Blog do Garrone

DEUNODOPapa léguas – Em Codó a Prefeitura assinou quatro aditivos milionários aos contratos de números 20160058, 20160059, 20160060 e 20160061 firmados com a empresa Júlio Cesar Machado Alencar – ME, referentes a fornecimento e combustível (gasolina, etanol e diesel) e gás liquefeito de petróleo (GLP). Tudo sacramentado no dia 15 de fevereiro de 2016 por módicos R$ 9.725.500,00. O extrato publicado no Diário Oficial não informa sobre prazos.

Tapa buraco – A Construtora Panorama LTDA- ME fechou contrato de R$ 2.131.103,51 com a Prefeitura de Lagoa do Mato para recuperar estradas vicinais do município. O negócio está valendo desde 23 de fevereiro e a empresa tem 10 meses para concluir a obra.

Magazine – Para compra de material de consumo (expediente, didático/pedagógico e higiene e limpeza) a Prefeitura de Icatu precisou de quatro contratos no valor total de R$ 1.747.517,07. A Comercial Ribeiro – A de A Ribeiro Comércio levou a melhor, com os dois de maior valor, que juntos somam R$ 1.456.211,12. Os dois contratos firmados com a M. Silva dos Santos – M. M. Variedades saíram por R$ 191.305,95. São válidos até 31 de dezembro.

Fortalece aí – A Prefeitura de Carolina vitaminou o contrato de número 0525014/2015, de locação de veículos, fechado com a N. B. Gama Empreendimento – EPP. O negócio ganhou mais R$ 2.473.650,00, divididos nove parcelas mensais de R$ 274.850,00. Formalizado em 29 de fevereiro, o aditivo alterou o prazo de vigência do contrato, que passou para 31 de dezembro.

Emaranhado – A Prefeitura de Anapurus distribuiu a compra de materiais de expediente e limpeza em 10 contratos, cinco para cada objeto, no valor total de R$ 1.676.009,10, firmados com quatro empresas. G. Alves Marques & Cia Ltda, NECOL – Neto Comércio Ltda e A. P. F. Nascimento – ME levaram, cada uma, três contratos que juntos somam, respectivamente, R$ 491.335,70, R$ 427.839,70 e R$ 513.396,20. A J. Rêgo de Amarante Comércio – ME levou o décimo, no valor de R$ 243.437,50 (material de limpeza). Todos os contratos são válidos por 10 meses e foram assinados nos dias 22 e 23 de fevereiro.

Emaranhado 2 – Destrinchando um pouco mais o rosário de contratos para compra materiais de limpeza e de expediente da Prefeitura de Anapurus, podemos conferir quanto cada empresa levou por cada tipo de contrato. Para fornecimento de material de expediente a G. Alves & Cia Ltda levou, em um só contrato, R$ 289.321,20; a NECOL, outros R$ 386.798,20 (dois contratos) e a APF ficou com R$ 117.857,20 (também em dois contratos). Para material de limpeza a APF levou mais que todas em um só contrato de R$ 395.539,00, seguida da J. Rêgo, também com um só contrato (valor citado acima) e, por fim a G. Alves ficou com dois contratos que somam R$ 202.014,50.

Santíssima trindade – Chegou aos R$ 620 mil o valor total dos três contratos que a Prefeitura de Grajaú fechou com a C.C. dos Santos Serviços ME para o serviço de transporte de TFD (tratamento fora de domicílio) e de funcionários em serviço ou para capacitação. De acordo com os documentos, assinados na mesma data, 22 de fevereiro, a empresa deve prestar o serviço durante 11 meses.

Alta gastronomia – Em Itinga a Prefeitura tem contrato de R$ 854.186,00 para compra de produtos da merenda escolar para o ano letivo de 2016. Os papéis estão em vigor desde 5 de fevereiro e quem levou a bolada foi a M. Lima Andrade – Comercial.

Frita o peixe e olha pro gato – Um contrato para compra de equipamentos e outro, para manutenção. No final da conta, que chegou aos R$ 984.103,00, uma mesma empresa mata os dois coelhos com uma só cajadada. Foi assim com a Prefeitura de Porto Rico do Maranhão para aquisição de equipamentos e suprimentos de informática. A J.M.Barros Neto vai fornecer os produtos e fazer a manutenção. O negócio vale por 10 meses contados a partir de 22 de fevereiro, quando os dois contratos foram assinados.

Ótima impressão – Para a confecção de material gráfico da Prefeitura de Igarapé do Meio foram fechados nada menos do que cinco contratos no valor total de R$ 1.495.330. Quatro deles, que somam R$ 1.315.430, ficaram com a M.A Oliveira Veloso – ME. A I.N. Barros & CIA Ltda. levou um apenas, de R$ 179.900. O prazo de entrega e a data de assinatura não foram informados no extrato publicado no D.O.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *