Logo
  • Notícias

    Dino: Legitimar a invasão da Ucrânia, seria o mesmo que defender a invasão do Brasil; porque poucos países do mundo tem um presidente tão vil

    Flávio Dino concede entrevista à TV 247

    O governador Flávio Dino ressaltou nesta terça-feira a importância que se prevaleça as negociações para por fim à guerra de invasão ao território da Ucrânia. E que o povo ucraniano possa discernir e decidir o seu destino, independente de achar o presidente A, B ou C, bom ou ruim.

    “Não podemos é legitimar invasões, porque se não nós defenderíamos que o Brasil fosse invadido. Poucos países do mundo tem um presidente tão ruim, tão desastrado, tão atrapalhado, tão vil, quanto o Brasil. Nem por isso nós vamos sustentar, apoiar que o nosso território seja invadido. Nos vamos corrigir isso agora em outubro”, explicou.

    Flávio Dino lembrou que entre os princípios constitucionais que regem as relações internacionais do Brasil, há o princípio da autodeterminação dos povos.

    Na entrevista ao programa Sua Excelência, o fato, veiculado pela TV 247, o governador também falou sobre a sucessão no estado e a necessidade de derrotar Bolsonaro.

    O governador, que se desincompatibiliza no dia 31 de março, ressaltou a importância de dar continuidade ao processo de mudança no Maranhão, com a constituição de redes inéditas de cidadania e direitos; que devem ser protegidos e ao mesmo tempo ser aprimorados em um novo ciclo governamental. Flávio espera que esse novo momento    que seja liderado pelo vice-governador Carlos Brandão.

    O Diálogo com Weverton

    Sobre a dissidência aberta pelo senador Weverton Rocha (PDT), ele revelou acreditar que até as convenções no mês julho haverá um entendimento, no sentido de unificar o grupo em torno da candidatura do vice-governador.  

    “Nós ainda estamos dialogando, eu próprio, sou sempre um militante do otimismo, da fé de que a gente vai conseguir de algum modo, um entendimento. Porém mais adiante, temos até as convenções para isso”, avisa.

    Flávio Dino também defendeu o maior número de palanques em apoio à candidatura de Lula em todos os estados.

    “Todos que queiram apoiar o ex-presidente, devem ser bem-vindos, porque precisamos derrotar o Bolsonaro e não é uma batalha simples”, alertou.

    Assista a entrevista na íntegra

    MST prepara festa da maior colheita de arroz livre de agrotóxicos da América Latina

    19ª Festa da Colheita, que será realizada em 18 março por famílias assentadas do MST em Nova Santa Rita (RS), celebra maior produção do grão livre de agrotóxicos na América Latina

    As famílias camponesas estimam colher mais de 15 toneladas, cerca de 310 mil sacas de 50 quilos

    Por Redação RBA

    São Paulo – Famílias produtoras do arroz agroecológico do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) no Rio Grande do Sul deram início aos preparativos da 19ª edição da Festa da Colheita, prevista para 18 de março. A celebração popular será realizada na sede da Cooperativa de Produção Agropecuária (Coopan) de Nova Santa Rita, na região metropolitana de Porto Alegre.

    Desde 1º de fevereiro foram colhidos 4.200 sacas de arroz orgânico no Assentamento 30 de Maio, em Charqueadas, o que representa 1,72% do total. Já o assentamento que tem a maior área plantada é o Filhos de Sepé de Viamão. A estimativa é que se colha no local aproximadamente 124 mil sacas. Ao todo, o MST calcula a safra em cerca de 15 toneladas

    O arroz orgânico, nas versões agulhinha e cateto, é o cultivo principal de 296 famílias, em 14 assentamentos distribuídos em 11 municípios gaúchos nas regiões metropolitana, sul, centro-sul e na fronteira oeste.

    “Para nós, do MST, essa edição da colheita do arroz agroecológico tem uma enorme  importância. Queremos celebrar esse momento com a sociedade gaúcha e brasileira, pois essa é uma construção coletiva das cooperativas e das famílias assentadas. A nossa produção orgânica é uma alternativa, em que a vida das pessoas e o cuidado com a natureza estão acima do lucro.”. A afirmação é de Marildo Mulinari, do setor social organizativo da Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região de Porto Alegre (Cootap). E reafirmam o compromisso do MST com a luta dos trabalhadores e pela reforma agrária popular.

    MST: maior produtor de arroz sem agrotóxicos

    O Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) classifica o MST como o maior produtor de arroz orgânico da América Latina, posição ocupada há mais de 10 anos.

    Martielo Webery, do setor de comercialização da Cootap, destaca que as famílias camponesas estimam colher na safra 2021/2022 cerca de 310 mil sacas de 50 quilos cultivados em aproximadamente 3.196 hectares.

    Na festividade de março, que seguirá protocolos sanitários de prevenção à covid-19, integrantes do MST, de entidades parceiras, movimentos populares, sindicais e representações políticas celebrarão um dos resultados da reforma agrária: a produção, em larga escala, de um dos principais alimentos dos brasileiros sem uma gota de veneno, em equilíbrio com a natureza.

    Vídeo em que filho vai na roça avisar o pai que passou em medicina revela que o país ainda tem futuro, apesar da sanha bolsonarista

    Filho de lavrador passa em Medicina: da enxada ao bisturi

    Com informações da Revista Fórum.   

    O vídeo em que um jovem corre para avisar ao pai, um trabalhador do campo, que passou em medicina, viralizou nas redes sociais nesta quinta-feira.

    É o registro de um Brasil profundo, que a grande maioria dos brasileiros desconhecem. É a prova de que nem tudo está perdido, apesar da sanha e do estrago provocado por um governo genocida. As cenas provocam emoções, lágrimas e orgulho . Da enxada ao bisturi.

    O resultado do Sisu, mecanismo de ingresso me universidades vinculado ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), foi divulgado na última terça-feira (22).

    O homem que grava a cena identifica o jovem estudante como Sandrão e diz que eles estão no sertão da Bahia. Segundo ele, o jovem passou para uma universidade em Vitória da Conquista. 

    Pai e filho se abraçam e se emocionam com a notícia.

    A deputada federal Natália Bonavides (PT-RN) compartilhou o vídeo em seu Twitter. “O Brasil que a gente se orgulha! Jovem baiano conta ao pai agricultor que passou em medicina”, escreveu.

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo