Logo
  • Notícias

    Morre o jornalista Alterê Bernardino aos 59 anos

    O jornalista Alterê Bernardino

    Morreu no início da noite desta segunda-feira, 2, o jornalista Alterê Bernardino Nunes aos 59 anos de idade. Alterê era assessor de comunicação da Câmara Municipal de São Luís e exercia a profissão a pelo menos 3 décadas.

    Na sua trajetória pelo jornalismo maranhense participou de várias redações entre elas do Jornal de Hoje e pelo Tribuna do Nordeste.

    Também foi chefe da Assessoria da Assembléia Legislativa do Estado do Maranhão.

    Flávio Dino participará do conselho nacional da CTB em palestra de abertura

    O governador do Maranhão, Flávio Dino, fará a palestra da abertura do Conselho Nacional da Central dos trabalhadores e Trabalhadores do Brasil que acontece nos dias 13 e 14 de dezembro, em Brasília. O Conselho Nacional vai debater a conjuntura e definir iniciativas e medidas para fazer frente aos ataques e ameaças contra os trabalhadores e trabalhadoras.

    A Reforma Sindical é um dos temas destacados para debate. Flávio Dino abordará no congresso a conjuntura política e as perspectivas da luta contra o retrocesso, em defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos sociais.

    A CTB permanece resistindo, conscientizando e mobilizando a classe trabalhadora para lutar contra o retrocesso e em defesa da democracia, da soberania nacional e da valorização do trabalho. Com a crescente precarização e uberização dos postos de trabalho, combinado com a destruição de direitos e conquistas, o governo Bolsonaro amplia a subserviência aos grandes empresários, ao neoliberalismo e aos EUA.

    O governo aposta ainda no total desmonte sindical para enfraquecer e frustrar a resistência dos trabalhadores. No entendimento da CTB, prosseguimento com a orientação originária do golpe de 2016, que acabou com a Contribuição Sindical compulsória, o Palácio do Planalto agora acena com o fim da Unicidade Sindical e a instituição do pluralismo, que visa a divisão das bases e a pulverização das entidades sindicais.

    Programação

    Confira aqui a programação completa:

    13 de dezembro – Sexta-feira

    08h00 – Início do credenciamento

    12h30 – Almoço

    14h00 – Plenária de Abertura Eleição da Mesa Diretora e Aprovação do Regimento Interno;

    14h30 – Sessão Solene de Abertura “PERSPECTIVAS PARA SUPERAÇÃO DO ATUAL MOMENTO POLÍTICO E ECONÔMICO DO BRASIL”
    FLÁVIO DINO DE CASTRO E COSTA, Governador do Estado do Maranhão

    17h00 – APRESENTAÇÃO DO DOCUMENTO DO 3º CONSELHO
    Nivaldo Santana

    18h30 – Encerramento de Sessão Plenária

    19h00 – Jantar e Atividade Cultural
    Comemoração do 12º Aniversário da CTB

    14 de dezembro – Sábado

    09h00 – ESTRUTURA SINDICAL l MEDIDA PROVISÓRIA nº 905/2019
    Dr. Magnus Farkatt

    13h00 – Almoço

    14h30 – PLANO DE AÇÃO DA CTB
    Adilson Araújo

    17h00 – Encerramento de Sessão Plenária

    ‘Rock leva ao aborto e ao satanismo’, diz novo presidente da Funarte

    O presidente da Funarte, Dante Mantovani

    De O Globo

    RIO – Maestro e agora presidente da Funarte , Dante Mantovani também é youtuber. No canal Dante Mantovani, com mais de 6 mil inscritos, o novo integrante do governo costuma tirar dúvidas sobre música erudita, mas  aproveita para praticar um dos esportes favoritos do YouTube: compartilhar teorias da conspiração . O canal continua no ar, ao contrário dos perfis de Mantovani em outras redes sociais, que foram excluídos na semana passada, diante do anúncio de que ele assumiria a Funarte.

    “Existe toda uma infiltração de serviços de inteligência dentro da indústria fonográfica norte-americana que se não levarmos em conta, não vamos entender nada. A União Soviética mandou agentes infiltrados para os Estados Unidos para realizar experimentos com certos discos realizados para crianças. Esses agentes iam, se infiltravam e iam mudando, inserindo certos elementos para fazer engenharia social com crianças. Daí passaram para música para adolescentes”, afirma ele, ao citar como exemplo o surgimento de Elvis Presley na década de 1950.

    Na sequência, Mantovani menciona Woodstock e diz que os Beatles “colocaram em prática as ideias da Escola de Frankfurt” , que segundo ele, queria destruir a cultura ocidental.

    “Woodstock foi aquele festival da década de 60 que juntou um monte de gente, os hippies fazendo uso de drogas, LSD, inclusive existem certos indícios de que a distribuição em larga escala de LSD foi feita pela CIA. Mas como pela CIA? Tinha infiltrados do serviço soviético lá”, diz o maestro, para em seguida concluir:”O rock ativa a droga que ativa o sexo que ativa a indústria do aborto. A indústria do aborto por sua vez alimenta uma coisa muito mais pesada que é o satanismo. O próprio John Lennon disse que fez um pacto com o diabo.”

    Apesar da crença de que o rock leva ao satanismo, em vídeo de fevereiro de 2018 o youtuber disse acompanhar duas bandas do gênero: Metallica e Angra.

    “Era uma banda brasileira que tinha grande preocupação com aspectos melódicos, tanto vocais quanto instrumentais, embora o ritmo fosse bastante frenético”, avalia ele sobre o Angra.

    Em outro vídeo, de dezembro de 2016, Mantovani critica o repertório musical da abertura das Olimpíadas do Rio e defende que “a verdadeira cultura” do Brasil é a música clássica de Heitor Villa-Lobos.

    “Como apresentam numa abertura de Olimpiada aquelas aberrações sonoras que eu não tenho nem coragem de chamar de música!”, reclama.

    Procurado pelo GLOBO, Mantovani afirmou que estava indo para Brasília e que não poderia falar com a imprensa até quarta-feira, por recomendação do Secretário Especial de Cultura, Roberto Alvim.

    Presidente nacional do MDB recebe medalha Manuel Beckman na Assembleia do Maranhão

    O presidente do MDB, Baleia Rossi, é condecorado por Roberto Costa sob olhar de Othelino Neto

    O presidente nacional do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), deputado federal Baleia Rossi, foi homenageado pela Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), nesta segunda-feira (2), com a Medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman, maior honraria do Parlamento Estadual. O ato de condecoração aconteceu no Salão Nobre da Casa, com a presença do presidente da Alema, deputado Othelino Neto (PCdoB), parlamentares, autoridades políticas e integrantes do partido do homenageado.

    A condecoração a Baleia Rossi foi proposta pelo deputado Roberto Costa (MDB). Othelino destacou que a aprovação da homenagem pelo Plenário reforça uma das principais características da Assembleia Legislativa do Maranhão: a pluralidade.

    “O Roberto Costa nos informou que o deputado Baleia Rossi tem ajudado o Maranhão na liberação de recursos federais, especificamente por meio de emendas parlamentares. Nesse sentido, ele propôs e a Casa aprovou a Medalha em mais uma demonstração dessa marca da Assembleia, que é a diversidade, a pluralidade”, disse o presidente da Alema.

    O deputado Roberto Costa, autor da proposição, ressaltou que a homenagem ao dirigente nacional do MDB não é apenas do Parlamento Estadual, mas de todo o Maranhão. “Essa é a primeira vinda de Baleia Rossi ao estado, e tenho um agradecimento por tudo o que ele tem feito pelo Maranhão, como líder do nosso partido. Tenho certeza que, como presidente da nossa legenda, continuará contribuindo com o estado”, assinalou o parlamentar.

    O deputado Baleia Rossi agradeceu a homenagem do Parlamento Estadual. “Para alguém que não teve a honra de nascer nesse estado, sinto-me lisonjeado com essa honraria. Agradeço de coração e divido com as nossas lideranças do Movimento Democrático Brasileiro aqui do Maranhão”, declarou.

    Os deputados Neto Evangelista (DEM) e Glalbert Cutrim (PDT) também participaram da solenidade, que reuniu autoridades políticas como a ex-governadora Roseana Sarney; o ex-senador Edson Lobão; o ex-senador João Alberto; o deputado federal João Marcelo; além de prefeitos e integrantes do MDB.

    “É uma homenagem a homem que tem um nome importante no cenário nacional, para que o estado tenha, inclusive, condições de amanhã estar no Congresso Nacional pleiteando situações importantes para o nosso estado. É sempre bom contar com o apoio daqueles que são reconhecidos pelo Maranhão”, afirmou Neto Evangelista.

    “É uma homenagem muito justa porque ele, hoje, é um jovem deputado, presidente do MDB nacional, e está fazendo um belo trabalho no partido. Eu tenho certeza que ele está muito feliz em receber essa grande homenagem do Maranhão”, completou a ex-governadora Roseana Sarney.

    Juraci Guimarães: “Nunca tivemos e nem temos lista de prefeitos envolvidos em desvios”

    O procurador federal Juraci Guimarães

    Os prefeitos do Maranhão foram surpreendidos no início do mês pela inclusão dos seus municípios numa suposta lista de fraudadores, responsáveis por desvios de recursos da educação do ensino fundamental, no escopo de suas competências. Como não passava de uma fake news com claros propósitos, a lista apócrifa caiu no esquecimento, mas causou incômodo.

    Os ecos da lista chegaram ao Ministério Público Federal e aos ouvidos do procurador Juraci Guimarães Júnior que se pronunciou em entrevista sobre o assunto e o papel desempenhado pela rede de controle para contenção das fraudes e a correta aplicação dos recursos da Educação no estado do Maranhão. Confira a entrevista:

    P – O Ministério Público Federal possui uma lista com gestores envolvidos com desvio de recursos da Educação?

    Juraci Magalhães Júnior – Nunca tivemos e nem temos nenhuma lista. O que foi repassado pelo Ministério Público Federal e se tornou público em reportagens e redes sociais é que a principal fonte de desvio de recursos públicos federais no Maranhão é o Fundeb.  E que, mais da metade dos municípios maranhenses, é objeto de investigação por alguma irregularidade referente ao Fundeb.  Se você pegar o sistema e colocar a palavra chave Fundeb, mais da metade dos municípios aparecem com inquérito policial, ação penal, ação de improbidade ou então tem ação de procedimento extrajudicial investigado pelo Ministério Público Federal.  Isso é fato correto, considerando um intervalo de tempo amplo. Agora, individualmente tem que fazer análise especifica para cada situação. Essa abordagem nunca houve.

    P – Como o Ministério Público pode atuar na contenção dessas divulgações que muitas das vezes estão a serviço dos adversários políticos dos gestores?

    Juraci Guimarães – Existe um número enorme de blogueiros que se utiliza de diferentes fontes, com informações verdadeiras ou falsas. Não temos como evitar isso.  O gestor que se sentir lesado pode procurar não somente o Ministério Público Federal, mas a Polícia Federal ou Justiça Federal para que sejam penalizados aqueles que cometem crimes.

    P – A reportagem de veiculação nacional colocou o Maranhão como uma seara de fraudes no censo escolar. Isso corresponde ao quadro real dos municípios maranhenses?

    Juraci Guimarães – Genericamente não podemos dizer que na maioria dos municípios do Maranhão houve fraude no censo escolar. Não temos como fazer isso de maneira genérica. Só podemos apontar casos de forma individualizada, ou seja, município a município. Uma investigação não quer dizer que seja uma condenação a priori. Como hoje existem diversas formas de acesso ao Ministério Público, seja até por aplicativos, a toda hora chegam representações. Instalamos procedimentos quando existem fundamentos para fazê-lo.

    P – De acordo com este sistema é possível identificar o período em que a fraude ou desvio foi praticado?

    Juraci Maralhães – Nosso sistema não permite realizar levantamentos em escala sobre os 217 municípios, dizendo: foi esse prefeito, nessa gestão. Quando você emite uma certidão, aparece tudo. Mas, da forma como tratamos, não era objeto da solicitação todos esses dados. Esse não é o nosso mote. Vamos dar um exemplo: município x aparece nessa situação. Isso quer dizer que é o prefeito atual? Não. Pode ser um inquérito policial que investiga desvio de recursos do Fundeb em uma licitação irregular em 2016.  Geralmente são articuladas pelos meios de comunicação ligados aos adversários do atual prefeito. O Ministério Público não tem como entrar nessa discussão sobre liberdade de expressão. Salvo se o gestor se sentir lesado e comprovar que foi lesado.

    P – No caso de se sentir prejudicado política e moralmente, o gestor pode solicitar certidões junto ao MP para comprovar idoneidade?

    Juraci Guimarães – Não adianta todos os 217 gestores entrarem com requerimento no Ministério Público que vai dar na mesma coisa.  Como qualquer sistema da Justiça, se você coloca a palavra chave Fundeb, vai aparecer em torno de 300 ou 400 procedimentos. Esta é a lista pode ser disponibilizada. Para que se emita uma certidão tem que haver toda uma informação apurada, específica, para que se chegue a uma conclusão.  Não é nosso objetivo detalhar especificamente de quem é o inquérito. Por exemplo, um inquérito policial que é transversado na Polícia Federal, ou uma ação penal e de improbidade que também seja alimentada pela Justiça Federal. Pode estar no nosso sistema, mas já está encerrado.

    P – Os períodos pré- eleitoral e pós-eleição são os que ensejam maiores irregularidades ou os procedimentos de controle são sempre os mesmos?

    Juraci Guimarães – Isso acontece com maior intensidade no final de gestões. São aqueles casos em que os prefeitos não reeleitos deixam de prestar contas, convênios abertos e tentam saques de documentação. O Ministério Público Estadual vem realizando campanhas e fazendo articulações para que recursos não sejam liberados. Começam a tomar medidas antes do final do mandato. Há também um controle da Controladoria Geral da União. São períodos críticos que exigem redobrada análise e investigação.

    Empresa cobra por show que Chorão, morto em 2013, não fez

    O vocalista da banda Charles Brown, Chorão

    Nove meses após a morte do vocalista Chorão, da banda Charlie Brown Jr., uma notificação extrajudicial chegou às mãos do seu único filho, o fotógrafo Alexandre Ferreira Lima Abrão.

    Em um documento de duas páginas, a empresa Promocom Eventos e Publicidade cobrava-lhe uma indenização por nove shows que o músico, ao morrer em março de 2013, não pôde fazer. 

    “Faleceu sem atender à totalidade das obrigações assumidas”, afirmava o texto, ressaltando que “notoriamente, tais obrigações não poderão [mais] ser atendidas”.

    Diante do silêncio de Alexandre, a notificação se transformou em uma ação de cobrança que ainda hoje tramita na Justiça paulista. A empresa, sediada no Paraná, exige R$ 225 mil de indenização, além de uma multa de R$ 100 mil por descumprimento de contrato (valores nominais, sem correção da inflação).

    Terreiro de mina é parcialmente destruído por incêndio na Fé em Deus

    Imagens carburada no terreiro de Iemanjá

    TRAJÉDIAO terreiro de mina Ile Ashe Yemowa (Terreiro de Iemanjá), situado na Travessa da Fé em Deus, no bairro Monte Castelo, foi parcialmente destruído por chamas na madrugada deste domingo (1º). Os dirigentes da casa comunicaram que solicitaram investigação policial sobre as causas do incêndio. Há suspeita de intolerância religiosa como vem acontecendo em vários pontos do país.

    O terreiro foi fundado pelo babalorixá Jorge Itaci de Oliveira (1941-2013), embaixador da Nação Mina no Brasil, cavaleiro da Ordem de Ogum Xoroque.  O terreiro tem origem em 1955, em um antigo sítio no lugar chamado Sarnambitiba, à beira do Rio Anil.

    Em 1979, o tambor de mina da Casa de Iemanjá foi filmado para o programa “Brasil, terra da gente”, de Amaral Neto da TV Globo.  Publicações estrangeiras e brasileiras como a revista Fatos e Fotos também fizeram reportagens sobre a casa.

    Em nota distribuída à comunidade

     

     

    confira a nota:

    O Ile Ashw Yemowa “Terreiro de Iemanjá” em São Luís/MA vem por meio deste, comunicar aos filhos, netos, sobrinhos, amigos e a comunidade afro, que nesta manhã do dia 01/12/2019 sofremos um acidente de incêndio por motivos ainda desconhecidos.

    Aproveitamos esta nota com muito pesar para pedir apoio e solidariedade do povo da religião de matriz africana e afro maranhenses através de doações, para que possamos por meio desta corrente, reconstruir nosso terreiro.

    Neste dia reforçamos nossa fé e união em Senhora , todos os voduns e encantados. Pedimos aos amigos o cuidado e responsabilidade no compartilhamento das imagens respeitando o sofrimento e a história da nossa casa.
    Agradecemos e deixamos os devidos contatos para maiores esclarecimento e informações.

    Atenciosamente

    A Yalorisha Mãe Deé de Bocó co.

     

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo