, afirma Flávio Dino durante visita a bairros de SL

Governador Flávio Dino visita bairros da capital e acompanha trabalho ostensivo feito pelas Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros na Grande Ilha.

Governador Flávio Dino visita bairros da capital e acompanha trabalho ostensivo feito pelas Polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros na Grande Ilha.

O Governador Flávio Dino acompanhou no início da noite deste sábado (21), as operações de policiamento ostensivo realizado pelas Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros em São Luís e região Metropolitana. Além de conferir de perto o trabalho intensivo de policiamento desempenhado desde a última quinta-feira (19), o governador aproveitou para conversar e ouvir as impressões da população. Foram visitados os bairros do Coroadinho e Cidade Olímpica e também os terminais da Beira Mar, Cohab e São Cristóvão.

“A cidade está policiada. Passei agora pelo Coroadinho e conversei com moradores e comerciantes. A Polícia está presente para garantir a ordem pública”, afirmou o governador.

A visita do governador aos bairros da capital é parte das respostas do Governo do Maranhão aos recentes ataques a coletivos promovidos por facções criminosas em São Luís. Além de traçar estratégias que objetivaram identificar, cercar e capturar envolvidos com os crimes, o policiamento preventivo foi intensificado, com o uso, inclusive, de policiais embarcados nos coletivos para impedir os ataques. Atuação que em apenas 36 horas atingiu a marca de 38 presos e que será mantida até o reestabelecimento da paz, como afirmou o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

“A força do Estado não vai permitir o retorno dessas ações violentas. Todo o contingente policial do Maranhão está mobilizado. Aumentamos nossa atuação em todos os quadrantes da região metropolitana, muitos criminosos foram presos e isso vai continuar”, afirmou o secretário.

Após a visita ao Coroadinho, o governador voltou a pedir o apoio da população para a não disseminação de informações falsas, estratégia utilizada pelas quadrilhas para espalhar o pânico e dificultar o trabalho de segurança. “Uma senhora evangélica reclamou da quantidade de boatos propagados via whatsapp. Volto a pedir a colaboração de todos”, falou Flávio Dino.

Policiamento reforçado

Os ataques a ônibus estavam há 17 meses sem ocorrer, período em que o Governo do Maranhão investiu em pessoal – 1.500 novos policiais militares atuando nas ruas, armamentos, viaturas e mais de R$ 8 milhões em sistemas de comunicação. Além disso, foi retomado o controle do sistema penitenciário, no qual houve aumento de 51% no quantitativo de vagas com conclusão de cinco novos presídios e humanização das penas que resultaram na histórica marca de um ano sem homicídios no presídio, que até então era considerado um dos mais perigosos do país.

Após os primeiros ataques ocorridos na quinta-feira, todo o contingente policial foi mobilizado e há mais de 48h realizam policiamento ostensivo, abrindo mão, inclusive, de suas folgas, como informou o comandante geral da Policia Militar, coronel Frederico Pereira.

“Desde o primeiro momento nossos policiais se disponibilizaram a ajudar, se colocaram a postos, mesmo os que estavam de folga voltaram ao trabalho e temos uma corporação unida e comprometida e estamos muito felizes também de poder contar com o apoio da população”, afirmou Pereira.

Para reforçar o trabalho ininterrupto que está feito pelos policiais Civis, Militares e Corpo de Bombeiros no combate à criminalidade, o governador Flávio Dino acionou o Ministério da Justiça, que já confirmou a parceria com as corporações maranhenses. “Ministro da Justiça, Alexandre de Morais, deferiu nosso pedido e teremos o auxílio da Força Nacional de Segurança”, informou o governador.

A Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) é um programa de cooperação de Segurança Pública brasileiro, coordenado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), do Ministério da Justiça (MJ) e que se faz presente nos estados sempre que há pontos de distúrbio público e já esteve no Maranhão nos outros episódios de ataques a coletivos e greve de policiais em 2014 e na gestão do governador Flávio Dino mantém parceria com a Polícia Civil para investigações sobre o crime organizado no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *