Logo
  • Política

    Maranhão mantém trajetória de crescimento e atinge 3,7 no Ideb, maior nota da história

    Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgados pelo Ministério da Educação nesta terça-feira (15), comprovam que o Maranhão tem mantido sua trajetória de crescimento na qualidade da educação pública. O Maranhão conseguiu, mais uma vez, melhorar o seu índice, atingindo o Ideb de 3,7. Esta é a maior marca já alcançada na história das escolas da rede pública estadual maranhense, representando um crescimento de 32% em relação a 2013.

    Desde 2015, o Ideb da rede estadual segue em crescimento, o que para o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, decorre dos investimentos na área da educação, por meio do Programa Escola Digna.

    “Mantemos uma trajetória de crescimento em três ciclos avaliativos, o que demonstra que estamos percorrendo um caminho certo, de desenvolvimento, que comprova a melhoria da aprendizagem dos estudantes. Para chegar a este resultado, passa antes pela oferta de formação continuada aos professores, pela melhoria dos ambientes escolares, pela oferta da educação em tempo integral, entre muitas outras ações que o governador Flávio Dino tem priorizado nesses 5 anos em que está à frente do Estado”, destacou.

    Desde 2013, o Maranhão cresceu 0,9 ponto nas três últimas edições do Ideb, representando o 4º maior crescimento de uma rede estadual entre 2013 e 2019. “O Maranhão está acelerando e recuperando o tempo perdido”, completa Camarão.

    O Ideb é o indicador geral que afere a qualidade da educação nas redes pública e privada em todo o país. Para chegar ao índice, o MEC calcula a relação entre rendimento informado pelo Censo Escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e o desempenho em Língua Portuguesa e Matemática, obtido na Prova do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB). O índice é aferido sempre nos anos ímpares e divulgado nos anos pares.

    3º melhor estado do Nordeste

    Na região Nordeste, o índice de 3,7 mantém o Maranhão entre os três primeiros estados da região, ficando atrás apenas de Pernambuco (4,4) e Ceará (4,2), estados que já possuem uma trajetória de investimentos na educação pública, há muitas décadas.

    Acompanhe a trajetória do Maranhão no Ideb

    2009: 3,0

    2011: 3,0

    2013: 2,8

    2015: 3,1

    2017: 3,4

    2019: 3,7

    O PSL fake, a presidente de papel vencido e um candidato onde a verdade tem as pernas curtas

    Os mascarados: a presidente sem mandato e o candidato sem apoio

    Certidão emitida por Justiça Eleitoral desmascara falsa presidente do diretório municipal do PSL que rompeu com Neto Evangelista para declarar apoio ao candidato dos Republicanos, Duarte Jr., o ex-presidente do Procon que sabe navegar jogando palavras ao vento.

    Duarte Jr. não mentiu, no último sábado, durante a convenção dos Republicanos, que oficializou sua candidatura à prefeitura de São Luís, ao alertar seu eleitorado de que seria alvo de uma campanha mentirosa.

    Naquela altura do campeonato, ele já colhia os louros do apoio da presidente do diretório municipal do PSL, Lorena Macedo, bombando nas redes sociais desde a tarde de sexta-feira.

    Afinal ela enfrentou meio mundo. Já pensou o valor de um candidato desses?

    Obrigada pela direção nacional do PSL, onde tinha, segundo diz, a cadeira de vice garantida, a romper com Duarte Jr. e apoiar Neto Evangelista, Macedo decidiu contrariar a ordem superior e manter o diretório que preside aliado a quem considera o melhor candidatos.

    Sites exaltavam tamanha rebeldia, a líder que se “negou a ir pelo beiço”!

    Com o selo do PSL, a Amazona da nova era estampava no próprio peito a assinatura do presidente estadual da legenda Francisco Carvalho atestando a sua legitimidade.

     Lorena era a dona do destino.

    O partido que elegeu Bolsonaro para o cercadinho do Alvorada, esperava fazer o mesmo com Duarte Jr.

    Igualmente especializado, o maranhense também sabe navegar jogando palavras ao vento.

     Ao consultar o site do TRE-MA é que se percebe o código de barras no canto da sereia.

    Um arremedo de presidente que um dia temporariamente foi, nas mãos de um armador, o bote é certo.

    Lorena sopra a nau e atrai insensatos em proporção geométrica às descobertas de seus engodos.

    É aí que Duarte se mostra insuperável.

    Alerta seus eleitores de que ele vai ser vítima de um ataque mentiroso, que ele mesmo montou no dia anterior, para ser facilmente descoberto no dia que faz o alerta.

    A mentira  a seu favor corre solta, e ele não pode ser chamado de mentiroso. Afinal, foi ele quem fez o alerta, como agora chamá-lo de mentiroso?

     É a verdade é que tem as pernas curtas 

                                                                          A FAKE NEWS

                                                                        A VERDADE REVELADA

                                                                  A NOMEAÇÃO VENCIDA

    Assoviado nas ruas e bairros de São Luís, Reggae perde Toots Hibbert, um artista fundamental. Por Ademar Danilo

    Toots Hibbert: lenda do reggae com músicas assoviadas e dançadas pelos bairros de São Luís.

    O jamaicano Toots Hibbert morreu.

    As músicas dele são assoviadas e dançadas pelos bairros de São Luís. Pessoas de todas as idades que gostam de reggae conhecem e identificam perfeitamente 5 a 10 de suas músicas. Ele é parte da cena reggae no Maranhão desde o início.

    Sua música era politizada, consciente. Cantava a revolução, os Direitos Humanos, a luta contra o racismo, o encarceramento injusto… “Careless Ethiopians”, “Revolution”, “54-46 Was My Number”, “Take Me Home Country Roads” e “Revival Time” são alguns de seus maiores sucessos por aqui.

    O coronavírus encerrou uma das mais longevas carreiras musicais da história do reggae. Quase 60 anos em atividade. Foi ele quem deu nome àquele ritmo que se popularizava na Jamaica na segunda metade da década de 1960. Sua canção “Do The Reggay”(1968) foi o marco inicial da popularização do ritmo.

    Se apresentava em grupo: The Maytals era o nome. Posteriormente virou “Toots and The Maytals” e enfim, a carreira solo, “Toots”. Foi premiado com um Grammy.

    Há menos de um mês lançou disco novo: “Got To Be Tough”. A Jamaica Brasileira já se preparava para assoviar e dançar suas músicas novas…

     

    Aliança PT/PCdoB em São Luis, Porto Alegre e Rio de Janeiro abre caminho para união das esquerdas em 22

    PT fecha aliança com Rubens Jr

    A novela que foi a aprovação pelo PT da aliança com o PCdoB em São Luís gerou muito debate sobre a viabilidade ou não da candidatura do deputado Rubens Jr. O Partido dos Trabalhadores ainda tem o maior tempo de TV e fundo eleitoral. Mas o que turbina a candidatura do ex-secretário de Cidades é a liderança do ex-presidente Lula.

    A última vez que os dois partidos estiveram juntos em São Luís foi na campanha do próprio Flávio Dino a prefeito, quando ele perdeu o segundo turno para João Castelo em 2008 – lá se vão 12 anos. Mas o fato que passou desapercebido para 10 entre 10 analistas da cena política é que o acordo tem um alcance para além do Estreito dos Mosquitos.

    Xadrez nacional em 2020

    A aliança em São Luís representa um reencontro dos dois partidos. Mas não só em São Luís, como nacionalmente. Em âmbito federal, também houve um distanciamento recente entre PT e PCdoB. Inclusive com declarações do líder dos comunistas na Câmara que pegaram mal. “O PT é passado”, disse o deputado Orlando Silva (SP) recentemente à Folha. Ele se negou a retirar a pré-candidatura a prefeito para apoiar os petistas com Jilmar Tatto em São Paulo.

    O PT encerra a etapa de convenções indicando o vice de duas candidaturas comunistas com chance de vitória: Rubens em São Luís e Manoela em Porto Alegre. E o PCdoB deve apoiar Benedita da Silva no Rio.

    Reencontro pós-Sarney

    A aliança nacional de Lula com Sarney obrigou um afastamento do PCdoB maranhense de seu aliado histórico nacional, o PT. Esses só embarcaram oficialmente na aliança de Dino em sua reeleição.

    A proximidade de Lula e Sarney afastou também muito tempo Dino do círculo petista. Sua nomeação à presidência da Embratur no governo Dilma ocorreu só 6 meses depois de iniciado o governo, em uma pequena crise do então ministro da Casa Civil Antonio Palocci com a base do PMDB no Congresso.

    O marco para o fim desse afastamento que durou mais de década foi o encerramento da Caravana Lula no Centro Histórico em 2018. Dia em que pela primeira vez Lula visitou o Palácio dos Leões sem ser ocupado por um Sarney.

    Nesta conjuntura, a família Sarney já escolheu outro candidato a apoiar no pleito de São Luís.

    Projetos 2022

    Mas a principal novidade da aliança PT/PCdoB em São Luís é o que ela aponta para o futuro. A movimentação de Dino para se viabilizar nacionalmente como um nome para 2022 despertou certo ciúme petista. Valter Pomar foi um dos dirigentes que chegou a expor isso em texto, tentando ver um certo movimento do PCdoB de se afastar do PT em uma terceira via com Ciro Gomes.

    As recentes declarações de Dino de que Lula ainda é o principal nome para enfrentar Bolsonaro em 22 são uma novidade importante nesse jogo. Ele se coloca não como uma terceira via, mas como um integrante do projeto Lula para o Brasil. E a aliança dos dois em São Luís sela esse reencontro.

    Jerry enquadra Roberto Rocha, que culpou os pobres pela alta do arroz

    DCM – Vice-líder do PCdoB, o deputado federal Márcio Jerry foi às redes sociais nesta sexta-feira (11) rebater mais um disparate do senador bolsonarista Roberto Rocha (PSDB-MA). Sublimando a incompetência do governo de Jair Bolsonaro de gerir a crise sanitária e econômica que assola o Brasil, o tucano culpou o povo e o auxílio emergencial aprovado pelo Congresso pela escassez de alimentos que fez ressurgir a inflação no país.

    “Os mais pobres estão consumindo mais e por isso está faltando arroz na prateleira e os preços subiram. Isso aí, culpa é dessa gente mais pobre. Inacreditável, mas a tese acima é do senador tucano. Cometeu a sandice há pouco numa postagem aqui no Twitter. Para babar o presidente Jair Bolsonaro é preciso se rebaixar ao nível dele. É o que se vê nessa explicação absurda e cheia de preconceito social exalada pelo senador acerca da carestia e falta de alimentos básicos”, enquadrou Márcio Jerry.

    Leitor da cartilha do ministro da Economia, Paulo Guedes, Roberto Rocha, no entanto, esqueceu de mencionar como a alta de até 40% no preço do dólar nos últimos seis meses – resultado da desvalorização do real e da péssima projeção do país no exterior – impactou o mercado, tornando a exportação mais vantajosa. Dados extraídos do sistema Comex Stat, do Ministério da Economia, indicam que apenas entre janeiro e agosto deste ano, as vendas do arroz tiveram alta de 81,4%, na comparação com o mesmo período de 2019.

    Enquanto mandatários que lideraram suas nações se preocuparam e garantir o abastecimento do mercado interno durante a pandemia, o negacionismo de Bolsonaro nem sequer evitou mortes nem protegeu a economia, já afetada pela desaceleração mundial.

     

    Governo inaugura novas unidades de saúde em São Luís

    O governador Flávio Dino entregou novas estruturas na saúde que vão somar na melhoria do atendimento e garantir ainda mais qualidade à rede pública estadual. Em solenidade no Palácio dos Leões nesta quinta-feira (10), transmitida pelas redes sociais do Governo do Estado, foram entregues à população a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal da Maternidade Benedito Leite, a Policlínica do Cohatrac e o ambulatório de oftalmologia do Hospital Carlos Macieira. As obras são parte da série de ações de infraestrutura da gestão, marcando os 408 anos de São Luís.

    O governador Flávio Dino pontuou o momento crítico enfrentado com a pandemia do novo coronavírus, mas que garantiu que não diminuiu os esforços da gestão para concretizar melhorias. “Ampliando a rede de hospitais regionais e macrorregionais, que foi vital para manter a vida e a saúde de milhares de pessoas nesse cenário. Intensificamos ainda mais o ritmo para a rede de saúde, em todo o Estado, com unidades reestruturadas e novas”, destacou.

    “Estamos realizando uma verdadeira revolução no Maranhão, dia a dia, sendo perseverantes e entendendo que o segredo da boa gestão é a prioridade. E a saúde é um direito em si, essencial e prioritário. Largos segmentos da população recorrem crescentemente ao sistema único de saúde, que é o maior do planeta e do qual temos que cuidar, com seus problemas e virtudes, que são agora ampliadas no Maranhão, com essas obras realizadas. E que juntos tenhamos solidariedade com os profissionais da saúde”, ressaltou Flávio Dino. O governador reforçou, ainda, que este mês será inaugurado o Hospital da Criança, em Colinas; e ainda este semestre, as policlínicas em Santa Inês e Presidente Dutra.

    Representando o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, a secretária municipal de Saúde, Natália Ribeiro, destacou a policlínica como “resultado de parceria exitosa da Prefeitura e Governo do Estado e será mais uma opção de atendimento de qualidade para a população, proporcionando mais quatro mil atendimentos por mês”. Durante a cerimônia, foi apresentado vídeo com as estruturas e depoimentos de profissionais que vão atuar nas unidades. As obras dão seguimento ao plano de ampliação e aprimoramento da rede estadual de saúde, realizada pelo Governo do Estado.

    A Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) da Maternidade Benedito Leite conta com 10 leitos. A estrutura vai tornar possível o acolhimento de recém-nascidos que necessitem de atendimento de alta complexidade (leitos de UTIN). Antes, precisavam ser transferidos a outras unidades do Estado, e, agora, serão atendidos na própria maternidade. Na Benedito Leite são realizados, em média, 550 partos por mês.

    A nova Policlínica do Cohatrac tem capacidade para oferecer atendimentos nas áreas de cardiologia, neurologia, gastrenterologia, endocrinologia, otorrinolaringologia, ortopedia e alergologia. Ainda, diversos serviços diagnósticos por imagem, como ultrassonografia, raio x, vídeo laringoscopia, endoscopia, laboratório clínico e cardiologia diagnóstica com eletrocardiografia.

    A unidade dispõe do Serviço de Pronto Atendimento 24h, com assistência médica em clínica geral e odontologia. Consultas serão feitas a partir de segunda-feira (14) por agendamento no Disque Saúde (3190-9091) ou aplicativo Viva Procon. A Policlínica do Cohatrac é a quinta inaugurada pelo Governo do Estado na capital. Há policlínicas nos bairros Vinhais, Cidade Operária, Diamante e Vila Luizão.

    O ambulatório oftalmológico moderno e equipado implantado no Hospital Dr. Carlos Macieira, realiza exclusivamente cirurgias oftalmológicas. O serviço inclui atendimento pré-cirúrgico, cirúrgico e pós-cirúrgico. Para atendimentos no novo ambulatório, o paciente deve apresentar diagnóstico para degeneração macular relacionada à idade. Estes serão regulados por unidades de saúde para cirurgia oftalmológica para uma situação específica. A referência para os casos prossegue na rede municipal.

    O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ressalta que os novos serviços fazem parte da estratégia traçada pelo Governo do Estado para oferecer à população atendimento especializado e de alta complexidade na capital. “Fortalecemos a rede de assistência na capital para oferecermos serviços de qualidade a todos os maranhenses que precisarem. Essa é a nossa missão: trabalhar diariamente para que todos tenham acesso aos serviços públicos de saúde e, assim, salvar vidas”, destacou o secretário.

     

    Campanha nas redes sociais pede Damares no STF e causa preocupação na Corte

    O nome da ministra Damares Alves (Família) tem aparecido como uma das possíveis indicadas pelos presidente Jair Bolsonaro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), na vaga de Celso de Mello, que se aposenta em novembro.

    A candidatura chegou a ser assunto nos corredores e gabinetes da Corte, segundo a jornalista Mônica Bergamo. O presidente estaria mais inclinado a outros nomes. No entanto, uma campanha nas redes sociais estariam impulsionando a ideia, que causou supresa até em pessoas próximas da ministra.

    “Quero ver a senhora no STF, ministra Damares” e “Damares no STF!”, são algumas das mensagens que se destacam nas redes. Bolsonaristas organizaram uma enquete no Twitter com o nome dela entre os candidatos. “Já pensaram que Bolsonaro pode meter o loco e indicar a Damares?”, escreveu um deles.

    Atualmente, o mais cotado é Jorge Oliveira, hoje na Secretaria-Geral da Presidência. A indicação do presidente, porém, considera outros fatores, como a indicação para vaga no TCU (Tribunal de Contas da União). O atual ministro da Justiça, André Mendonça, aparece como escolha provável.

    A única certeza é que Bolsonaro indicará para o STF alguém de seu círculo íntimo e total confiança, intençào já sinalizada por ele diversas vezes, ferindo o princípio da impessoalidade exigido da Presidência.

    Da Revista Fórum

    Pesquisa do Maranhão sobre Inquérito Sorológico repercute entre pesquisadores da University College London

    O estudo encomendado pelo Governo do Estado e feito por pesquisadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) que comprovou baixa letalidade por Covid-19 no estado continua repercutindo entre os cientistas. O professor Francois Balloux, da University College London, destacou os resultados da pesquisa.

    Francois Balloux, que integra equipe de pesquisadores na análise em grande escala de genomas completos da Sars – COV-2, o agente da pandemia da Covid-19, elogiou a pesquisa sobre o inquérito sorológico, assim como destacou as principais conclusões do estudo.

    “Sorological study from Maranhão, Brazil, looks wel done. Key findings: seroprevalence (Infection rate): ~40.4%; – IFR: ~0.17%; – asymptomatic infections: ~26%; – Ratio of estimated infections/reported cases: ~22x, e Masks/distancing: marginally protective”, destacou Balloux em sua página no Twitter.

    Pesquisa

    Para avaliar a pandemia no estado, o estudo sorológico demonstrou estimativa de infecção de mais de 2,8 milhões de maranhenses: mais de 40% da população. “Como sempre dizemos, é a prevenção nosso melhor instrumento. Junto a isso, manteremos o balizamento científico”, disse recentemente o secretário de Estado da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, sobre o estudo.

    A pesquisa apontou que a prevalência de anticorpos para a Covid-19 no Maranhão é de 40,4%. Segundo a pesquisa, nos municípios da Grande Ilha a prevalência registrada foi de 38,9%. A prevalência nos municípios de grande porte, com mais de 100 mil habitantes, apresentou taxa de 35,2%.

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo