Logo
  • Notícias

    A diferença entre Flávio Dino e Roseana Sarney no carnaval maranhense

    A cena do governador Flávio Dino integrando a bateria de uma escola de samba no pré-carnaval do Centro Histórico de São Luís tomou conta das redes sociais neste final de semana. Grupos de Whatsapp, Twitter, Facebook e blogs deram destaque para o espírito carnavalesco do comunista.

    A já corriqueira animação de Dino com o pré-carnaval ludovicense rendeu também comparações com a ex-governadora Roseana Sarney, sua provável adversária nas eleições de outubro.
    Acostumada com festas nababescas realizadas no Palácio e na Casa de Veraneio, Roseana nunca teve sua imagem ligada ao povo quando o assunto são as manifestações culturais.

    Classificada como ‘poser’ – gíria da língua inglesa cujo significado é ser um fã apenas para estar na moda, para se juntar a um grupo e seguir as mesmas tendências – ela sempre acompanhou com uma certa distância as tradicionais festas maranhenses, geralmente do alto de camarotes ou dentro das suas residências.

    Por outro lado, Flávio Dino se mostra, cada vez mais, ser um governador popular, que gosta de estar no meio do povo. E anda pelas ruas no carnaval com a tranquilidade, rara na conjuntura atual, de um político que pode sair sem ser hostilizado. Talvez esse fosse o maior medo de Roseana, por isso que ela se trancava em sua redoma.

    A participação pessoal de Flávio Dino no pré-carnaval de São Luís só reforça sua preocupação em retomar uma tradição que se acabou justamente durante os governos de Roseana Sarney. As ruas do Centro Histórico, símbolos de alegria nesta época do ano, foram esvaziadas pela falta de apoio e segurança durante o regime oligárquico.

    Com a volta da segurança e da paz e o reforço da presença do governador entre a população, os ludovicenses voltaram a ter confiança no poder público para curtir a tradição do carnaval de rua, como nos velhos e bons tempos.
    No estado onde antes os governantes ficavam encastelados em seus palácios, hoje existe um verdadeiro representante do povo que, in loco, valoriza e dialoga com quem realmente vivencia o cotidiano: a população.

    Carolina: Ministério Público recomenda ao município a regularização de alvarás

    A Promotoria de Justiça de Carolina emitiu Recomendação para que a Prefeitura do município, incluindo os secretários municipais de Administração, Saúde, Agricultura e Abastecimento, para que, no prazo de 90 dias, sejam adotadas providências para a regularização das exigências de alvarás e licenças municipais destinadas ao funcionamento de estabelecimentos comerciais na cidade.

    No documento, o promotor de justiça Marco Túlio Rodrigues Lopes solicita que os destinatários informem ao Ministério Público, num prazo de três dias a contar do recebimento, sobre o atendimento ou não da Recomendação, esclarecendo procedimentos e cronogramas adotados para o cumprimento do que foi sugerido.

    O texto orienta aos gestores municipais que estabeleçam prazo, caso haja necessidade, para que todos os estabelecimentos ostentem os documentos exigidos para o seu funcionamento. Acrescenta, ainda, que a não observância das determinações deva ensejar a adoção de medidas administrativas, especialmente aquelas relacionadas às competências da Vigilância Sanitária, fixando, se necessário, ordem de fechamento e/ou encerramento das atividades dos estabelecimentos irregulares.

    Ao justificar a Recomendação, Marco Túlio Lopes explicou que a Promotoria de Carolina, em procedimentos extrajudiciais realizados, já constatou que vários estabelecimentos comerciais funcionam irregularmente no município, ou seja, não possuem autorização, por meio de alvará ou licença. Além disso, segundo o promotor de justiça, foi verificada uma grande resistência dos proprietários em obter tais documentações.

    O membro do Ministério Público lembrou que, de acordo com os dispositivos legais, alvarás e licenças para funcionamento de estabelecimentos comerciais são concedidos a título precário, podendo a Prefeitura cancelá-los a qualquer tempo. “Poderá haver cassação de eventuais licenças ou alvarás sempre que se verifique que a atividade se torne prejudicial à higiene, ao sossego, à segurança ou aos bons costumes”, afirmou.

    O descumprimento das orientações do Ministério Público poderá ensejar a tomada de providências cabíveis, inclusive o ajuizamento de ação por improbidade administrativa.

    O retorno de Sarney e as mentiras que revelam a crônica de uma derrota anunciada

    O retrato de uma oligarquia: Sarney com os filhos Zequinha e Roseana. Só falta o neto Adriano.

    No intuito de engrandecer o possível retorno encabulado do ex-senador José Sarney ao seu domicílio eleitoral de origem, setores da mídia montaram uma narrativa falaciosa para a transferência do seu título de eleitor do Amapá para o Maranhão.

    A conversa fiada inicia com a estranha afirmação de que o ex-senador lidera pesquisas para o Senado no Amapá, mas sem revelar o instituto que fez o levantamento e os nomes dos pré-candidatos listados na disputa.

    Se essa liderança for a mesma publicada em nota na coluna do controverso jornalista Cláudio Humberto no dia 14 de janeiro de 2017, também idênticas nas obscuridades, ela perdeu o  prazo de validade. E isto se realmente foi realizada alguma pesquisa por onde passa a imaginária Linha do Equador, que divide a Terra em dois hemisférios.

    Na nota, o colunista diz apenas que pesquisa no Amapá mostra que Sarney tem 64% das intenções de voto para voltar ao Senado.

    Isto mesmo, 64%!

    Pois bem, no domingo divulgaram que mesmo liderando pesquisas, o velho oligarca pretende transferir o seu título para participar das eleições maranhenses para “ter a experiência de votar na filha, no filho e no neto pela primeira vez em muitos anos”.

    Sarney trocar uma oportunidade de voltar ao Senado pela experiência de votar em sua família é de uma retidão republicana digna de quem é craque em disfarces !

    A justificativa emocional é para compor um perfil mais humano do chefe do clã, uma máscara com a qual se move por onde bem conhece com cara de anjo e um saco de maldades que não tem limites. Político com mais tempo em atividade no País,  uma raposa que não é macaco, mas que aprendeu a pular de galho em galho, as mentiras e as verdades se confundem em Sarney.

    Essa de votar pela primeira vez nos dois filhos e no neto diz muito sobre o ex-senador e o sentimento oligárquico da família, que por mais de 40 anos mandou e desmandou no estado.

    A mentira é um reflexo de quem a compõe!

    O retorno de Sarney, e é isto que tentam esconder, nada mais é do que um sinal do desespero  do seu consórcio político. Diante dos resultados do governo Flávio Dino eles sabem que a cada dia diminui a esperança de que possam retomar o Palácio dos Leões.

    Além de articular o submundo, o chefe da oligarquia quer garantir o ininterrupto escoadouro dos recursos públicos prometidos por Temer, para tentar mudar o cenário abismal que se aproxima.

    Ele sabe, e vaidoso como é, que se não conseguir eleger Roseana para o governo do Estado, a sua família caminhará para o limbo da história – o lugar para onde se atiram as coisas inúteis – e será apenas uma lembrança de um passado trágico que condenou o Maranhão à extrema pobreza.

    Já começou o ranger de dentes…

    Deu no D.O.

    Bloco de sujo – A folia promete ser grande em São João dos Patos, depois que a prefeitura assinou dois contratos somados em R$ 405.300,00 para locação de estruturas e fornecimentos de bandas para o carnaval. A G2 Entretenimento LTDA-ME levou R$ 381.900,00 e a R.N. de Sá Neto R$ 23.400,00.

    Na veia – O mercado imobiliário de Imperatriz está em alta depois que a prefeitura alugou por R$ 503.422,26 um imóvel do Hospital Santa Tereza LTDA para abrigar o Hospital Municipal de Imperatriz durante seis meses a contar do dia 2 de janeiro. O aluguel saiu a R$ 83.903,71 por mês.

    Papel carbono – Em Santa Helena o futuro a Deus pertence, mas a eventual locação de máquinas copiadoras, scanners e data show é garantida por R$ 422.400,00, referentes aos quatro contratos assinados com F.A.A. Amorim, para atender as necessidades das secretarias de Saúde (R$ 108.000,00); Educação (R$ 242.400,00); Administração e Finanças (R$ 36.000,00) e Assistência Social (R$ 36.000,00).

    Pole position – Já em Duque Bacelar as máquinas locadas possuem quatro rodas e saíram da F.G.M. de Carvalho-ME por R$ 1.485.265,80, referentes aos cinco contratos de locação de veículos para rodar nas secretarias de Administração (R$ 204.000,00); Educação (R$ 314.400,00); Saúde (R$ 314.000,00) e Assistência Social (R$ 84.000,00). O quinto contrato de R$ 568.465,80 foi pela locação de ônibus para fazer o transporte escolar.

    Combustão I – Enquanto isso em Chapadinha a prefeitura resolveu encher o tanque e adquiriu R$ 1.981.000,00 em combustível, distribuídos em quatro contratos assinados com a Propesro Veras & Cia. LTDA para abastecer as secretarias de Finanças, Planejamento e Orçamento ((R$ 594.300,00); Educação (R$ 693.350,00); Assistência Social (R$ 198.100,00); e Saúde (R$ 495.250,00).

    Combustão II – Insuperável mesmo é o município de São Raimundo das Mangabeiras, que no dia 5 de janeiro adquiriu R$ 5.488.050,00 em combustível através de três contratos assinados com duas empresas, a V.L. Silva Oliveira & Cia LTDA – EPP e a Posto Centro Derivados de Petróleo LTDA.

    Combustão III – A V.L. faturou dois contratos somados em R$ 4.978.450,00. Um para abastecer as secretarias de Administração, Saúde, e Assistência Social (R$ 2.738.400,00); e outro para a Educação (R$ 2.240.050,00). A Posto Centro ficou com a sobra de R$ 509.600,00 para completar os tanques da frota da Educação.

    Concreto armado – Mas quem meteu a mão na massa logo no primeiro dia útil do ano em Fernando Falcão foi a JRL Serviços LTDA-ME que faturou três contratos de obras cimentadas em R$ 1.493.947,15, para construir um campo de futebol (R$ 391.500,28); reformar a escola José da Conceição Bacaba (R$ 81.015,34); e pavimentar em bloquete com meio-fio, sarjeta, calçada com acessibilidade e sinalização (R$ 1.021.431,53).

    Guardanapo – Quem também acertou no milhar foi a empresa Hiper Moria Eireli-ME, que arrematou dia 11 de janeiro dois contratos em Olinda Nova do Maranhão no valor total de R$ 1.460.338,17. Para fornecer materiais de higiene e limpeza (R$ 717.468,17) e merenda escolar (R$ 742.870,00).

    Óticas Diniz passa a perna na TV Mirante e transfere o seu contrato de mídia para a Globo nacional

    O empresário Arione Diniz: começou com uma loja na Rua de Santaninha para se transformar na maior rede de varejo óptico nacional

    Depois de enriquecer no Maranhão onde fundou a sua primeira ótica em 1992 na Rua de Santaninha, o empresário Arione Diniz passou a perna na TV Mirante e transferiu o seu contrato de mídia para a Globo nacional.

    As Óticas Diniz era um dos maiores anunciantes do varejo não só na emissora dos sarneys, que recebia a maior parte de sua verba publicitária, mas em todas as emissoras de Tv da capital.

    Ao deixar de anunciar diretamente no estado, Arione Diniz reduz o mercado publicitário e confirma definitivamente sua indiferença com o Maranhão.

    Nos 26 anos de atuação, completados na última sexta-feira, dia 26 de janeiro, as Óticas Diniz, hoje a maior rede de varejo óptico nacional, presente em todos os estados brasileiros, nunca patrocinou um projeto cultural ou esportivo, mesmo através das leis de incentivo.

    O único apoio que vez por outra concedia era através seus espaços de mídia nas emissoras de TV para divulgar e associar a sua marca às produções locais e turnês de artistas nacionais.

    A sua ingratidão com os maranhenses é emblemática quando se observa que a Diniz patrocina vários times de futebol no País, e nenhum efetivamente no Maranhão.

    O Ivinhema FC, o Corinthians de Alagoas e o Paraná Clube estão entre os times de outros                              estados que já receberam o patrocínio das Óticas Diniz

    Em 2014, o Sampaio Corrêa depois de uma acirrada polêmica, recebeu R$ 25 mil reais para estampar a marca da ótica no peito da camisa durante um jogo contra o Palmeiras pela série B do Campeonato Brasileiro.

    Entre os times de outros estados que já receberam o patrocínio da Diniz estão o Ivinhema FC, do interior do Mato Grosso do Sul e o Corinthians de Alagoas.

    No entanto, não se pode negar um investimento que o empresário fez no Maranhão: a construção de uma mansão em Barreirinhas!

    Em menos de 24h, Polícia prende quadrilha responsável pelo assalto ao banco de Dom Pedro

     


    Na noite desta sexta-feira (26), a Polícia Civil conseguiu prender cinco suspeitos de participar do assalto a banco no município de Dom Pedro, a 324 km da capital. A prisão é resultado das investigações e buscas realizadas desde a madrugada, pouco após a ocorrência.

    No assalto, a quadrilha explodiu o caixa da agência do Banco do Brasil e chegou a trocar tiros com policiais da cidade, fugindo em seguida. O grupo foi autuado em flagrante e encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

    “Após o acontecido, ainda na madrugada, percorremos a área na busca dos integrantes da quadrilha e conseguimos encontrá-los. Com eles apreendemos armas, material para produção de explosivos, drogas e dinheiro queimado, provavelmente do assalto. Indícios que comprovam a ligação entre eles e a participação no crime”, destacou o titular da Delegacia de Dom Pedro, que também responde pela Delegacia de Gonçalves Dias, Humberto Alves Júnior.

    Os cinco homens foram detidos em diferentes pontos da zona rural de Gonçalves Dias e Governador Archer. Um dos detidos, o advogado Joaquim Avelino Sobrinho Filho, 32 anos, é apontando como mentor da quadrilha e responsável por garantir a logística de transporte e recursos para os assaltos. Com ele a polícia encontrou um montante de dinheiro queimado e diversos itens utilizados para produção de explosivos.

    Os demais presos seriam ‘olheiros’ da quadrilha que eram pagos, entre outros, para monitorar a segurança na agência e informar o momento dos ataques. José Araújo Ferreira, 59 anos; Leandro Ferreira da Silva, 23 anos, que tem contra si acusações de tráfico de drogas e homicídio; e Fabiano Araújo Martins, 23 anos, que teria sido contratado pelo advogado e em depoimento o entregou à polícia como partícipe do crime. Ainda, Josiel José de Sousa, 56 anos, fazendeiro e suspeito de municiar a quadrilha. Com ele a polícia encontrou várias armas.

    A quadrilha é suspeita, ainda, de participação no ataque a agência bancária em Senador Alexandre Costa e tem ligação com grupos de outros estados, especializados em assaltos a banco. Entre os crimes pelos quais os membros da quadrilha podem ser indicados estão homicídio, tráfico de drogas, sequestro, formação de quadrilha, porte ilegal de arma de fogo, associação para o crime, roubo e organização criminosa. “Cada um será indiciado pelo crime ou crimes que cometeu”, reforça o delegado Humberto Júnior.

    Equipes do Centro Tático Aéreo (CTA) e do Comando de Operações e Sobrevivência em Área Rural (Cosar) também participaram das buscas e prisões dos envolvidos.

    Desembargadores são empossados no TJMA


    A posse solene dos três novos desembargadores do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) – Luiz Gonzaga Almeida Filho, José Jorge Figueiredo dos Anjos e Josemar Lopes dos Santos – ocorreu nesta sexta-feira (26), na Sala das Sessões Plenárias. Os magistrados foram agraciados com o Diploma e a Medalha Especial do Mérito Cândido Mendes pelo presidente da Corte, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos.

    Os três já haviam sido oficialmente empossados nos cargos em 13 de dezembro, dia em que foram eleitos e obtiveram acesso ao Tribunal, elevando para 30 o número de membros da Corte, conforme a Lei Complementar nº 199/2017, publicada no dia 8 de novembro de 2017.

    A programação de posse teve início com uma missa em ação de graças, celebrada na Catedral Metropolitana de São Luís – Igreja da Sé. Em seguida, autoridades, chefes de Poderes, profissionais das diversas carreiras jurídicas, servidores e familiares dos empossados acompanharam os novos desembargadores até a sede do Palácio da Justiça.

    PLENO – Após a abertura da sessão solene pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, os novos desembargadores foram conduzidos ao Pleno por dois desembargadores da Corte: Jorge Rachid e Cleonice Freire acompanharam o desembargador Luiz Gonzaga Almeida Filho; os desembargadores Lourival Serejo e Bernardo Rodrigues acompanharam Josemar Lopes dos Santos; e José Jorge Figueiredo dos Anjos foi conduzido pelos colegas Marcelo Carvalho Silva e Kleber Carvalho.

    Joaquim Figueiredo elogiou as trajetórias pessoais e condutas profissionais dos três novos membros da Corte e garantiu apoio na nova caminhada. “Diante das tentativas de diminuição da importância do Poder Judiciário, não podemos nunca fugir do nosso papel de defensores da sociedade e dos cidadãos. Para isso, temos ao nosso lado um formidável e imbatível exército de devotados magistrados, cerrando fileiras na defesa austera da Justiça, cumprindo, de forma louvável, as atribuições constitucionais a nós atribuídas”, disse em sua saudação aos novos membros do Judiciário maranhense.

    ORGULHO – Em seu discurso de posse, Luiz Gonzaga Almeida Filho falou da honra e orgulho em chegar à Corte de Justiça aos 66 anos. Agradeceu, com emoção, à família pelo apoio recebido e disse estar aberto para novos desafios e compromissos. “No 1º Grau, sempre prezei pela produção de resultados e não será diferente aqui no Tribunal, que é reconhecido nacionalmente pela exibição positiva do número de julgamentos de demandas, o que exige de mim compromisso ainda maior para continuar colaborando com essa reconhecida prática”, disse o novo membro da 6ª Câmara Cível.

    O desembargador destacou o momento de crise moral pelo qual passa o país e falou sobre a importância do Poder Judiciário no controle implacável e rigor externo às práticas de corrupção. “A improbidade não merece lugar de destaque e aquele que usa da função pública para dilapidação do patrimônio público deve receber justa reprimenda do Estado”, frisou.

    EMOÇÃO – Profundamente emocionado, José Jorge Figueiredo dos Anjos, eleito ao cargo pelo critério de merecimento e também integrante da 6ª Câmara Cível, não se conteve e chorou ao relembrar sua trajetória profissional e origem familiar. “Muito me distinguiu este egrégio Tribunal com o sufrágio de meu nome, em lista de merecimento, por três vezes consecutivas, sob a liturgia do mandamento constitucional, para compor a mais alta Corte de Justiça do Estado do Maranhão – um acontecimento marcante que representa a concretização de um sonho que tem especial significado na minha carreira na magistratura”, concluiu.

    O magistrado reafirmou o compromisso de ajudar na construção de uma sociedade justa, igualitária, solidária. “O exercício de uma verdadeira cidadania passa por um Judiciário transparente, altivo, capaz de olhar para dentro de si mesmo e realizar os seus ajustes de forma a contribuir para dias melhores aos cidadãos maranhenses”.

    DEVOÇÃO – Josemar Lopes Santos, o terceiro a discursar, citou fatos da sua trajetória como magistrado e comprometeu-se a continuar atuando com verdade e justiça, buscando não frustrar a confiança dos jurisdicionados e não decepcionar aqueles que integram a magistratura maranhense. “Sou um cidadão comum. Não nasci juiz. Tornei-me juiz. Fiz do compromisso que prestei neste Tribunal o meu propósito de vida. Tenho vivido em devotamento à causa da Justiça, movido pela vontade de servir e ser útil”, declarou o novo membro da Corte, que integrará a 3ª Câmara Criminal do TJMA.

    “Lei da Ficha Limpa pode até ajudar Lula a concorrer”, afirma Flávio Dino

     

    Revista Forum – Um dos autores da Lei da Ficha Limpa, quando era deputado em 2010, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse que a lei “ajuda” e não atrapalha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – que, após ter sido condenado em segunda instância, pode ser considerado inelegível. Dino disse que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) condenou Lula em um “julgamento claramente politizado” e acusou os desembargadores de terem fixado penas “casuísticas”. As informações são de Cristiane Jungblut, de O Globo.

    Dino disse que continua a defender a Lei da Ficha Limpa e contou que ele e o então deputado José Eduardo Cardozo, relator da proposta, incluíram um trecho que funciona como uma brecha e agora poderá ser usado por Lula. A lei prevê que o condenado possa apresentar recurso junto ao STF ou STJ, pedindo a suspensão da inelegibilidade “sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal”.

    “Não tem contradição. Acho que a Lei da Ficha Lima protege o presidente Lula. Colocamos uma cláusula de escape em caso de perseguição. Não há um paradoxo, porque a lei bem aplicada garante o direito do presidente Lula, o direito de concorrer”, destacou Flávio Dino

  • Deu no D.O

    • A coluna Deu no D.O. está no ar com os generosos contratos dos nossos divinos gestores públicos. Dos caixões (R$ 214 mil) de Itapecuru-Mirim ao material de limpeza de Coroatá (R$ 2 milhões), ainda figuram Viana, Matões, Porto Rico e São José de Ribamar. 
  • Fale com o Garrone

    (98) 99116-8479 raimundogarrone@uol.com.br
  • Rádio Timbira

    Rádio Timbira Ao Vivo